conecte-se conosco


Política

Em evento, Mendes critica aposentadoria de delegado aos 45 anos

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) criticou a aposentadoria aos 45 anos do ex-secretário de Segurança Pública da gestão Pedro Taques, delegado Rogers Elizandro Jarbas.

Sem citar o nome de Rogers, em um discurso no encontro de prefeitos, na manhã de segunda (18), na sede da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), o democrata apontou incoerência na aposentadoria do delegado enquanto a maioria dos trabalhadores se aposenta aos 65 anos.

“Fizeram a reforma em Brasília e deixaram os Municípios e Estados de fora. Isso é uma sandice, uma irresponsabilidade com o nosso País. Aqui em Cuiabá, há poucos dias, foi noticiado um delegado aposentando com 45 anos de idade e ganhando R$ 35 mil. Como pode isso?”, questionou ele, sem citar o nome de Rogers.

O ex-Sesp faz parte, agora, de uma seleta casta de pouco mais de 2 mil servidores que se aposentaram com menos de 45 anos. Os dados são do próprio Governo do Estado.

Rogers é réu em uma ação que apura suposta ameaça ao também delegado Flavio Stringueta em 2018. Ele ainda é investigado na Operação Esdras, desencadeada em 2017, que desbaratou um grupo acusado de tentar obter a suspeição do desembargador Orlando Perri no caso conhecido como “Grampolândia Pantaneira”.

Leia mais:  Energia Elétrica de julho tem novo aumento

Nesta semana, o juiz Jorge Luiz Tadeu Rodrigues, da 7º Vara Criminal de Cuiabá, impôs medidas cautelares contra o delegado aposentado por obstrução de Justiça. Entre as medidas está o uso de tornozeleira eletrônica.

Déficit

No discurso aos prefeitos, Mendes defendeu a aprovação da Reforma da Previdência, que será enviada à Assembleia Legislativa nas próximas semanas.

Segundo dados do Executivo, nos últimos 4 anos, a idade média de aposentadoria foi de 56 anos.

O tempo médio de duração da aposentadoria tem chegado a 28 anos. Por conta disso, até 2023, Mato Grosso terá mais inativos do que servidores trabalhando.

O déficit mensal da Previdência em Mato Grosso é de R$ 115 milhões, passando de R$ 1 bilhão anualmente.

Sem a reforma, o rombo será de R$ 31 bilhões em 2029, segundo o Governo. Com as mudanças, o Executivo prevê um déficit de R$ 6 bilhões.

“Nós não aguentamos isso. Por isso que eu tenho certeza que nossos deputados, aqueles quem pensam em Mato Grosso e não só no voto de uma pequena minoria, vão apreciar e vamos fazer esse debate e fazer aquilo que é melhor para Mato Grosso”, disse o governador no discurso.

Leia mais:  Câmara mantém fixação de critérios para pagamento do BPC

“Nossa Reforma da Previdência irá incluir os 141 Municípios e esse debate será feito na Assembleia Legislativa. Porque é inimaginável fazer um debate só resolvendo o problema do Estado e deixando os Municípios. Se não tomarmos a decisão correta, um dia essa conta chegará, como está chegando agora em Mato Grosso”, completou.

Por: Midianews

Comentários Facebook
publicidade

Política

Bolsonaro diz que governo honra militares e respeita o povo

Publicado

por

O presidente da República, Jair Bolsonaro, participou hoje (7) da cerimônia de formatura de guardas-marinhas na Escola Naval, no Rio de Janeiro. Durante o discurso, ele exaltou os militares e disse que o Brasil está mudando para melhor.

“Hoje temos um governo que valoriza a família, honra os militares, respeita o povo e adora a Deus”, disse o presidente.

Hoje se formaram 205 novos oficiais da Marinha brasileira, que servirão nos Corpos da Armada, Fuzileiros Navais e Intendência. Dez são mulheres.

 

Edição: José Romildo

Fonte: EBC Política
Comentários Facebook
Leia mais:  CPI vai ter colaboração do Ministério Público do Estado em investigações
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana