conecte-se conosco


Política

Deputados abraçam a PM e diz que segurança será prioridade

Publicado

Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Silvio Fávero e o federal Nelson Barbudo, ambos do Partido Social Liberal (PSL) estiveram no Comando-Geral da Polícia Militar para tratar de assuntos pertinentes à estrutura da corporação. Os deputados foram recebidos pelo comandante da PM, em Mato Grosso, Joanildo José de Assis e também comandantes regionais da instituição.

Sílvio Fávero destacou a importância da atuação da polícia e colocou-se à disposição para ajudar no que for necessário. A falta de estrutura e de efetivo, segundo Fávero, são dois pontos que precisam ser revistos com urgência. “Não dá para culpar a polícia o tempo todo. Se à PM não é oferecida às condições necessárias para o bom combate. Sou um amigo da polícia e não vou medir esforços para juntos, encontrarmos soluções que permitam a boa atuação da nossa gloriosa polícia militar”, observou o deputado.

O deputado Nelson Barbudo também se colocou a postos pelas causas, em Brasília. Segundo ele, a polícia, além de não possuir condições necessárias para exercer um bom trabalho, ainda sofre retaliações. “A polícia é prejudicada pela falta de estrutura e ainda paga um preço muito alto com a inversão de valores onde bandido é valorizado e a polícia banalizada, ora, precisamos reverter isso e eu não vou medir esforços para ajudar construir uma nova história para nossa polícia”, ressaltou.

Leia mais:  Senado aprova lei que aumenta penas para transporte pirata

Assuntos relacionados à segurança de fronteira, combate ao crime organizado e outras operações especiais e até mesmo as rondas ostensivas feitas pela polícia foram assuntos discutidos na tarde desta sexta-feira (8). Os parlamentares asseguraram apoio à polícia nas esferas estadual e federal principalmente na elaboração de projetos e também emendas que possam contribuir com o reforço e a valorização da PM de Mato Grosso.

“A Polícia Militar tem trabalhado de forma intensiva, dedicação exclusiva. Infelizmente existe um problema chamado orçamento, que nos impede de ir além, porém não medimos esforços para atender nosso estado, a população de um modo geral. Mas, ao mesmo tempo nós, corporação, temos buscado alternativas para evitar prejuízos à sociedade e buscamos parcerias com os poderes e também com a iniciativa privada e a ajuda dos senhores (deputados) é bem-vinda”, avaliou Assim, comandante geral da PMMT.

Participaram também da reunião, o primeiro secretário do PSL regional e primeiro suplente da senadora Selma Arruda, Beto Possamai e os chefes de gabinetes dos deputados Silvio e Barbudo, Carlos Hayashida e Rafael Klaus Dal Bo, respectivamente.

Leia mais:  Vereadores participam da entrega do programa Bem Morar

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política

Bolsonaro diz que não há constrangimento em visitar a Bahia

Publicado

por

O presidente Jair Bolsonaro disse, hoje (21), que não existe constrangimento em sua visita à Bahia, marcada para esta semana, após criticar alguns governadores do Nordeste. Em conversa com os jornalistas, na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o Nordeste é “sua terra”.

“Bahia é Brasil, não tem problema”, disse. Está programada uma visita à cidade baiana de Vitória da Conquista, na próxima terça-feira (23), para inaugurar o Aeroporto Glauber Rocha.  “Nordeste é Brasil, é minha terra. Eu ando em qualquer lugar do território brasileiro”, completou.

Questionado se deixaria de ir ao Maranhão, Bolsonaro disse que não deixaria de ir se tivesse algum evento marcado no estado. “Se tiver um evento [no Maranhão] eu vou, por que não?”.

Ancine

O presidente voltou a reforçar suas críticas ao financiamento de filmes classificado por ele como “pornográficos”. “O poder publico não tem que ficar se metendo em tudo. E outra coisa, dinheiro público para fazer filme pornô não. Não existe censura da minha parte. O que eu falei foi o seguinte: com dinheiro público não pode fazer esse tipo de filme.”

Leia mais:  Assembleia aprovou leis para apoiar combate ao trabalho infantil

O presidente se referiu especificamente ao filme Bruna Surfistinha, lançado em 2011, e que conta a história de uma prostituta. Ele também disse que a Agência Nacional do Cinema (Ancine) irá para Brasília ou será privatizada.

 
Edição: Fernando Fraga e Narjara Carvalho

Fonte: EBC Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana