conecte-se conosco


Cidades

Deputado Wilson propõe CPI para investigar a renúncia e a sonegação fiscal em Mato Grosso.

Publicado

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB) apresentou, durante sessão na manhã desta segunda-feira (4), um requerimento propondo a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a renúncia e a sonegação fiscal em Mato Grosso.

Ele lembrou que o mesmo assunto já foi alvo de duas CPIs instauradas na Casa, em 2014 e 2016, mas afirmou que é preciso “aprofundar as investigações”.

“Precisamos apurar por que ainda há ainda grandes produtores que sonegam e escamoteiam pagamentos neste Estado”, disse o deputado.

Precisamos apurar porque ainda há ainda grandes produtores que sonegam e escamoteiam pagamentos neste Estado
“Há denúncias, informações, documentos que comprovam que grandes produtores rurais sonegam impostos. Já houve CPIs aqui na Casa, mas nenhuma das duas produziu resultados concretos, nenhuma das duas puniu ninguém”, acrescentou o tucano.

Segundo Wilson, a ideia é que, com a “reedição” da CPI, os órgãos de controle possam fazer as correções e as punições devidas aos sonegadores.

Ele afirmou que encaminhará o requerimento da CPI para os gabinetes de cada um dos deputados.

Leia mais:  Alunos do Curso Preparatório Comunitário recebem prefeito em aula que antecede Enem

Até o momento, assinam o documento, além dele próprio, os deputados Thiago Silva (MDB) e Lúdio Cabral (PT).

Conforme o Regimento Interno da Assembleia, para abertura da CPI são necessárias oito assinaturas.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Cursos resgatam sonhos de mulheres de baixa renda em Cuiabá

Publicado

por

José Ferreira

Uma turma formada por 17 mulheres do bairro Jardim União em Cuiabá teve a oportunidade de mudar de vida e ter novas perspectivas com o curso de depilação do Programa Qualifica 300 – Edição Especial Mulher.

Com aulas de segunda a sexta-feira, intercaladas entre aulas teóricas e práticas, as alunas aprenderam desde comportamento, ética e relacionamento interpessoal como as técnicas de trabalho e alguns princípios que devem ser seguidos para se tornarem profissionais capacitados em uma das áreas mais antigas da beleza. A exigência por esses profissionais treinados para o mercado de trabalho cresce constantemente.

A aluna Jaqueline da Silva sabe dessa necessidade e tinha como um sonho de consumo fazer o curso, no entanto não tinha condições de arcar financeiramente, pois tem dois filhos e está desempregada. “Adorei o curso, cada informação repassada pela professora, anotei tudo para gravar e colocar em prática depois. Pois, na depilação, se uma vez que puxar errado vai machucar a cliente causando hematomas, e isso não é legal e nem profissional”, comentou.

Leia mais:  Pintura e jardinagem começam a ser executadas no viaduto da Av. Miguel Sutil

Josefina Assunção é a instrutora do Senac faz questão de enfatizar que as alunas tem que ter em mente que o profissional depilador é aquele que trata exclusivamente de retirar os pelos indesejáveis. “Por se tratar de um serviço prestado de pessoa para pessoa, as questões éticas e de relacionamento são de grande importância. Este profissional deve estar sempre atento às novas técnicas desenvolvidas, e ao lançamento de novos produtos, realizando uma análise crítica, renovando o seu conhecimento e sua experiência sempre”, assegurou Josefina.
Por estarem sempre em contato com outras pessoas, alguns princípios devem ser seguidos, explicou a instrutora. Em primeiro lugar, a higiene pessoal e do próprio ambiente deve ser observada com rigor. Os cabelos devem estar limpos, as unhas curtas e limpas, sempre usar o protetor de boca descartável, a vestimenta deve ser de preferência branca. Não se deve fumar durante o trabalho nem atender um cliente mascando chicletes. “Se colocarem em prática os ensinamentos vão conseguir alcançar o lucro almejado e irão evitar o desperdício. Aliás, exagero nunca é bom, não é a quantidade da cera, na verdade prejudica a depilação, além de quebrar o pelo e não ter como resultado uma depilação perfeita”, reforçou.

Leia mais:  Lançamento de 51 projetos culturais e Festival do Siriri acontecem nesta 5ª

Alciangra Rodrigues dos Santos, 24 anos, levou seu filho de 03 anos para poder participar das aulas. “Já procurei oportunidade de emprego e não consegui. Esse curso oferecido pela Prefeitura de Cuiabá veio em ótima hora. E ainda vou conseguir agregar as duas coisas, o trabalho, pois posso atender em casa e cuidar do meu filho. Estou muito feliz por saber que vou conseguir meu salário”, comentou.

A 2ª Edição do Programa Qualifica 300 foi lançada recentemente com 3 mil vagas de cursos profissionalizantes.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana