conecte-se conosco


Polícia

Dono de motel tenta matar cliente por causa de dano em portão

Publicado

Um homem de 26 anos foi baleado na madrugada desta segunda-feira (15) pelo proprietário de um motel, de 67, após um desentendimento por causa do portão do estabelecimento, em Cáceres (a 220 quilômetros de Cuiabá). O suspeito acusou a vítima de ter danificado o item.

De acordo com o boletim de ocorrência, quando os policiais chegaram ao local, por volta das 3h, a vítima estava caída no chão, sem roupas, apenas enrolada em uma toalha.

O homem estava todo ensanguentado, apresentando várias perfurações de arma de fogo.

O Corpo de Bombeiros foi acionado e a vítima encaminhada para o Hospital Regional.

Aos policiais, a vítima relatou que foi até o estabelecimento para alugar um quarto e que o desentendimento aconteceu devido a um possível dano no portão de entrada.

A testemunha, que estava no quarto com a vítima, afirmou que ficaram em torno de 30 minutos no cômodo quando receberam uma ligação informando sobre o dano do portão.

Quando os dois se preparavam para sair do motel, teriam sido abordados pelo proprietário, já com a arma de fogo em mãos, alegando ter entrado em contato com a polícia.

Leia mais:  Polícia Civil fiscaliza autopeças na capital e flagra comércio irregular

Mesmo assim a vítima teria tentado sair do estabelecimento, momento em que o suspeito efetuou os disparos.

Segundo a testemunha, depois que o homem caiu no chão, o empresário continuou com os disparos.

O suspeito fugiu do local antes da chegada da PM. Buscas foram realizadas mas até o momento ele segue foragido.

 

 

 

 

 

 

MidiaNews

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Mulher e detida por venda falsa de “galinhada beneficente”

Publicado

Uma mulher que estava aplicando golpes em Nova Xavantina, a 645 km de Cuiabá, foi presa pela Polícia Civil nessa sexta-feira (5), durante investigação para apurar denúncia sobre a venda falsa de “galinhada beneficente”, que seria realizado para ajudar uma suposta criança com câncer.

A suspeita de 38 anos e com passagens anteriores pelo mesmo crime foi autuada em flagrante pela prática de estelionato.

As diligências iniciaram logo após a proprietária de um buffet procurar a delegacia para informar que uma pessoa estava usando o nome do seu estabelecimento comercial como local do evento beneficente.

De acordo com a vítima, a pessoa estava vendendo uma galinhada solidária que aconteceria no dia 22 de março em prol do tratamento de uma criança com câncer, porém o seu espaço comercial não havia sido alugado para o respectivo evento, que também não poderia ser realizado em razão da proibição de aglomeração por conta da pandemia causada pela Covid-19.

Ela informou também que a pessoa teria confeccionado os convites e vendido 300 ingressos, além de ter procurado a gráfica para produzir mais 300 ingressos, os quais estavam sendo vendidos pelo valor de R$ 15 cada.

Leia mais:  Homem é preso com arma de fogo, drogas e motocicleta sem documentação

Com base nas informações, os policiais civis iniciaram as diligências para esclarecimento dos fatos, quando localizaram a suspeita na região central da cidade. Ela foi conduzida à Delegacia de Nova Xavantina para prestar esclarecimentos, sendo constatadas as passagens anteriores pelo crime de estelionato.

O mesmo tipo de golpe foi praticado pela suspeita no ano de 2018, no município de Tesouro, quando ela vendia rifas que dizia ser beneficentes, porém eram falsas.

Diante das evidências de prática criminosa, a mulher foi autuada em flagrante pelo crime de estelionato. Após a confecção dos autos, foi arbitrada a fiança no valor de R$ 3 mil, em razão da gravidade e prejuízo coletivo causado pela suspeita.

No entanto, a presa não efetuou o pagamento da fiança alegando que não tinha condições financeiras, sendo então transferida para a Cadeia Pública de Nova Xavantina, à disposição da Justiça.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana