conecte-se conosco


Saúde

Dia Nacional de Prevenção da Morte súbita é celebrada no dia 12 de novembro

Publicado

No dia 12 de novembro é o Dia Nacional da Morte Súbita. Em todo o Brasil a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac) realiza a campanha ‘Coração na Batida Certa’ que tem como missão divulgar e alertar a população leiga e profissional sobre os principais sintomas de uma arritmia cardíaca, doença que acomete mais de 20 milhões de brasileiros e é responsável pela morte súbita de mais de 320 mil pessoas todos os anos.

Aqui em Cuiabá a data será celebrada pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac) no Hospital Geral Universitário(HGU) com estudantes e residentes de cardiologia que estarão passando informações para a população como alerta para se evitar mortes súbitas causadas por doenças cardiológicas.

Este ano o ‘garoto propaganda’ da campanha é o cantor sertanejo Sérgio Reis que lembra a arritimia pode acontecer com todas as idades e alerta que qualquer alteração como ‘batedeira’ no ritmo do coração deve-se procurar o cardiologista imediatamente para evitar mortes por paradas cardíacas.

“A morte súbita é definida como a que  ocorre seguida a uma parada cardíaca súbita em pacientes com previamente conhecida doença cardíaca ou não detectada, cujo modo e o tempo da morte são inesperados”, explica o cardiologia da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac) Júlio César Oliveira.

Leia mais:  Pesquisa domiciliar sobre coronavírus será realizada a partir desta quinta-feira (04) em Mato Grosso

Geralmente a definição temporal seria de até 01 hora entre o início dos sintomas e a perda da consciência. Cerca de 50% das mortes de causa cardiovasculares são súbitas.

A incidência, ou seja, o número de casos de morte súbita anual, são estimados, e geralmente derivados de estatísticas americanas, cuja,  idade é de importância fundamental.

A presença de doenças cardíacas principalmente de caráter hereditário pode na população de 0-30 anos elevar a incidência para 0,1% ao ano. E na população adulta acima de 30 anos com doença cardíaca a incidência pode variar 5-25% ao ano.

Uma das maneiras de se prevenir a morte súbita é adquirir hábitos de vida saudáveis como:

  1. a)Alimentação balanceada, rica em fibras, frutas e redução de gorduras e carboidratos;
  2. b) atividade física orientada;
  3. c) não ingerir ou exceder no consumo de bebidas alcoólicas;
  4. d) não fumar;
  5. e) melhorar o controle da saúde emocional.

Os mais pré-dispostos a riscos são os que têm histórico de morte súbita em familiar de primeiro grau, jovem, abaixo de 30 anos com doenças arritmogênicas congênitas e pessoas que tenham obesidade, diabetes, hipertensão arterial, colesterol elevado. O controle adequado destes fatores de riscos cardiovasculares é fundamental para preveni-la, por isso é importante um acompanhamento com cardiologistas.

Leia mais:  Reestruturação do Hospital Regional de Rondonópolis reflete na qualidade e ampliação do atendimento à população.

O QUE? DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO A MORTE SÚBITA

ONDE? HOSPITAL GERAL UNIVERSITÁRIO

QUANDO? DIAS 12 DAS 8 ÀS 12H

Por: Roberta de Cássia/ Assessoria

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Cidade de MT tem 10 pacientes com Covid na fila por vaga em UTI

Publicado

Dez pacientes diagnosticados com Covid-19 esperam por vaga em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em Rondonópolis, a 218 km de Cuiabá, após aumento no número de casos da doença e superlotação nos hospitais.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, nos últimos 30 dias, o município registrou 2.435 novos casos. Atualmente, Rondonópolis tem 33 leitos de UTI para atender casos da Covid.

Segundo o boletim divulgado nesse domingo (13) pela secretaria, 21 leitos são UTIs da rede privada e 12 na rede pública de saúde.

A situação preocupa porque resta apenas um leito disponível na rede pública. Já na rede particular há superlotação.

Na enfermaria, segundo o município, tem 78 leitos livres entre rede pública e particular. Há também 10 leitos semi-intensivos livres na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Rondonópolis.

Outras cidades do sudeste do estado também dependem da estrutura de Rondonópolis para atender casos da doença.

Dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) apontam que Mato Grosso, até esse domingo (13), registrava 166.974 casos confirmados da Covid-19 e 4.259 óbitos em decorrência do coronavírus.

Leia mais:  VG fecha bares às 19h30; limita academias e cinema e já faz estudos para lockdown

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana