conecte-se conosco


Política

Deputados abraçam a PM e diz que segurança será prioridade

Publicado

Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual Silvio Fávero e o federal Nelson Barbudo, ambos do Partido Social Liberal (PSL) estiveram no Comando-Geral da Polícia Militar para tratar de assuntos pertinentes à estrutura da corporação. Os deputados foram recebidos pelo comandante da PM, em Mato Grosso, Joanildo José de Assis e também comandantes regionais da instituição.

Sílvio Fávero destacou a importância da atuação da polícia e colocou-se à disposição para ajudar no que for necessário. A falta de estrutura e de efetivo, segundo Fávero, são dois pontos que precisam ser revistos com urgência. “Não dá para culpar a polícia o tempo todo. Se à PM não é oferecida às condições necessárias para o bom combate. Sou um amigo da polícia e não vou medir esforços para juntos, encontrarmos soluções que permitam a boa atuação da nossa gloriosa polícia militar”, observou o deputado.

O deputado Nelson Barbudo também se colocou a postos pelas causas, em Brasília. Segundo ele, a polícia, além de não possuir condições necessárias para exercer um bom trabalho, ainda sofre retaliações. “A polícia é prejudicada pela falta de estrutura e ainda paga um preço muito alto com a inversão de valores onde bandido é valorizado e a polícia banalizada, ora, precisamos reverter isso e eu não vou medir esforços para ajudar construir uma nova história para nossa polícia”, ressaltou.

Leia mais:  Projeto prevê obrigatoriedade de vacinação para profissionais da saúde

Assuntos relacionados à segurança de fronteira, combate ao crime organizado e outras operações especiais e até mesmo as rondas ostensivas feitas pela polícia foram assuntos discutidos na tarde desta sexta-feira (8). Os parlamentares asseguraram apoio à polícia nas esferas estadual e federal principalmente na elaboração de projetos e também emendas que possam contribuir com o reforço e a valorização da PM de Mato Grosso.

“A Polícia Militar tem trabalhado de forma intensiva, dedicação exclusiva. Infelizmente existe um problema chamado orçamento, que nos impede de ir além, porém não medimos esforços para atender nosso estado, a população de um modo geral. Mas, ao mesmo tempo nós, corporação, temos buscado alternativas para evitar prejuízos à sociedade e buscamos parcerias com os poderes e também com a iniciativa privada e a ajuda dos senhores (deputados) é bem-vinda”, avaliou Assim, comandante geral da PMMT.

Participaram também da reunião, o primeiro secretário do PSL regional e primeiro suplente da senadora Selma Arruda, Beto Possamai e os chefes de gabinetes dos deputados Silvio e Barbudo, Carlos Hayashida e Rafael Klaus Dal Bo, respectivamente.

Leia mais:  Vereador Renivaldo avalia como positiva aprovação das emendas impositivas

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
publicidade

Política

João Batista apresenta requerimento em defesa dos serviços públicos

Publicado

por

Foto: Marcos Lopes

O deputado estadual João Batista (Pros), considerado o porta voz do funcionalismo público dentro da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), apresentou durante a sessão vespertina desta última terça-feira (19), a criação da “Frente Parlamentar em Defesa dos Serviços Públicos”, criado em parceria com o Fórum Sindical, a proposição já conta com a assinatura de 10 deputados e entra na pauta dos trabalhos legislativos.

De acordo com o parlamentar, durante sua fala na tribuna, é preciso que os servidores públicos participem das discussões e sejam incluídos nas tomadas de decisões. “A luta do atual governo para retirada de direitos dos trabalhadores do serviço público é clara, taxando, de um modo geral, o servidor como principal vilão do déficit registrado dentro do orçamento do Estado de Mato Grosso”, disse o deputado.

Batista expôs ainda um rombo no valor de quase R$ 4 bi, que seriam oriundos de renúncia fiscal, onde o Estado abre mão de receita. “São situações como esta que acaba precarizando a prestação de serviços públicos de qualidade para a sociedade”.

Leia mais:  A convite de Mário Nadaf, Vuolo lança projeto da Arena do Siriri em Tribuna Livre

De acordo com a proposição, a Frente Parlamentar irá debater temas como o plano de saúde ofertado aos servidores públicos (MT Saúde), avaliar e discutir com os setores da Segurança Pública e Educação. “O Poder Executivo afirma existir excesso de funcionários públicos, mas só para exemplificar, existe um déficit no batalhão da Polícia Militar de cerca de 3000 trabalhadores e na educação, quase 50% dos professores são contratados temporariamente”.

“Iremos também assegurar a discussão das diretrizes do Plano de Cargos e Carreiras e Salários (PCCS) de cada categoria, inclusive matérias orçamentárias. Assegurando o planejamento de pautas e reivindicações junto ao Fórum Sindical”, finalizou o deputado.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana