conecte-se conosco


Cidades

Cuiabá receberá premiação nacional por medidas sustentáveis

Publicado

Cuiabá está entre as cidades brasileiras escolhidas para receber uma certificação do Ministério do Meio Ambiente (MMA) pelo desenvolvimento de medias sustentáveis. O anúncio da premiação nacional, promovida em parceria com a Associação Nacional dos Órgãos Municipais de Meio Ambiente (ANAMMA), foi feito esta semana durante a realização da 131ª reunião Ordinária do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), em Brasília. O certificado é ofertado aos 100 municípios que têm se destacado no quesito gestão ambiental.

A cerimônia de premiação está marcada para ocorrer em junho de 2019, no Fórum Brasil de Gestão Ambiental, sediado em Campinas (SP). Para fazer parte do seleto grupo, Cuiabá precisou alcançar uma avaliação positiva em diversos critérios estabelecidos pelos órgãos organizadores. Entre as regras exigidas estavam a comprovação da existência de um órgão municipal de meio ambiente, ações de educação ambiental, adoção de compras públicas sustentáveis e existência de planos municipais de saneamento, de resíduos sólidos e de biodiversidade. (Veja aqui os municípios selecionados)

Leia mais:  Terceira Audiência Pública acontece nesta sexta-feira (20) para apresentação da LOA 2020

“A sustentabilidade tem sido uma prioridade na nossa gestão. Em todos nossos projetos, a minha determinação é que as questões ambientais sejam sempre levadas em consideração. Temos como exemplo a nossa moderna Estação Alencastro, que utiliza energia renovável em seu funcionamento, o reaproveitamento de contêineres para construção de novos abrigos, os nossos programas de arborização da cidade e também é um cuidado que estamos tendo nas licitações da coleta de resíduos e do transporte público. Com muito empenho e dedicação, estamos sempre buscando melhorar e promover o desenvolvimento sustentável da nossa eterna Cidade Verde”, comenta o prefeito Emanuel Pinheiro.

 

Evolução constante

A indicação para o recebimento da certificação do Ministério do Meio Ambiente Marcos Vergueiro enfatiza a evolução do trabalho executado pela atual gestão, no intuito de promover avanços na área de sustentabilidade. A atuação constante e integrada dentro da Prefeitura tem colocado Cuiabá em evidência no cenário nacional. Em 2017, por exemplo, a Capital já havia sido apontada pelo Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana no Estado de São Paulo (SELUR) e pela empresa PwC Brasil como um dos municípios que obtiveram crescimento nos índices de sustentabilidade e limpeza urbana.

Leia mais:  Prefeito lamenta falecimento de servidora da Educação

Na oportunidade, o levantamento demonstrou que a Capital pulou de uma avaliação considerada baixa para o nível médio, subindo na escala de pontuação de 0,584, em 2016, para 0,616, no ano seguinte. Para se chegar aos números, foram levados em consideração os seguintes aspectos: engajamento, recuperação de recursos coletados, sustentabilidade financeira e impacto ambiental. O estudo analisou mais de 3,5 mil municípios brasileiros, com população superior a 250 mil habitantes e cadastrados no Sistema Nacional de informações sobre Saneamento (SNIS).

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

AL e polícia civil já investigam denúncias de maus tratos e negligência em hospital de Cuiabá

Publicado

Além da Polícia Civil que já abriu investigação contra o Hospital São Judas Tadeu para averiguar denúncias de negligência e maus-tratos contra pacientes, a Câmara Municipal de Cuiabá também vai apurar a situação diante da gravidade dos relatos feitos pela técnica de enfermagem, Amanda Delmondes Benício. Até o momento, os casos de quatro pacientes já são de conhecimento público.

Na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Elizeu Nascimento (PSL) apresentou requerimento, na sessão do dia 5 de abril, para que a técnica de enfermagem compareça ao Legislativo Estadual para esclarecer as graves denúncias feitas por ela num boletim de ocorrência na Polícia Civil e também em entrevistas para a imprensa. Depois que a profissional de saúde, que trabalhou durante 50 dias no hospital particular, denunciou o caso na Polícia Civil e na imprensa, familiares de alguns pacientes também estão registrando ocorrências policiais e buscando veículos de comunicação para relatar situações semelhantes.

A delegada Luciani Barros Pereira de Lima conduz a investigação preliminar instaurada pela Delegacia da Capital, situada no bairro Planalto. Ela ouviu a técnica de enfermagem no dia 7 de abril e garante que todas as denúncias feitas pela profissional serão apuradas.

Segundo informações, a Polícia Civil já teria conhecimento de pelo menos sete boletins de ocorrência registrados por familiares de pacientes vítimas de maus-tratos no Hospital São Judas Tadeu. Dentre os pacientes que passaram pelo hospital no período em que Amanda Delmontes ainda trabalhava no local, e que segundo ela, sofreram maus-tratos e foram negligenciados, estão o major da Polícia Militar, Thiago Martins de Souza, de 34 anos, que morreu em decorrência de complicações da Covid-19, na madrugada do dia 3 e o professor Toshio Doi, de 68 anos, que faleceu na madrugada do dia 10.

Leia mais:  Rasqueia Cuiabá e Amigos Banda Show se apresentam na Praça Cultural do CPA II

A técnica de enfermagem Amanda Delmondes afirmou que o professor Toshio Doi foi outra vítima de maus-tratos até ela intervir na situação. “No caso do senhor Toshio, tem a câmera, eu deixei a porta aberta e falei: vocês não vão deixar ele morrer não. Ele caiu da cama, eu fiz uma conchinha nele com lençol, a moça que recolhe sangue falou que vocês não podem fazer isso, ele não tem uma gase, mas eu vou tirar a gaze dele. Ela foi na sala do médico que só mandou levar. Pegou uma maca sem colchão, sem nada, eu ainda coloquei um travesseiro para que a cabeça dele não batesse. Ele estava roxo desfalecendo. O fisio falou que ele estava com a nova bactéria e nada poderia ser feito. Eu falei: pode sim”, contou ela.

Em nota, o presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, Juca do Guaraná Filho (MDB), confirmou que a Casa vai apurar as denúncias. Ele solicitou ao presidente da Comissão Permanente de Saúde, Previdência e Assistência Social, o vereador Dr. Luiz Fernando (Republicanos), para apurar denúncia de suposto maus-tratos que o servidor Toshio Doi e outros pacientes teriam sofrido bem como as demais denúncias feitas contra o hospital.

Leia mais:  Escola Transparente direciona gestores na prestação de contas

DIÁRIAS DE ATÉ R$ 10 MIL 

Em entrevista à TV Cidade Verde, uma mulher que tinha familiar internado do no Hospital São Judas Tadeu, relatou que além de pagar R$ 10 mil na diária, ainda era preciso pagar medicamentos à parte se houvesse necessidade de inclusão no tratamento. Além, disso segundo ela, era cobrado mais R$ 150 por dia somente para alimentação do paciente.

Além da PC, Assembleia e Câmara de Cuiabá, o Conselho Regional de Medicina e também de Enfermagem apuram as denúncias. O hospital segue funcionando normalmente.

por: Folha Max

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana