conecte-se conosco


Polícia

Diretores da Polícia Civil buscam apoio em Brasília para andamento de projetos institucionais

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A obtenção de recursos federais importantes para concretização de projetos em andamento na Polícia Civil de Mato Grosso  foi motivo de mais uma rodada de visitas, realizadas na semana passada, em Brasília (DF), pelo delegado geral Mário Dermeval Aravéchia de Resende, junto a diretora de Execução Estratégica, Daniela Silveira Maidel, e o diretor de Inteligência, Juliano Silva de Carvalho.

Em pauta, nas reuniões, que vêm ocorrendo deste o começo deste ano, com deputados federais, senadores, Ministérios e na Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), estão a implantação do plantão 24 horas de atendimento às vítimas de violência doméstica e familiar, a construção da nova sede da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá, implantação do inquérito policial eletrônico, aquisições de equipamentos e armamentos, entre outros assuntos institucionais voltados à modernização da Polícia Civil.

O delegado geral, Mário de Resende, ressaltou que a visita visava tanto a apresentação da nova gestão da Polícia Civil a Secretaria Nacional de Segurança Pública, assim como foi uma oportunidade de expor as carências e dificuldades da instituição, com objetivo de solicitar auxílio no pleiteio de recursos. Os diretores também conversaram com policiais civis que estão à disposição da Senasp, para alinhar as novas diretrizes da gestão da Diretoria Geral e também no sentido dos policiais auxiliarem a gestão nos trâmites dos convênios celebrados com o Governo Federal e outras ações.

“Precisamos de recursos para concretizar e executar esses projetos e nossos policiais em Brasília podem nos auxiliar nesse processo”, disse o delegado geral, Mário de Resende.

Na Senasp, os diretores também buscaram informações sobre a dinâmica da Secretaria e conheceram o   Coordenador- Geral de Instrumento de Repasse, John Kennedy Ferrer Lima, e a Coordenadora de Celebração de  Convênios, Keila Silveira Vasconcelos, que explanaram sobre suas experiências trabalhando na gestão de transferências de recursos voluntários e congêneres. Os dois orientaram os diretores nos procedimentos necessários para aprovação de projetos de convênios com a Senasp.

Leia mais:  Polícia Civil de MT prende 30 autores de homicídios e feminicídios em operação nacional

O Secretário Nacional de Segurança Pública, General da reserva Guilherme Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, recebeu os diretores da Polícia Civil de Mato Grosso, que falaram sobre a crise econômica, as dificuldades e necessidades da instituição, principalmente, nos problemas relacionados ao enfrentamento do narcotráfico na fronteira.

Os diretores  pediram apoio ao Secretário Nacional de Segurança Pública, para fortalecimento das atividades de repressão à criminalidade na faixa fronteiriça de Mato Grosso com a Bolívia.

“Foi proposta ajuda principalmente na região de fronteira, onde é uma área de tráfico internacional que de competência Federal, porém que muitas vezes quem atua são as Polícias Estaduais, dentre elas a Polícia Civil, que necessita de estrutura para realização do trabalho. Desta forma, foram solicitados auxilio para aquisição de viaturas, armamentos, munições e outros equipamentos que pudessem contribuir para o desempenho da instituição”, disse o delegado geral.

Segundo o delegado geral, além de serem tratados assuntos referentes a região de fronteira, foram visitados outros setores da secretaria, visando a agilização de projetos e convênios relacionados a captação de recursos que permitirão a Polícia Civil a melhoria infraestrutural e consequentemente a maior qualidade na prestação de serviço.

“Esta é a segunda viagem que realizamos este ano contando com a presença da Diretoria de Execução Estratégica, tendo em vista a atual formatação da Senasp que nos orientou a constituir uma equipe de projetos na Polícia Civil, que existia antes. Através desses projetos bem elaborados, poderemos apresentar nossas carências para captarmos recursos oriundos de emendas e da própria Secretaria”, destacou Mário.

Um dos pontos altos das visitas ocorreu ao Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Fernando Moro. Entre outros assuntos, com os diretores falaram da instalação do plantão 24 horas de atendimento às vítimas de violência doméstica e familiar e do projeto de construção da sede da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher em Cuiabá, ressaltando a necessidade de recursos financeiros para executar os projetos.

Leia mais:  Homem com mandado de prisão é preso pela PRF

A diretora de execução estratégica, Daniela Maidel, disse que no encontro foi reafirmada a necessidade de investimentos na área de violência doméstica, principalmente relacionado ao atendimento a mulher vítima, com foco na agilidade dos procedimentos, e emissão de medidas protetivas.

O combate a violência doméstica impacta diretamente nos números de feminicídio. Trabalhar na redução dos índices de morte de mulheres vítimas de violência é uma das nossas propostas. Esse tema foi colocado em pauta, visando buscar auxílio tanto a instauração do atendimento 24 horas para essas vítimas, quanto a construção de uma nova Delegacia Especializada de Defesa da Mulher”, disse Maidel

Outro ponto de destaque foi realmente a questão da fronteira, levar ao conhecimento do Governo Federal a realidade da fronteira de MT e das carências existentes. É uma fronteira extensa, com muita dificuldade, com equipamentos desatualizados. Então estamos em buscas de armamentos, viaturas e tudo que possa auxiliar o trabalho dos policiais.

Com o senador Wellington Fagundes, e os deputados federais Emanuel Pinheiro Neto e Neri Geller, que é líder da bancada Mato-grossense, os diretores conversaram sobre demandas do Estado de Mato Grosso em relação a Segurança Pública, buscando sensibilizar os parlamentares para destinação de emendas à Polícia Civil, para que a instituição siga seu processo de modernização tecnológica e predial e continue  prestando, de forma célere, atendimento à população nos campos administrativo, investigativo e operacional. 

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Mesa da AL pode ter virada em MT

Publicado

por

Nos últimos dias, o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), tem evitado dar declarações sobre a eleição da Mesa Diretora marcada para junho. Ele é cotado para ser reeleito para o terceiro mandato consecutivo no comando do Legislativo.

No entanto, nos bastidores, se comenta que um grupo alternativo estaria surgindo para derrubar o democrata. Além da primeira-secretaria, existe uma disputa fortíssima nos bastidores pela primeira-secretaria e primeira vice-presidência

Na secretaria, disputam o cargo o atual secretário Max Russi (PSB) e Janaína Riva (MDB). Também tem uma ferrenha disputa nos bastidores pela primeira vice-presidência entre Wilson Santos (PSDB) e Paulo Araújo (PP).

Explica-se: a tendência é que  Botelho seja indicado ao Tribunal de Contas tão logo seja aberta a primeira vaga de efetivo. Neste caso, o primeiro vice pode acabar herdando o comando do parlamento.

Por: folhamax

Comentários Facebook
Leia mais:  Diretoria do Interior trabalha integrada com demais diretorias da PJC
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana