conecte-se conosco


Política

Deputado João Batista promove entrega de cestas da agricultura familiar

Publicado

O evento, marcado para a sessão plenária desta quarta-feira (16), ocorre em alusão ao aniversário da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer)

Completando 56 anos nesta terça-feira (15), a Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), com o apoio e iniciativa do deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), que exerce o cargo de presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), irão promover a entrega de 24 cestas com produtos da agricultura familiar aos deputados estaduais. A entrega dos produtos está marcada para a sessão plenária da próxima quarta-feira (16).

Como explica o deputado João Batista, o ato em alusão ao aniversário da empresa servirá para mostrar a importância do assistencialismo rural realizado há mais de 50 anos em Mato Grosso. “A Empaer olha para o pequeno produtor, para aquele que precisa das políticas públicas oferecidas pelo governo. A nossa iniciativa visa sensibilizar os deputados da importância do órgão, para que juntos possamos sair em defesa deste setor”, disse.

Leia mais:  Governo quer ampliar número de municípios que recebem venezuelanos

Para o presidente em exercício do Sinterp (sindicato da categoria), Gilmar Brunetto, o Gauchinho, os recursos financeiros do governo do estado destinados ao custeio dos serviços de pesquisa, assistência técnica e extensão rural são insuficientes e não há recursos destinados a investimento. “A Empaer corre o sério risco de ser fechada pelo governador. Fala-se em cortar custos, encerrar atividades, demissões, quando na verdade deveríamos discutir investimentos para o setor. Já há muito tempo que a Empaer anda com as próprias pernas, não geramos despesas para o estado, geramos capacitação e investimos em ciência. Esperamos que, com a ação desta quarta-feira, os deputados se sensibilizem com a nossa causa”, explicou Gauchinho.

O estado de Mato Grosso possui uma área agrícola de 54.922.850 de hectares que abrange 118.679 estabelecimentos agropecuários (Censo 2017 IBGE). Sendo 104.346 formados por agricultores familiares (Empaer 2015) e 14.333 são agricultores empresariais, médios e grandes.

O PIB agropecuário e o Valor Bruto da Produção Agropecuária demonstram que a agricultura familiar responde por 33% da produção de arroz, 69% de feijão, 57% de leite, 16% de ovos, 29% de carnes bovinas, 51% de aves e 59% de suínos, conforme o censo.

Leia mais:  PLC garante organização e controle dos serviços de saúde no estado

Com a intenção de diminuir a contaminação do novo coronavírus (Covid-19), a ALMT concentrou suas sessões em um único dia da semana (quarta-feira), adotando a plataforma de videoconferência para participação de alguns parlamentares. De acordo com o presidente João Batista, o evento de entrega das cestas ocorrerá de forma ordenada e sem aglomerações.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Emanuel chama Mauro de “insano” e alega que vaias doeram no governador

Publicado

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), não poupou adjetivos ao governador Mauro Mendes (DEM), em nota enviada à imprensa, após o democrata afirmar que ele terá o mesmo futuro do ex-governador Silval Barbosa (sem partido). Para o emedebista, Mauro é “desequilibrado e insano” e não tem nenhum tipo de controle emocional.

A declaração de Mauro foi feita na manhã desta sexta-feira (18), em Sinop, durante visita do presidente Jair Bolsonaro. Ocorre que o governador Mauro Mendes fechou apoio ao ex-prefeito Roberto França (Patriota), um dos principais rivais de Emanuel no pleito deste ano.
Mauro prometeu entrar firme na campanha do apresentador de TV para “tirar Cuiabá da corrupção”. “Um cara que tem um histórico de corrupção associado a seu nome, o Emanuel Pinheiro, com três secretários afastados por corrupção, com um monte de esquema sendo investigado pelo Ministério Público. Não tenho dúvida que o fim de Emanuel Pinheiro será igual ou pior que de Silval Barbosa”, colocou.

Silval Barbosa foi governador do Estado entre 2010 e 2014 e, menos de 1 ano após o fim da gestão, foi preso acusado de diversos crimes de corrupção. Ele foi solto quase 2 anos depois, após confessar os crimes e firmar colaboração premiada com a Procuradoria Geral da República.

Emanuel, ao tomar conhecimento das declarações, não deixou barato e atacou o democrata. “Mais uma vez o chefe do Executivo estadual demonstra uma postura de total insanidade, desequilíbrio e falta de controle emocional. Ao atacar insistentemente a Prefeitura de Cuiabá e o seu gestor, o governador deixa evidente seu papel de cabo eleitoral, deixando de lado a função para a qual foi eleito, que é o de governar o Estado”, diz trecho da nota.

Leia mais:  Elizeu Nascimento propõe revogação de lei que impõe divisão de 43 municípios de MT

O emedebista também diz que Mauro desceu o nível. Chamou o democrata de maldoso, arrogante e soberbo. Na sequência, ainda fez uma denúncia.

“Igualmente, com peculiar empáfia, tenta esconder suas conhecidas atividades empresariais obscuras, como, por exemplo, a mais recente, sua ligação com a empresa Agrenco que, conforme noticiado na imprensa, o chefe do Poder Executivo estadual teria sido supostamente beneficiado com um “generoso mimo” em forma de participação societária”, diz outro trecho da nota.

Ele também citou as vaias recebidas pelo democrata no evento em Sinop. “Devem ter doído muito no governador”.

Para Emanuel, Mauro vive em pedestal. “Adota sempre o mesmo e velho modus operandi, que busca atacar alguém para desviar a atenção dos seus problemas e da rejeição recebida pela população”, finalizou.

Íntegra da nota de Emanuel Pinheiro:

Sobre a declaração do governador Mauro Mendes, concedida à imprensa nesta sexta-feira (18), o prefeito de Cuiabá afirma que:

– Mais uma vez o chefe do Executivo estadual demonstra uma postura de total insanidade, desequilíbrio e falta de controle emocional.

– Ao atacar insistentemente a Prefeitura de Cuiabá e o seu gestor, o governador deixa evidente seu papel de cabo eleitoral, deixando de lado a função para a qual foi eleito, que é o de governar o Estado.

– Temos a ciência do baixo nível que o governador é capaz de chegar e de que isso irá piorar, principalmente a partir do momento que aceitamos a convocação e colocamos nosso nome à disposição para disputar à reeleição.

Leia mais:  Proposta prevê instalação de câmeras de vigilância nos transportes de passageiros intermunicipais

– Todavia, garantimos que o mesmo será levado à Justiça, pois cabe a quem acusa o ônus da prova e, de forma alguma, tais falas levianas serão lançadas ao vento sem responsabilização.

– O governador criou o péssimo hábito de atacar a gestão de Cuiabá para desviar o foco da má gestão que vem fazendo, resultando inclusive em uma cena vexatória diante do Presidente da República, onde foi estrondosamente vaiado pela população de Sinop.

– Sem saber como contornar tal situação, mais uma vez virou sua mira para o Executivo municipal da capital, que é onde está o seu interesse político.

– Mauro, no alto da sua maldade, arrogância e soberba, se coloca como o paladino da moral e ética. Porém, faz isso sem nunca mencionar os processos que pesam contra ele.

– Igualmente, com peculiar empáfia, tenta esconder suas conhecidas atividades empresariais obscuras, como, por exemplo, a mais recente, sua ligação com a empresa AGRENCO que, conforme noticiado na imprensa, o chefe do Poder Executivo estadual teria sido supostamente beneficiado com um “generoso mimo” em forma de participação societária.

– As ensurdecedoras vaias recebidas hoje devem ter doído muito no governador. No entanto, nem assim Mauro Mendes é capaz de descer do pedestal e fazer uma autoavaliação. Pelo contrário, adota sempre o mesmo e velho modus operandi, que busca atacar alguém para desviar a atenção dos seus problemas e da rejeição recebida pela população.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana