conecte-se conosco


Saúde

Dia Nacional de Prevenção da Morte súbita é celebrada no dia 12 de novembro

Publicado

No dia 12 de novembro é o Dia Nacional da Morte Súbita. Em todo o Brasil a Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac) realiza a campanha ‘Coração na Batida Certa’ que tem como missão divulgar e alertar a população leiga e profissional sobre os principais sintomas de uma arritmia cardíaca, doença que acomete mais de 20 milhões de brasileiros e é responsável pela morte súbita de mais de 320 mil pessoas todos os anos.

Aqui em Cuiabá a data será celebrada pela Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac) no Hospital Geral Universitário(HGU) com estudantes e residentes de cardiologia que estarão passando informações para a população como alerta para se evitar mortes súbitas causadas por doenças cardiológicas.

Este ano o ‘garoto propaganda’ da campanha é o cantor sertanejo Sérgio Reis que lembra a arritimia pode acontecer com todas as idades e alerta que qualquer alteração como ‘batedeira’ no ritmo do coração deve-se procurar o cardiologista imediatamente para evitar mortes por paradas cardíacas.

“A morte súbita é definida como a que  ocorre seguida a uma parada cardíaca súbita em pacientes com previamente conhecida doença cardíaca ou não detectada, cujo modo e o tempo da morte são inesperados”, explica o cardiologia da Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas (Sobrac) Júlio César Oliveira.

Leia mais:  Mato Grosso registra 40 mortes e 1,4 mil casos de coronavírus, Barra do Garças 65

Geralmente a definição temporal seria de até 01 hora entre o início dos sintomas e a perda da consciência. Cerca de 50% das mortes de causa cardiovasculares são súbitas.

A incidência, ou seja, o número de casos de morte súbita anual, são estimados, e geralmente derivados de estatísticas americanas, cuja,  idade é de importância fundamental.

A presença de doenças cardíacas principalmente de caráter hereditário pode na população de 0-30 anos elevar a incidência para 0,1% ao ano. E na população adulta acima de 30 anos com doença cardíaca a incidência pode variar 5-25% ao ano.

Uma das maneiras de se prevenir a morte súbita é adquirir hábitos de vida saudáveis como:

  1. a)Alimentação balanceada, rica em fibras, frutas e redução de gorduras e carboidratos;
  2. b) atividade física orientada;
  3. c) não ingerir ou exceder no consumo de bebidas alcoólicas;
  4. d) não fumar;
  5. e) melhorar o controle da saúde emocional.

Os mais pré-dispostos a riscos são os que têm histórico de morte súbita em familiar de primeiro grau, jovem, abaixo de 30 anos com doenças arritmogênicas congênitas e pessoas que tenham obesidade, diabetes, hipertensão arterial, colesterol elevado. O controle adequado destes fatores de riscos cardiovasculares é fundamental para preveni-la, por isso é importante um acompanhamento com cardiologistas.

Leia mais:  Saúde de MT deve receber investimentos de quase R$ 170 milhões da bancada federal

O QUE? DIA NACIONAL DE PREVENÇÃO A MORTE SÚBITA

ONDE? HOSPITAL GERAL UNIVERSITÁRIO

QUANDO? DIAS 12 DAS 8 ÀS 12H

Por: Roberta de Cássia/ Assessoria

Comentários Facebook
publicidade

Saúde

Você está na vibração do coronavírus ?

Publicado

por

Parece estranho pensar assim, mas você sabia que o coronavírus tem uma vibração de 5.5hz…e morre acima de 25.5hz?

Mas o que nos coloca na vibração do coronavírus? Causas como cansaço, medo, tensão nervosa, tristeza  e raiva…Tudo isso nos coloca em uma vibração baixa. E nesse momento quanto mais notícias sobre mortes e contaminação do Covid-19 nossa vibração fica muito baixa.

Sem contar locais que por si já tem uma vibração muito baixa como hospitais, bares, prisões, subterrâneos, matadouros onde a vibração cai a 20hz. Sendo que a  frequência da Terra agora é de 27,4hz. Por isso temos que ficar antenados para tentar manter nossa frequência numa vibração alta.

Quanto mais cai a nova vibração mais risco temos de nos contaminar, ou seja, é um perigo para nossa saúde. Nossas emoções influenciam diretamente nossas células e, por conseguinte, determinam a nossa frequência vibratória, pois no Universo, tudo é vibração.

Vibrar em alta frequência é o melhor antídoto que existe para aumentar nossa imunidade. Você sabia que o amor, a alegria e a paz estão acima dos 500 Hertz de frequência, enquanto o medo está abaixo dos 100 Hertz? Se vibrarmos no medo, estaremos dando as boas-vindas a este vírus e outras energias negativas.

Leia mais:  MT registra 57 mortes por Covid-19 e mais de 2,2 mil casos da doença

Nosso pensamento comanda tudo. Foque em pensamento positivo. Como? Independente de onde você esteja, procure reservar, ao longo do dia, períodos de recolhimento interior. Medite, dance, cante alto, coma alimentos naturais como grãos, ouça músicas de natureza elevada como mantras e assista a filmes que o faça rir, tome sol, corra e beba água. Zele por compartilhar positividades com as pessoas. Quanto mais alta sua vibração, mais coisas boas você atrai.

E não se esqueça que a vibração baixa vem com dor de 0,1 a 2hz, o medo 0,2 a 2,2hz, Irritação 0,9 a 6,8hz, Barulho 0,6 a 2,2hz, Orgulho 0,8 hz, Abandono 1,5hz e Sentimento de superioridade 1,9 hz.

Agora que você já sabe o que pode aumentar ou diminuir sua vibração. Mude de atitude e vibre muito alto e saia da frequência do coronavírus e qualquer coisa que não te faça bem.

Eluise Dorileo é psicóloga, terapeuta familiar e maestria nas novas constelações quânticas.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana