conecte-se conosco


Política

DEM estará preparado para a reeleição de Mauro Mendes

Publicado

Presidente estadual do DEM em Mato Grosso, Fábio Garcia (DEM) respondeu às críticas feitas pelo senador Jayme Campos (DEM). O parlamentar disse que a legenda está “adormecida” e que precisa acordar para as eleições de 2022. Para Garcia, o partido estará preparado para a reeleição do governador Mauro Mendes (DEM) no ano que vem.

 

“É fato que o partido está parado neste momento por conta da pandemia e não tem como realizar encontros. Mas tenho certeza que chegaremos ano que vem preparados pelo nossa força e pela nossa equipe”, disse ao .

Apesar da cobrança pública do senador, Garcia garante que não existem rusgas e nem crise interna no DEM, e que entende a cobrança em cima da presidência. “É que os nossos senadores, deputados, prefeitos e vereadores estão exercendo os seus mandatos, reunindo, dialogando e fazendo política. Mas, no meio dessa pandemia, não tem como o partido realizar encontros, não tem clima para isso”, explicou.

 

Fábio Garcia também adianta que o projeto prioritário da legenda no ano que vem será a reeleição de Mauro Mendes, e que os demais projetos irão se encaixar dentro desse propósito. “Eu defendo a reeleição do governador Mauro Mendes. E isso eu vou defender dentro do partido. Mas isso tem que ficar para o ano eleitoral. O governo está bem, ele tirou o Estado da quebradeira que estava. Então tem reais condições de continuar este projeto”, avaliou.

Leia mais:  Câmara realiza Audiência Pública para debater a Saúde Mental em Cuiabá

 

Na semana passada, Jayme Campos disse em entrevista à rádio CBN que o desempenho do partido na última eleição foi satisfatório, mas que poderia ter sido melhor. Em 2020, o DEM conquistou 25 prefeituras, mas obteve menos de 100 mil votos.

“Significa que é bom, mas tem que ter capacidade de eleger em municípios com mais potencialidade eleitoral. Contudo, acho que temos a capacidade, mas está demorando articular o partido para as eleições em 2022”, declarou.

 

“O partido, com todo respeito que tenho ao meu presidente, inclusive ao meu suplente Fábio Garcia, acho que está meio adormecido. Tem que acordar rapidão, preparando um grupo de candidatos para deputado estadual, federal, para não termos de repente alguma surpresa”, reiterou.

Apesar de todos negarem, o DEM atualmente possui duas alas. Uma ligada ao governador Mauro Mendes e outra aos irmãos Jayme e Júlio Campos. Tanto que na eleição suplementar ao Senado, Mendes decidiu não seguir o partido e apoiar Carlos Fávaro (PSD), para o Senado, enquanto Júlio Campos era suplente na chapa de Nilson Leitão (PSDB).

Comentários Facebook
publicidade

Política

Governo autoriza vacinar professores após forças de segurança

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) autorizou a reserva de 10% das vacinas contra a covid-19 que o Estado receber para a imunização dos profissionais da educação das redes públicas e privadas. A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Segundo Carvalho, a decisão ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) durante reunião com os secretários de Saúde, Gilberto Figueiredo (Saúde), e da Educação, Alan Porto.

“Estamos fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que após a vacinação dos profissionais das forças de segurança, que também sejam imunizados os profissionais da educação”, disse durante entrevista ao programa Tribuna da rádio Vila Real FM.

A decisão tem por base a pressão por parte dos deputados estaduais e do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). Isso porque na semana passada, os deputados aprovaram em 1ª votação a educação como serviço essencial na pandemia. Caso seja aprovada em 2ª votação, as aulas presenciais poderão retornar.

Com isso, muitos deputados cobraram que os professores entrassem na lista de prioridades para a vacinação no Estado, já que o retorno das aulas está em votação.  O projeto de retorno às aulas garante que a rede privada pode voltar com as aulas presenciais. Já  na rede pública poderia ocorrer de maneira virtual, até que se criem as condições para o retorno presencial.

Leia mais:  Programa Palavra Literária estreia neste sábado na TV Assembleia

O Sintep chegou ameaça greve em fevereiro, caso o governo determinasse o retorno das aulas presenciais. Atualmente as aulas continuam remotas e o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou na Assembleia um projeto para a compra de notebooks e o auxílio internet para mais de 15 mil professores da rede pública estadual.

O valor depositado aos professores é de até R$ 6.020. Os profissionais terão que comprovar a compra dos computadores e a assinatura da internet.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana