conecte-se conosco


Política

Deputado alerta que MT está na 2ª onda e prevê hospitais lotados em 1 mês

Publicado

Lúdio Cabral alega ainda que período de festas de fim de ano é propício para propagação da Covid-19

O deputado estadual e médico sanitarista, Lúdio Cabral (PT), declarou que os hospitais da rede pública e privada podem voltar a sofrer um novo colapso daqui 30 dias, caso a média móvel de casos de covid-19 continue subindo em Mato Grosso. De acordo com o parlamentar, o Estado já enfrenta a segunda onda com o aumento expressivo de novos infectados.

“Com os números aumentando, essa média móvel vai expandindo progressivamente em um processo que a gente chama de exponencial. Então, daqui 30 dias há o risco de termos um cenário semelhante ao que vimos no final de junho quando o sistema de saúde entrou em colapso”, alertou o petista.

Lúdio seguiu dizendo que os boletins diários da Secretária de Estado de Saúde (SES) vêm trazendo dados alarmantes e totalmente diferente do esperado. De terça para quarta-feira, por exemplo, foram registrados 948 novos casos e 6 novas mortes pela doença.

Leia mais:  Thiago Silva defende o fortalecimento do cooperativismo na agricultura familiar

“Infelizmente é a segunda onda acontecendo antes que a primeira onda terminasse. Nós vínhamos em um ritmo de descida no número de óbitos desde agosto, no entanto, esse processo se interrompeu na segunda quinzena de outubro. Infelizmente, em novembro, se retomou o crescimento novamente”, lamentou.

Conforme o último levantamento divulgado pelo consórcio de veículos de imprensa, Mato Grosso obteve um aumento significativo de 40% no número de mortes. De acordo com os dados, Mato Grosso é um dos 18 dezoito Estados que apresentaram aceleração no número de óbitos.

A informação foi confirmada através do painel de média móvel de mortes, calculado com base nos óbitos diários dos últimos sete dias.

Diante disso, o petista enfatiza que as infecções podem ser alavancadas pelas festas de fim de ano e confraternizações familiares. “Nós chegaríamos fevereiro sem óbitos e com uma média móvel de 30 casos por dia. Agora, como houve uma interrupção da descida, a média móvel de anteontem era de 576 casos e 9 óbitos. A curva voltou a subir em um período grave e de festas de final de ano”, concluiu.

Leia mais:  Espetáculo ‘Alice’ abre as portas do Teatro Zulmira Canavarros para agendamento escolar e público geral

 

Por: gazetadigital

 

Comentários Facebook
publicidade

Política

Deputado assina TAC e promete não realizar mais festas

Publicado

O deputado estadual Faissal Calil (PV) assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual (MPE) no qual se compromete a não realizar festas em sua residência, localizada no bairro Shangri-lá em Cuiabá, que excedam o volume de som permitido na “Lei do Silêncio”. O desrespeito à norma renderá multa no valor de R$ 3 mil.

“Se abster, a partir desta data, de produzir nos eventos realizados em sua residência ou sob sua responsabilidade, ruídos em níveis tais que possam resultar em danos à saúde humana”, diz o promotor 17ª Promotoria de Justiça de Defesa da Ordem Urbanística e do Patrimônio Cultural de Cuiabá, Gerson Natalício Barbosa.

 

De acordo com o TAC, chegou ao conhecimento da promotoria de Justiça que o deputado realizou uma festa para comemorar a vitória do vereador Marcus Brito Jr. (PV), que é seu aliado político. O termo de compromisso foi assinado no dia 15 de dezembro.

Ainda consta no documento que as celebrações são realizadas com frequência no local. “De acordo com a notícia, as festas organizadas pelo senhor Faissal Jorge Calil Filho são recorrentes e causam grande perturbação à vizinhança”.

Leia mais:  Reitores pedem na Justiça que ministro da Educação explique fala sobre drogas em universidades

 

Veja vídeo da festa 

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana