conecte-se conosco


Política

Cuiabá recebe mais de 100 obras e projetos no tricentenário

Publicado

 

 

Cuiabá completa 300 anos nesta segunda-feira (8) com mais de 100 obras e projetos em andamento. Capital do agronegócio, Cuiabá atravessa a crise econômica do país de forma diferenciada.

Os servidores públicos recebem dentro do mês trabalhado, o Reajuste Geral Anual (RGA) é pago todos os anos aos efetivos e comissionados, e a cidade segue como ‘canteiro de obras’, com diversas obras em andamento e projetos para serem executados na infraestrutura, educação, cultura, esporte, assistência social e principalmente na saúde, onde já foi inaugurado e no próximo mês, começa a funcionar 100% do Hospital Municipal de Cuiabá (HMC), que abrigará o novo Pronto-Socorro da Capital.

No momento em que diversas cidades fecham hospitais públicos, Cuiabá abre um novo hospital, com novos equipamentos e toda estrutura, e ainda amplia o trabalho na atenção básica, com a reforma e inauguração de novas unidades.

Somente nos últimos dois anos, na gestão do prefeito Emanuel Pinheiro, além da entrega do novo hospital na área da saúde, 15 Centros de Saúde e PSFs passaram por reforma e ampliação, construção de 6 Unidades Básicas de Saúde porte 3, investimentos em sistematização e novos equipamentos, abertura de mais 20 leitos no Hospital Municipal São Benedito, além da realização de mutirões de cirurgias, consultas e exames. Nas comunidades rurais e terapêuticas, foram mais de 22 mil atendimentos.

“Sairemos da gestão dos 300 anos com mais foco e preparados para o futuro, e sempre valorizando a nossa história”, afirmou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Na educação, o prefeito Emanuel já entregou cinco CMEIs e mais duas estão em fase de conclusão. Nos últimos anos, as escolas municipais de Cuiabá vêm apresentando um crescimento constante no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Em 2017, nos anos iniciais (1º ao 5º ano), a capital superou a meta projetada pelo Ministério da Educação (MEC). A média das escolas municipais foi de 5,7, enquanto a meta estipulada pelo MEC era de 5,3.  Com esse desempenho, Cuiabá ultrapassou a proposta do Ministério para 2019, que é de 5,6.

Leia mais:  STF discutirá extensão da licença maternidade à mãe não gestante em união estável homoafetiva

As matriculas já são feitas pela internet, evitando filas para os pais, mais de 3.800 vagas nas unidades de creche e CMEI foram criadas. Mais de 52 mil kits escolares completos foram entregues para os alunos da rede municipal de ensino neste ano. O programa Hora Estendida também foi criado para atender principalmente as mães das crianças que trabalham fora. Sete unidades educacionais foram revitalizadas, além do retorno do programa de atividades esportivas no contraturno escolar “Bom de Bola, Bom de Escola”, que atendeu mais de 400 alunos no ano passado e neste ano irá receber mais de 700 crianças e adolescentes.

Mesmo não sendo uma atribuição do município, a Prefeitura de Cuiabá firmou um Termo de Cooperação com a Secretaria de Segurança Pública, onde nas horas livres, os policiais atuam no programa “Anjos da Guarda”, com a missão de proporcionar segurança e reforçar a relação entre educação e cidadania nas unidades escolares.Com mais de 600 mil habitantes, Cuiabá cresce diariamente em população e na construção civil, novos bairros, casas e condomínios vão surgindo constantemente. E, por isso, a cidade precisa acompanhar nas obras estruturantes. Duas importantes obras que estão em fase de licitação vão ajudar a desafogar o trânsito: o viaduto liga a avenida Beira Rio à Ponte Sérgio Motta, e o elevado permite o acesso da Avenida das Torres à Avenida Itália.

Obras como o contorno leste, considerada como rodovia da integração sai do Distrito Industrial e abrange 29 bairros, vai beneficiar 270 mil pessoas. Somente no programa “Minha Rua Asfaltada”, mais de 40 bairros estão sendo atendidos, e vai asfaltar aproximadamente 200 km da malha viária nos quatro anos de gestão do prefeito Emanuel. Mais de R$ 4 milhões foram investidos na construção de pontes de concreto na zona rural, além da reforma das pontes de madeira.

Já nos pontos históricos da Capital, são várias obras para os cuiabanos e turistas aproveitarem e conhecerem as belezas de Cuiabá, como as obras do Mercado do Porto, Cais e Orla do Porto 2. Mais de 50 praças públicas já foram reformadas em dois anos e a meta para este ano ainda é totalizar a entrega de mais 50. O Museu da Imagem e do Som de Cuiabá (Misc) já foi reformado e na próxima semana, será entregue pelo prefeito o Parque da Família, e outros estão em fase de construção como o Nascentes (Morada do Ouro), dos Trabalhadores (Distrito Industrial).

Leia mais:  Faissal frusta expectativa de Oscar Bezerra em ficar um bom tempo na AL

Na mobilidade urbana, Cuiabá foi destaque em todo o Brasil com as paradas de ônibus sustentáveis. Recentemente, foi entregue a Estação Ipiranga, a cidade já recebeu a Estação Alencastro. Já os pontos de ônibus são feitos em contêineres, que contam com placas solares para iluminação e possuem pontos de USB para recarga de celulares, biblioteca com livros. Mais 82 deste formato serão construídos, e serão trocados primeiramente no centro histórico. Três ônibus articulados com capacidade para transportar 152 pessoas já estão em circulação na Capital, novos ônibus foram colocados em funcionamento para atender a população, e a licitação do transporte coletivo vai prever a renovação da frota de ônibus.

O prefeito Emanuel entregou somente em um ano, 11 mil títulos de regularização fundiária para moradores da Capital. Somente nos dois meses de comemoração dos 300 anos de Cuiabá, mais de 3.700 títulos estão sendo entregues pelo gestor. Em apenas dois anos, a meta é entregar 25 mil títulos definitivos. Na assistência social, são várias ações que contam com a atuação da primeira-dama Marcia Pinheiro, como do Qualifica Cuiabá, lançado recentemente e que vai ofertar cursos para mais de 700 mulheres que desejam se qualificar, e os cursos são realizados nos 14 Cras espalhados pela cidade. “Tivemos grandes ações em todas as áreas. Na gestão, avançamos muito com o Taxi Pref, o Cuiabá Prev é destaque para todo o Brasil. Ampliamos a transparência na nossa gestão com o novo Portal Transparência, na agricultura, habitação, temos resultados fantásticos de atendimento ao cidadão. Quero ser lembrado como um dos prefeitos que mais trabalhou por Cuiabá”, analisou Emanuel.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Pandemia mudará a experiência de ir às compras em shopping centers

Publicado

por

Sinalizações no chão para indicar o sentido correto para a movimentação dos clientes e evitar aglomerações. Bancos ocupados por manequins para impedir que as pessoas sentem. Banheiros também sinalizados, para garantir o respeito ao limite máximo de usuários por vez. Medidas que devem fazem parte do novo normal em shopping centers.

De acordo com a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce), 158 estabelecimentos já estão reabertos para o público em todo o país. Eles representam quase 30% do total. Até o momento, ao menos oito estados editaram novas regras que permitem o funcionamento dos centros comerciais respeitando protocolos de segurança. Nos municípios paulistas que entraram na segunda fase do plano estadual, os shoppings podem abrir as portas partir da próxima semana, desde que haja o consentimento da prefeitura da cidade onde a unidade está instalada.

No shopping Jardim Pamplona, que fica na zona oeste da capital, todas as adaptações já foram planejadas. “Vamos realizar nebulização do ambiente, controle de acesso, medição de temperatura dos clientes e horário de funcionamento reduzido”, explica Marina Dias, diretora de Operações Imobiliárias da Property Division, empresa que administra o shopping.

O secretário de Saúde da Prefeitura de São Paulo, Edson Aparecido, afirmou à CNN que deve levar, cerca de duas semanas para que atividades comerciais possam retomar o funcionamento na capital paulista. “Vamos discutir o protocolo com os setores, aprovar na vigilância sanitária, assinar, publicar no Diário Oficial. Esse processo deve levar pelo menos 15 dias “, disse Aparecido

O Alphashopping, que fica em Barueri, na Grande São Paulo, também já adotou todas as novas medidas de segurança. Dentre elas, a instalação de totens com álcool em gel, acionados por pedais, para que o cliente não precise encostar as mãos.

Por enquanto, Barueri não faz parte do grupo das cidades autorizadas a flexibilizar a quarentena a partir de segunda-feira (1º), mas a superintendente do shopping, Adriana Saad, espera essa permissão venha nas próximas duas semanas. “A expectativa dos lojistas é grande, no primeiro momento todos devem começar com a equipe reduzida. Queremos reabrir e mostrar ao consumidor que é seguro frequentar o shopping”, diz.

Em todo o Brasil, mesmo após a autorização do Estado e das prefeituras, a orientação da associação brasileira de shopping centers e para que a reaberturas dos centros comerciais aconteçam de forma gradual.

Veja abaixo as duas fases do protocolo de reabertura dos shoppings propostas pela Abrasce:

FASE 1: Abertura parcial dos shoppings center

1. Não promova evento de reabertura do shopping. O momento é de restabelecer a confiança do consumidor, não buscar fluxo intenso.

2. Funcionamento em horário reduzido. Adequação do horário de abertura e fechamento para retomada gradual das atividades.

Leia mais:  Bolsonaro: aumento de queimadas na Amazônia pode ser ação criminosa

3. Lojas funcionam, com exceção dos cinemas, entretenimento e atividades para crianças. Quaisquer atividades que possam gerar concentração e consequente aglomeração de pessoas em mesmo espaço e horário devem ser suspensas.

4. Mantenha suspensos os eventos. Não promova atividades que possam atrair grande número de público.

5. Atenção especial para restaurantes e praças de alimentação. Importante observar a separação e distanciamento das mesas, tanto das praças de alimentação, quanto dentro dos próprios restaurantes, reduzindo o número de cadeiras. Restaurantes também devem disponibilizar álcool gel para uso dos clientes.

6. Funcionários do shopping e lojistas devem utilizar máscaras. Disponibilize máscaras para os funcionários dos shoppings e instrua e incentive que os lojistas façam o mesmo com seus colaboradores.

7. Funcionários do shopping que estejam no grupo de risco devem permanecer em home office. Mantenha colaboradores que estão no grupo de risco atuando com trabalho remoto e oriente que seus lojistas façam o mesmo, caso os tenham em seu quadro de funcionários.

8. Aferição de temperatura. Utilize termômetros manuais para aferir temperatura dos funcionários e clientes que ingressarem no Shopping. Quem estiver com temperatura acima de 37,2° e/ou mostrar sintomas de gripe/resfriado será orientado a buscar ajuda médica.

9. Uso de máscaras pelos consumidores e frequentadores. Recomende e estimule a importância do uso de máscaras por meio de uma comunicação cuidadosa e educacional.

10. Oriente os consumidores sobre a importância da desinfecção das mãos por álcool gel e a lavagem com água e sabão. Propague a relevância e efetividade desse cuidado, orientando que seja feito com frequência. Disponibilize dispensers de álcool gel para uso dos clientes em diferentes áreas do empreendimento.

11. Aumente a frequência de desinfecção das áreas públicas. Reforce a frequência da higienização das áreas comuns e das superfícies de grande contato, como interior e painel de elevadores, corrimãos de escadas e escadas rolantes, balcões de informação, sanitários, áreas de descarte de lixo etc.

12. Mantenha todos os canais de comunicação da empresa abertos e com rápido atendimento. Utilize uma comunicação eficiente para informar os horários de abertura e tirar dúvidas dos consumidores sobre as medidas de proteção adotadas pelos shoppings. As redes sociais funcionam bem neste caso.

13. Avalie os recursos e possibilidades para atrair seu cliente e garantir atendimento de forma segura. Utilize os canais on-line do shopping para continuar atendendo clientes que ainda estão em regiões com acesso restrito ao shopping e incentive as compras por drive-thru.

14. Faça campanhas de marketing ressaltando a segurança que o shopping irá oferecer ao consumidor. Procure destacar medidas de cuidado e higiene que o shopping está fazendo, buscando gerar essa confiança no consumidor. Evite campanhas com apelo emocional, que possam gerar aglomeração em um único dia e horário.

Leia mais:  Assembleia apresenta projeto 10S aos servidores da Câmara de Várzea Grande

15. Mantenha uma comunicação clara e eficiente com seus funcionários, lojistas e clientes. Promova um canal de comunicação frequente e assertivo com orientações de saúde e bem-estar e envolva os lojistas nessas comunicações.

16. Tenha atenção com a comunicação sobre a reabertura. O momento é delicado e a mensagem de empatia e cuidado ao cliente deve ser priorizada.

17. Evite a operação de valet nessa fase. Nesse momento, preserve seu cliente, colaboradores e prestadores, evitando contato direto entre as pessoas.

18. Tenha cuidado com objetos que dificultem higienização do local. Evite qualquer decoração ou adornos que possam prejudicar a limpeza.

19. Faça a troca dos filtros do ar-condicionado. Os padrões da vigilância sanitária sobre ar-condicionado são rigorosos; siga protocolos de manutenção e use pastilhas bactericidas nas bandejas.

20. Realize controle de acesso de clientes estabelecendo o distanciamento entre pessoas. Promova o distanciamento entre as pessoas, evite formação de filas e, se necessário, faça demarcações e sinalizações no piso.

21. Isole áreas do shopping para dimensionar fluxo de pessoas. Reduza áreas do estacionamento, ajuste entradas e saídas para melhor coordenar o fluxo, sem impactar a segurança do empreendimento.

22. Cuidados na administração. Mantenha a limpeza e desinfecção de escritórios da administração e procure realizar reuniões por videoconferência.

23. Valorize e divulgue campanhas de saúde pública. Utilize os espaços físicos, os canais de comunicação do Shopping e as redes sociais para propagar informações e campanhas públicas de saúde e higiene.

FASE 2: Abertura completa dos shoppings center

1. O shopping funciona de forma normal e com horário restabelecido.

2. Voltam as operações de entretenimento, ações e serviços regulares dos empreendimentos

3. Recomende, estimule e propague a importância da utilização de máscaras.

4. Propague a importância e efetividade da desinfecção das mãos por álcool gel e a lavagem com água e sabão.

5. Mantenha a frequência de desinfecção das áreas públicas, como interior e painel de elevadores, corrimãos de escadas e escadas rolantes, balcões de informação, sanitários, áreas de descarte de lixo etc.

6. Mantenha a disponibilização de dispensers de álcool gel para uso dos clientes.

7. Restaurantes e praças de alimentação: monitore a abertura e o funcionamento de restaurantes, tanto das praças de alimentação, quanto dentro dos próprios restaurantes, que também devem disponibilizar álcool gel para uso dos clientes.

8. As atividades promocionais, bem como eventos, devem ser monitoradas e desenvolvidas com cautela e gradualmente.

9. Reuniões continuam a ser conduzidas, preferencialmente, por videoconferência.

10. Mantenha a troca dos filtros de ar conforme exige a legislação. Use pastilhas bactericidas nas bandejas.

11. Mantenha a limpeza e desinfecção de escritórios da administração.

 

Karla Chaves e Bruno Laforé, da CNN, em São Paulo

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana