conecte-se conosco


Política

De autoria de Max Russi, proposta de aquisição de computadores e plano de internet para professores é aprovado

Publicado

Outra medida que o parlamentar tenta tirar do papel, é o ‘Auxílio Conexão’ para alunos da rede pública de ensino durante a pandemia do coronavírus.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Max Russi (PSB), comemorou a aprovação da mensagem 35/2021 do Poder Executivo que contempla 15.890 professores da rede pública estadual, com a compra de computadores novos, além de um plano de internet mensal no valor de R$ 70,00 por um período de 36 meses. O valor total do investimento é de até R$ 6.020,00 por professor e passa a valer a partir do dia 31 de março deste ano. O investimento não se trata de financiamento. Profissionais temporários também terão direito, mas em regime de comodato.

“A aprovação desta lei é um grande marco na Educação. Essa é uma medida acertada, que irá beneficiar toda uma categoria. Nesse cenário de pandemia, será possível que os nossos professores tenham toda a estrutura para que aulas esse ano não sejam ainda mais prejudicadas.  Sabemos que nem todos os professores possuem notebooks, tablets”, observou Max Russi.

Leia mais:  Salário de dezembro dos servidores estaduais será pago hoje

A inciativa anunciada pelo governo na manhã dessa segunda-feira (22) foi apresentada pelo parlamentar, por meio de uma indicação, em fevereiro deste ano. No documento, o deputado argumenta que o pedido é um complemento a outra solicitação ao estado, apresentada em janeiro deste ano, que trata da necessidade da disponibilização de chips de telefonia celular com plano de dados aos alunos da rede pública de ensino, o ‘Auxílio Conexão’.

De acordo com o governador Mauro Mendes, o governo irá depositar o recurso na conta do professor, “para que todos possam ter esse equipamento como ferramenta de trabalho para aprimorar a educação de nossos alunos. É mais um investimento que o Governo está fazendo, entre tantos outros, cujo objetivo é melhorar a qualidade do ensino, valorizando os nossos professores, pontuou Mendes.

Pela proposta, a ajuda de custo tem caráter indenizatório e correrá com orçamento próprio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc). “Esse é um grande avanço que estamos realizando com foco na melhoria do ensino aprendizagem. Muitos professores não tinham o equipamento e agora poderão adquirir sem onerar seu custo de vida”, ressaltou o secretário da pasta, Alan Porto.

Comentários Facebook
publicidade

Política

Governo autoriza vacinar professores após forças de segurança

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) autorizou a reserva de 10% das vacinas contra a covid-19 que o Estado receber para a imunização dos profissionais da educação das redes públicas e privadas. A informação é do secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Segundo Carvalho, a decisão ocorreu na manhã desta segunda-feira (12) durante reunião com os secretários de Saúde, Gilberto Figueiredo (Saúde), e da Educação, Alan Porto.

“Estamos fazendo um ofício para a Secretaria de Saúde, solicitando que após a vacinação dos profissionais das forças de segurança, que também sejam imunizados os profissionais da educação”, disse durante entrevista ao programa Tribuna da rádio Vila Real FM.

A decisão tem por base a pressão por parte dos deputados estaduais e do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep). Isso porque na semana passada, os deputados aprovaram em 1ª votação a educação como serviço essencial na pandemia. Caso seja aprovada em 2ª votação, as aulas presenciais poderão retornar.

Com isso, muitos deputados cobraram que os professores entrassem na lista de prioridades para a vacinação no Estado, já que o retorno das aulas está em votação.  O projeto de retorno às aulas garante que a rede privada pode voltar com as aulas presenciais. Já  na rede pública poderia ocorrer de maneira virtual, até que se criem as condições para o retorno presencial.

Leia mais:  Bolsonaro assina decreto sobre bem-estar de animais usados em rodeios

O Sintep chegou ameaça greve em fevereiro, caso o governo determinasse o retorno das aulas presenciais. Atualmente as aulas continuam remotas e o governador Mauro Mendes (DEM) aprovou na Assembleia um projeto para a compra de notebooks e o auxílio internet para mais de 15 mil professores da rede pública estadual.

O valor depositado aos professores é de até R$ 6.020. Os profissionais terão que comprovar a compra dos computadores e a assinatura da internet.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana