conecte-se conosco


Carros e Motos

Descontos da Chevrolet para Cruze, Spin, Tracker e Equinox chegam a R$ 18 mil

Publicado

Chevrolet Cruze arrow-options
Divulgação

Chevrolet Cruze é o maior beneficiado na campanha de descontos da Chevrolet. Siga para ver quanto fica mais barato

A Chevrolet traz descontos para o Cruze, Equinox, Tracker e Spin. Em ordem de preços, as ofertas são R$ 69.990 para o monovolume (R$ 1.156 a menos), R$ 79.990 para o SUV compacto (R$ 15 mil a menos), R$ 82.990 e R$ 86.900 para os Cruze Hatch (R$ 18.200 a menos) e Sedã (R$ 14.200 a menos) — ambos na versão LT — e R$ 2.500 de desconto para o SUV médio, que sai por R$ 129.990. Os descontos da Chevrolet levam em conta a chegada dos novos modelos para 2020, que contará com sete lançamentos.

LEIA MAIS: Dependente do Onix, GM aposta na nova geração do Tracker para virar o jogo

Chevrolet Tracker arrow-options
Carlos Guimarães/iG

Chevrolet Tracker de nova geração, flagrado ao longe pela redação do iG Carros

O primeiro deles será o Chevrolet Tracker , com chegada em março, o que explica ser um dos modelos com o preço mais reduzido na campanha de descontos da Chevrolet . Outro modelo relevante que pode figurar entre as sete novidades é a segunda geração do Chevrolet Spin . Esperado para 2021, o monovolume deverá se basear no chinês Orlando, com a proposta de um crossover. Sem perder os seus principais atributos, deve seguir apostando no espaço interno e a capacidade de acomodar até 7 pessoas.

Leia mais:  Jeep Compass Limited 2020: poucas mudanças, à espera da renovação em 2021

LEIA MAIS: GM revela possível sucessor da minivan Spin

Equinox arrow-options
Divulgação

Chevrolet Equinox 2021, de nova geração. Veja as mudanças no visual, que acompanham a nova identidade da marca

Vale a pena ficarmos de olho também no Equinox. O SUV médio, que recentemente passou a contar com a opção do motor 1.5 turbo no Brasil, vai estrear seu facelift de meia-vida no ano que vem nos EUA. Como o Equinox é importado, sua atualização por aqui será próxima à da América do Norte, desse modo, a linha 2021 tem uma grande chance de desembarcar no Brasil até o fim do ano que vem. Não são esperadas mudanças no seu conjunto mecânico, apenas melhorias estéticas para ser atualizado.

LEIA MAIS: Chevrolet mostra linha 2021 do Equinox com várias novidades

Orlando arrow-options
Divulgação

Chevrolet Orlando, a possível nova Spin

Quanto aos Cruze, o Brasil não está para os hatches médios, o que explica a maior redução de preços na campanha de descontos da Chevrolet . No acumulado de 2019, o segmento representou um total de apenas 0,39% das vendas. Enquanto isso, o Cruze Sedan, antes modelo global, hoje é vendido apenas na América do Sul. O que é comprometedor nessa história é que se não há outros mercados interessados no Cruze, também não haverá interesse por parte da General Motors em desenvolver uma terceira geração do modelo.

Leia mais:  Museu Dodge: Conheça o último Opala e o primeiro Omega produzidos

Comentários Facebook
publicidade

Carros e Motos

General Motors confirma o fim da fabricante australiana Holden

Publicado

por

General Motors arrow-options
Divulgação

Parceira da General Motors desde a década de 30, Holden encerrará suas operações na Austrália, Nova Zelândia e Tailândia até o fim do ano

Em mais um passo no processo de reestruturação global, a General Motors anunciou que fechará a marca Holden na Austrália, Tailândia e Nova Zelândia, encerrando as operações nos países. A GM ainda terá o compromisso de abastecer os mercados com peças e serviços de manutenção até o fim da década.

LEIA MAIS: FCA e PSA anunciam acordo de fusão; confira os detalhes

Estima-se que 600 funcionários perderão o emprego no encerramento da Holden na Oceania. Em Detroit (EUA), Mary Barra, chefe-executiva da GM Global, afirma que fechar a representante no continente é uma decisão difícil, porém correta. 

Mark Reuss, presidente da GM, complementa a declaração de Barra dizendo que a marca tinha planos de reerguer a Holden, mas continuar atuando em um mercado fragmentado como a Oceania teria custo alto.

LEIA MAIS: Renault, Nissan e Mitsubishi revelam novas estratégias para 2020

Leia mais:  Jeep Compass Limited 2020: poucas mudanças, à espera da renovação em 2021

Scott Morrison, primeiro-ministro da Austrália, se diz inconformado com a situação. “Estou desapontado, mas não surpreso. Sei que muitos australianos estão irritados neste momento”, disse ele. “Os nossos contribuintes colocaram milhões de dólares nesta companhia multinacional e eles simplesmente encerraram as operações”.

LEIA MAIS: Veja como a parceria entre Ford e VW vai impactar os carros elétricos

Aos poucos, a GM está abandonando mercados não-lucrativos para focar em regiões pontuais, como Estados Unidos, China, Coreia do Sul e Brasil. Em 2017, a fabricante vendeu as marcas Opel e Vauxhall para a Peugeot-Citroën.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana