conecte-se conosco


Cidades

Duas mortes por dengue e uma por chikungunya são confirmadas em MT

Publicado

Por Kessillen Lopes, G1 MT

Mato Grosso registrou duas mortes por dengue e uma por chikungunya nos primeiros dois meses do ano. Os dados foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde (SES). Conforme o levantamento, outra morte por suspeita de dengue está sendo investigada.

Apesar das mortes terem sido registradas apenas em alguns municípios, os quais não foram divulgados pela secretaria, todo o estado está em alerta.

De acordo com a SES, são 2.775 casos suspeitos de dengue em Mato Grosso. O nível de alerta, conforme o boletim epidemiológico, está em vermelho.

Os dados foram atualizados na última terça-feira (3).

O município com mais notificações é Sinop, com 321 suspeitas, seguido de Cuiabá com 113, Rondonópolis com 57 e Várzea Grande com 54.

O alto índice de casos da doença, levou a Prefeitura de Sinop a criar uma sala de emergência para elaborar e colocar em prática ações que possam prevenir e combater o mosquito Aedes aegypti.

Leia mais:  Em Cuiabá, programa ajuda 16 mil alunos a melhorar seu desempenho escolar e a construir relações saudáveis

Fazem parte desse grupo de trabalho servidores das secretarias de Saúde, Meio Ambiente, Educação e Obras. Entre as ações já estabelecidas está o aumento do número de equipes que atuam em ações de bloqueio em áreas prováveis de transmissão. No município, 80% dos casos registrados foram em casas.

Já o risco para os casos suspeitos de chikungunya, segundo a SES, é baixo. Em todo o estado, foram 185 notificações. Dessas, 35 foram na capital, 24 na região metropolitana, 15 em Rondonópolis e dois em Sinop.

Recomendações

Segundo a secretaria de Saúde, durante o período chuvoso, a falta de saneamento básico e cuidados domiciliares, provocam o aumento dos números de criadouros do Aedes aegypti. Com isso, ocorre a necessidade do alerta para aumentar a atenção e os cuidados com essas doenças transmitidas pelo mosquito.

  • Cobrir caixas d’água, cisternas, poços e evitar entupimentos de calhas;
  • Vedar com cimento os cacos de vidro nos muros que podem acumular água;
  • Colocar em sacos plásticos, fechar e colocar no lixo copos descartáveis, embalagens, tampas, cascas de ovo e tudo que possa acumular água;
  • Não deixar pneus expostos ao tempo, nunca permitindo acúmulo de água dentro deles;
  • Usar cloro em piscinas, limpá-las com frequência e cobri-las quando não estiverem em uso;
  • Limpar as bandejas externas das geladeiras e ar-condicionado;
  • Esvaziar garrafas, latas e baldes. Guardá-los em local coberto;
  • Guardar garrafas pet e de vidro sempre com a boca para baixo. Guardá-las em local coberto;
  • Lavar semanalmente, com bucha, sabão e água corrente, os vasilhames de alimentação de animais;
  • Lavar os pratinhos dos vasos de plantas e colocar areia até a borda. Evitar plantas como as bromélias, que acumulam água.
Leia mais:  ALMT realiza primeira reunião da CPI da Energisa

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Seis enfermeiros de hospital de Tangará da Serra (MT) testam positivo para Covid-19

Publicado

por

Por Guilherme Barbosa, TV Centro América

Seis funcionários do Hospital Santa Ângela, em Tangará da Serra, testaram positivo para Covid-19. Os enfermeiros e técnicos de enfermagem foram afastados e estão isolamento em casa.

De acordo com a direção do hospital, é feita periodicamente a desinfecção de todas as alas do prédio para evitar que a doença se propague.

Segundo o hospital, todas as medidas de segurança estão sendo tomadas. Não tem nenhum paciente com a Covid-19 internado no hospital, que está funcionando normalmente.

A Vigilância Epidemiológica do município informou que já são 77 casos confirmados em Tangará da Serra. Trinta e oito pacientes estão em isolamento domiciliar e 39 já foram curados.

Conforme a prefeitura, o isolamento social está em torno de 40%, bem abaixo do ideal de 70%. Por isso, foi decretado na última sexta-feira (22) um novo toque de recolher das 20h até as 6h da manhã.

A ideia é diminuir o fluxo de pessoas circulando nas ruas e assim reduzir o número de infectados.

Leia mais:  Oscar Bezerra assume vaga na ALMT Faissal vai para Seciteci

Tangará da Serra possui somente 13 leitos de UTI para tratar pacientes com Covid-19 no serviço público de saúde.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana