conecte-se conosco


Polícia

Duas pessoas são presas pela Polícia Civil na Capital com veículo roubado

Publicado

Assessoria | PJC-MT
 

A Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) prendeu em flagrante, na tarde de terça-feira (23), dois homens em posse de um automóvel roubado.

O veículo Chevrolet Onix, cor prata, foi roubado em 16 de outubro, no bairro Figueirinha, em Várzea Grande. Na ocasião, por volta das 21h, um homem (que trabalha como motorista de aplicativo) foi surpreendido por suspeitos armados que o obrigaram a descer do veículo e fugiram com o automóvel.

Os policiais civis da Derrfva realizaram a abordagem aos suspeitos próximo a um posto de combustível, localizado na Avenida Miguel Sutil, na Capital.

Christian Michael Ramalho, 28, e Samuel Francisco da Silva, 50, apresentaram aos policiais documentos falsos do veículo (Certificado de Registro de Veículo – CRV; e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV). Ambas as cédulas são produto de furtos de agências do Detran-MT.

Pouco antes da abordagem policial, os autuados haviam realizado uma vistoria particular/privada em estabelecimento credenciado, onde foram comunicados que o veículo era produto de crime e que estava com placas falsas, cujo laudo do exame particular/privado foi apreendido em poder dos autuados, não havendo como negarem a ciência da ilicitude do veículo.

Leia mais:  Polícia Civil recupera 28 cabeças de gado furtadas em Pontes e Lacerda

Questionados sobre os fatos, os suspeitos disseram que compraram o carro, como “finan”, após ver anúncio em grupos de vendas em uma rede social. Afirmaram que pagaram R$ 11.000,00 (onze mil reais) pelo veículo.

Os investigados alegaram ainda que ao tomarem conhecimento do resultado da vistoria que apontou se tratar de veículo roubado, “iriam abandonar o automóvel em via pública”, mas foram abordados e presos antes.

Os dois detidos possuem antecedentes criminais por delitos patrimonias, incluindo condenação definitiva (Samuel).

Conduzidos à delegacia ambos os suspeitos foram autuados pelo delegado adjunto da Derrfva, Marcelo Martins Torhacs, nos crimes de receptação (CP, 180, “caput”), adulteração de sinais identificadores de veículo automotor (CP, 311) e uso de documento público falso (CP, 304).

Os detidos serão encaminhados para audiência de custódia, no Fórum de Cuiabá.

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Gefron intensifica barreira para impedir entrada de estrangeiros em Mato Grosso

Publicado

por

O Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron-MT) vai reforçar a atuação policial em toda faixa que liga o Brasil com a Bolívia. A medida visa restringir, de forma excepcional, a entrada de estrangeiros em Mato Grosso e evitar a propagação do coronavírus (Covid-19).

Com o empenho da tropa do grupamento e da Polícia Militar (PM-MT), a vigilância será contínua nos postos de fiscalização e por meio de barreiras volantes. A intensificação das ações atende à Portaria 125, de 19 de março deste ano, do Governo Federal.

A medida restritiva é de caráter excepcional e temporária no prazo de 15 dias, podendo ser prorrogado.

No período estão proibidos a entrada de cidadãos da Bolívia, Argentina, Colômbia, República Francesa, Paraguai, Peru, Suriname e Guiana. O trabalho será desenvolvido dentro “Operação Hórus”, do Programa Vigia, do Ministério da Justiça e Segurança Pública

“Vamos aumentar nosso efetivo de policiais atuando na fronteira para cumprir a determinação do Governo Federal. Já desempenhamos um trabalho periódico de enfrentamento aos crimes transfronteiriços e agora vamos intensificar ainda mais”, afirma o comandante do Gefron, tenente-coronel PM, Fábio Ricas.

Leia mais:  Polícia Civil fiscaliza autopeças na capital e flagra comércio irregular

A base operacional do grupamento fica no município Porto Esperidião. Outros pontos de fiscalização estão distribuídos na região do Matão (no município de Pontes e Lacerda), Vila Cardoso, Avião Caído (em Cáceres), Canil Integrado (Cáceres).

A portaria traz algumas exceções. Fica autorizada a entrada de brasileiro, nato ou naturalizado, imigrante com prévia autorização de residência definitiva em território brasileiro, profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado, funcionário estrangeiro acreditado junto ao Governo brasileiro.

A restrição de que trata esta portaria não impede o livre tráfego do transporte rodoviário de cargas, na forma da legislação vigente, a execução de ações humanitárias transfronteiriças previamente autorizada pelas autoridades sanitárias locais, o tráfego de residentes de cidades gêmeas com linha de fronteira exclusivamente terrestre.

O descumprimento das medidas disciplinadas nesta portaria implicará em responsabilização civil, administrativa e penal do agente infrator, a deportação imediata e a inabilitação de pedido de refúgio.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana