conecte-se conosco


Mato Grosso

Em Mato Grosso, 36% de todo cigarro consumido é contrabandeado, aponta pesquisa

Publicado

Do todo o cigarro consumido em Mato Grosso, 36% é produto de contrabando, conforme pesquisa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Ética Concorrencial (ETCO). O percentual corresponde a 337 milhões de unidades.

Já o prejuízo aos cofres do estado chega a R$ 55 milhões de impostos que deixam de ser pagos.

Conforme o instituto, além da evasão fiscal, as fronteiras estão sendo invadidas por quadrilhas de criminosos contrabandistas com produtos que não se submetem às regras e exigências fitossanitárias do Brasil (Anvisa), na capacidade de investimento do país, perda de empregos e afetar fortemente a cadeia produtiva da indústria nacional.

Os dez produtos que mais são contrabandeados são cigarro, eletrônicos, informática, vestuário, perfumes, relógios, brinquedos, óculos, medicamentos e bebidas.

De acordo com o presidente do ETCO, Luiz Vismona, o valor do produto ilegal, que costuma ser mais baixo, é a principal causa do crescimento do contrabando no estado. A evasão fiscal chega aos R$ 55 milhões.

“Os primeiros pagam impostos, seguridade social, cumprem com os regulamentos técnicos e os ilegais não pagam nada. Esse fator estimula a demanda, o consumidor encontra preços mais baixos por força brutal da evasão de impostos”, explicou.

Leia mais:  Arquivo Público realiza capacitação em Gestão de Documentos

Por: G1

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Politec emitiu quase 190 mil documentos de identidade em nove meses

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana