conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Eclipse solar será visível de forma parcial no Brasil; saiba como será

Publicado

Por Carolina Dantas, G1

Nesta terça-feira (2), o Chile e a Argentina terão a oportunidade de assistir a um eclipse solar total. No Brasil, teremos a mesma chance apenas em 2045. Desta vez, vamos poder ver a versão parcial do que acontecerá nos países vizinhos, quando apenas parte do Sol é “escondida” pela Lua.

Ainda assim, nem todos os estados do Brasil conseguirão assistir. Além disso, o tempo precisa colaborar, sem muitas nuvens. Veja as capitais e estados onde o fenômeno acontecerá na forma parcial:

Eclipse solar será visto de forma parcial no Brasil — Foto: Wagner Magalhães/G1Eclipse solar será visto de forma parcial no Brasil — Foto: Wagner Magalhães/G1

Eclipse solar será visto de forma parcial no Brasil — Foto: Wagner Magalhães/G1

Trajetória e duração

A visualização do eclipse começará sobre o oceano às 13h55 (horário de Brasília) e às 18h50 o último ponto na superfície terrestre verá o fim do eclipse. Justamente por isso, os horários variam conforme a localização da cidade. No Brasil, o evento vai ocorrer já no fim da tarde e será visto em 14 das 27 capitais brasileiras.

Animação produzida pela Nasa mostra o rastro de sombra que o eclipse solar vai deixar no Planeta Terra — Foto: Divulgação/Nasa

Veja abaixo o horário local de início, pico e fim de cada uma delas, além da duração do fenômeno e da porcentagem de cobertura do Sol pela Lua:

Leia mais:  A cantora Marília Mendonça foi descoberta no Centro de Campo Grande nesta terça-feira (11).

Horários locais do eclipse nas capitais brasileiras

Cidade Duração Início Pico Fim* Cobertura do Sol
Rio Branco 1 hora e 56 minutos 14h48 15h49 16h43 32%
Porto Velho 1 hora e 42 minutos 15h58 16h52 17h40 23%
Cuiabá 1 hora e 24 minutos 16h01 16h55 17h25 33%
Manaus 1 hora e 3 minutos 16h21 16h53 17h24 5%
Porto Alegre 15 minutos 16h48 17h33 17h36 57%
Florianópolis 38 minutos 16h53 17h28 17h31 39%
Curitiba 43 minutos 16h55 17h35 17h38 43%
Campo Grande 1 hora e 14 minutos 16h56 17h54 17h10 47%
São Paulo 32 minutos 17h00 17h29 17h31 26%
Rio de Janeiro 16 minutos 17h03 17h16 17h19 8%
Goiânia 47 minutos 17h08 17h53 17h55 27%
Belo Horizonte 20 minutos 17h08 17h25 17h28 11%
Brasilia 40 minutos 17h11 17h49 17h51 22%
Palmas 40 minutos 17h23 17h58 18h03 9%

*Em algumas cidades, o horário de fim do eclipse é o mesmo do pôr do sol, mas o fenômeno segue até mais tarde, apesar de não ser mais visível à população.

Nos países vizinhos

No Chile, em La Serena, a fase total será às 16h38 (horário de Brasília) neste dia 2 de julho. Os eclipses totais do Sol, apesar de acontecerem com certa frequência no planeta, não acontecem nos mesmos lugares sempre. Por isso, os astrônomos dizem que provavelmente cada um dos moradores da Terra terá uma única chance de ver o fenômeno.

Leia mais:  Confira a agenda do papa e a programação dos dias da Semana Santa 2019 no Vaticano

Este visível em 2 de julho não será um dos mais longos – em alguns casos, os eclipses solares podem chegar a 7 minutos de escuridão, mas, neste caso, ocorrerá em metade desse tempo. A faixa de terra com a versão total engloba parte do Chile e da Argentina.

Como assistir

Os eclipses solares, parciais ou totais, não podem ser assistidos a olho nu. É importante comprar um óculos especial. Não adianta: existe o risco de criar uma lesão permanente na visão. Já tentou olhar fixamente para o Sol na praia? Dói, e isso acontece porque os raios não fazem bem para os olhos.

Não vale usar: óculos escuros, chapa de raio X e filme de câmera fotográfica analógica. Os óculos especiais são vendidos pela internet. Outra opção é usar um vidro “lente de soldador”, com coloração 14, tipo encontrado em vidraçarias e com um valor abaixo de R$ 10.

Quem quiser ficar em casa, ou ver um pouco de como será no Chile e na Argentina, poderá acompanhar a cobertura em tempo real do G1.

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Veja dicas para aproveitar melhor a internet wi-fi em casa

Publicado

por

Por Ronaldo Prass

Para aproveitar melhor a internet de casa não basta apenas escolher um bom equipamento, mas é preciso levar em consideração alguns cuidados essenciais para se obter a melhor qualidade do sinal do wi-fi.

O blog já deu dicas sobre como escolher o roteador ideal, e hoje vai falar de algumas técnicas que podem ser empregadas para aproveitar o melhor da internet sem fios.

Onde posicionar o roteador?

O roteador deve estar posicionado num local livre de obstáculos, preferencialmente no cômodo onde a rede será acessada na maior parte do tempo. Quanto mais escondido o aparelho estiver, menor será o alcance do sinal e a estabilidade da conexão.

Por isso, evite instalar o roteador dentro de balcões, atrás de utensílios de decoração, debaixo de prateleiras, etc. E é bom que ele fique longe da base do telefone sem fio.

A altura em que ele for posicionado também contribui para uma melhor propagação do sinal: mais alto é melhor, mas o que prevalece é a ausência de obstáculos.

Alcance do sinal

O protocolo wireless disponível nos roteadores mais modernos pode atingir cerca de 400 metros de distância em ambiente aberto. Na prática, esse alcance é significativamente menor por causa de obstáculos e interferências.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana