conecte-se conosco


Sem categoria

Deputada estadual Janaína Riva (MDB) diz que Max Russi pode ser o nome indicado para TCE

Publicado

A deputada estadual Janaína Riva (MDB) é grande articuladora responsável pela da candidatura de seu colega de Parlamento, Guilherme Maluf (PSDB), ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Em reunião realizada  nesta  terça-feira (19), a maior parte dos deputados chegou ao consenso que a indicação do tucano causaria transtornos jurídicos ao Parlamento, podendo atrasar ainda mais o preenchimento do cargo, vago desde 2014, quando Humberto Bosaipo renunciou à sua cadeira.

De acordo com ela, o favorito dos parlamentares, depois desta reunião, é o deputado estadual Max Russi (PSB), 1º secretário da Casa, mas, além dele, ainda há outros parlamentares que colocaram suas candidaturas ao pleito. São eles os novatos Thiago Silva (MDB), Faissal Calil (PV) e o líder do Governo, Dilmar Dal Bosco (DEM). “Não tem deputado melhor ou pior! Nós temos condições mais favoráveis de alguns deputados e em detrimento a outros. E neste momento, não só na minha opinião, mas muitos deputados têm a opinião de que a indicação do colega Guilherme Maluf, mesmo que ele venha a provar sua inocência e tudo, traria um embaraço jurídico muito grande à nomeação do TCE”, avaliou.

A deputada afirmou ainda que a expectativa é que o restante dos deputados cheguem a um consenso ainda na tarde de hoje, tudo isso, segundo ela, para evitar polarização e constrangimento entre os parlamentares que terão de escolher entre um e outro colega. O prazo final decretado pela Mesa Diretora para a indicação dos postulantes ao cargo encerra-se na noite de hoje. A tendência é que até o final de semana a Assembleia finalize seu rito.

Leia mais:  Adolescente cria grupo em aplicativo de mensagens e 'planeja' massacre em escola de MT

Por: LARISSA MALHEIROS E TARLEY CARVALHO/ Folhamax

Comentários Facebook
publicidade

Sem categoria

Emanuel: Governador está equivocado; Prefeitura manda no comércio

Publicado

por

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) disse que o governador Mauro Mendes (DEM) foi equivocado ao flexibilizar o funcionamento do comércio no Estado e disse que é a prefeitura quem ‘manda’ e determina o funcionamento do comércio no município.

As declarações foram feitas em live ao vivo nas redes sociais, na tarde desta sexta-feira (27).

“Quem disciplina a atividade econômica por força de lei é o município”, disse o prefeito.

Emanuel salientou ainda que o governador sequer conversou com ele ou com a prefeita Lucimar Campos (DEM), de Várzea Grande.

“Governador não conversou comigo e nem com Lucimar. Creio que ele foi equivocado e fiquei sabendo quando a decisão já havia sido tomada. Respeito o governador e o decreto dele, mas vai na contramão de todas as recomendações do Brasil e do mundo e isso me assustou bastante. Estamos tentando corrigir isso e a população cuiabana está entendendo isso”, disse Emanuel.

Segundo o prefeito, a população cuiabana tem seguido as orientações da prefeitura. Sobre a fiscalização, Pinheiro disse que a prefeitura vai priorizar pela orientação dos comerciantes, justamente por conta da confusão de decretos.

Leia mais:  Univag abre inscrições para vestibular de Medicina 2019/2

“Orientar e não multar. As ruas permanecem vazias e os comércios permanecem fechados. Eu peço que as pessoas sigam as orientações da prefeitura. O funcionamento do comércio na cidade é de responsabilidade da prefeitura”, salientou o prefeito.

Veja a live

Emanuel explicou que a decisão do governador foi tão equivocada que levantou ‘imediatamente’ a reação de outros setores da sociedade, como dos ministérios públicos

Para ambos, a medida do Governo coloca a população em risco. Segundo o MP, caso as medidas de isolamento não sejam adotadas, cerca de 8 mil pessoas correm risco de vida no Estado.

RAUL BRADOCK/ RepórterMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana