conecte-se conosco


Brasil / Mundo

Cursos gratuitos oferecem capacitação em direitos do consumidor e educação financeira

Publicado

Já ficou com dúvidas sobre informações relacionadas ao Direito do Consumidor? Ou se sentiu lesado e não sabia qual atitude tomar? Para ajudar nessas situações, a Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon) disponibiliza cursos online voltados para a Política Nacional das Relações de Consumo. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas aqui até março.

Ao todo são 12 capacitações, sendo que parte é aberta ao público e outra parte é destinada a servidores, empresas e gestores públicos da área. Independentemente disso, é a oportunidade de agregar conhecimento sobre Direitos do Consumidor e, assim, participar ativamente na proteção e defesa desses direitos, além de melhorar a atuação enquanto profissional.

Cada curso possui carga horária, público alvo e período de realização diferentes, por isso é preciso ficar atento aos pré requisitos que constam nos editais. Entre as exigências mínimas estão: ter a partir de 16 anos; computador com acesso à internet; e compromisso com a carga horária, devendo cumprir ao menos 75% das horas para ter direito à certificação.

Leia mais:  Presidente da ALMT anuncia mudança no calendário de votação do PLDO

Pelo site www.defesadoconsumidor.gov.br é possível conferir as informações sobre todos os cursos.

Confira as opções

– Introdução à defesa do consumidor 

– Planos de saúde e relações de consumo

– Oferta e publicidade

– Educação Financeira para Consumidores 1: Planejar para realizar sonhos

– Educação Financeira para Consumidores 2: Dominando emoções e criando novos hábitos

– Educação Financeira para Consumidores 3: Inteligência financeira – saia do sufoco 

– Princípios e direitos básicos do CDC

– Vigilância Sanitária e Defesa do Consumidor

– Consumo, seguro e saúde

– Consumidor.gov.br – Módulos voltados para os órgãos gestoresempresas e órgãos de monitoramento.

Inscrições 

– Não serão consideradas as solicitações de inscrição realizadas: fora do período determinado ou por candidatos com menos de 16 anos;

– O simples preenchimento da ficha de inscrição não garante a inscrição no curso;

– Uma vez selecionado para a realização do curso, será facultada ao aluno a possibilidade de solicitar desistência até o 7º dia após o início do curso, sob pena de ser considerado evadido.

Leia mais:  Estados que não repassarem IPVA e ICMS a municípios podem ser punidos

Certificação

– Ao final do curso, uma declaração de conclusão será disponibilizada no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) somente aos alunos que tiverem respondido a todos os questionários disponibilizados no curso e  obtiverem, no mínimo, 50% dos pontos disponíveis.

– O certificado, em versão digital, será emitido e encaminhado para o cursista que obtiver aprovação no curso.

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Dados mostra que MT é o quarto pior do país em isolamento social

Publicado

por

Dados obtidos pela In Loco mostram o nível de isolamento social nos Estados brasileiros. A empresa mapeia o comportamento de 60 milhões de brasileiros por meio da geolocalização. A geolocalização permite a localização geográfica de 1 dispositivo (como 1 celular) conectado a sinais de redes sem fio (como o wi-fi).

A precisão média, no caso da In Loco, é de 3 metros. Por meio dessa tecnologia é possível analisar o nível de cumprimento do isolamento social decretado pelos governos estaduais para contenção da pandemia de coronavírus.

Os dados não representam a população brasileira em sua totalidade, mas podem auxiliar o poder público ao apontar regiões onde há indício de maior circulação de pessoas, por exemplo.

Os dados mostram que a média nacional de pessoas que têm cumprido o isolamento é de 50,6%. Ou seja, metade dos brasileiros.

Há 2 semanas, em 22 de março, o mesmo indicador chegou a atingir 69,6% –mais de 2/3 da população. As unidades federativas com os maiores índices são: Goiás (56,6%), Distrito Federal (55,8%),  Ceará (53,8%), Pernambuco (53,1%) e Piauí (53,1%).

Leia mais:  Feriado em Cuiabá será só na sexta-feira Santa (19)

Já os lugares onde a população menos fica em casa são: Tocantins (41,8%), Roraima (42,7%), Rondônia (43,4%), Mato Grosso (44,2%) e Mato Grosso do Sul (44,8%). O fundador da In Loco, André Ferraz, explica como o índice é calculado: “essa tecnologia consegue aprender, com base no local em que você mais passa tempo durante a noite, que aquele local é a sua casa.

A partir disso, a gente consegue mapear o percentual de pessoas que, em uma determinada região, saíram de suas residências”. A coleta de dados de geolocalização não interfere na privacidade dos usuários.

É capturada apenas a movimentação do dispositivo. A tecnologia não dá acesso a dados pessoais ou números de telefone.

Galeria de Fotos

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana