conecte-se conosco


Cidades

Cuiabá prorroga por mais 90 dias suspensão do corte de água

Publicado

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro prorrogou por mais 90 dias a proibição da concessionária Águas Cuiabá S.A. de realizar interrupção do fornecimento de água dos consumidores inadimplentes nos termos do artigo 1º do Decreto nº 7.847 de 18 de março de 2020. A medida será publicada em Diário Oficial do Tribunal de Contas (TCE) na próxima segunda-feira, 25, por meio do decreto 7.924/2020.

“Uma das medidas recomendadas mundialmente é o isolamento em suas residências com vistas a evitar a exposição ao novo coronavírus. Nossa preocupação é garantir que toda pessoa mantenha o acesso à água, garantindo sua higienização e por isso determinei que a medida fosse prorrogada. Queremos cada vez mais medidas eficientes”, explica o prefeito.

Pondera ainda que diante do cenário mundial decorrente da pandemia,  é de interesse da coletividade que todos os cidadãos tenham o fornecimento de água potável assegurado em suas residências. Para o prefeito Emanuel Pinheiro, é necessário um esforço conjunto para garantir o combate à disseminação da COVID-19.  A capital do Estado  acumula hoje (23) um total de 400 casos, que representam um total de 32% dos casos confirmados registrados em todo Estado (1.294). “Gostaríamos que nenhuma vida fosse perdida nessa batalha e nosso esforço é para garantir achatar a curva de crescimento de casos. Não seria omisso. Todo o esforço é para salvar vidas”.

Leia mais:  Estados poderão aprovar idades menores para aposentadoria de policiais

Ele ainda relembra que muitos lares tiveram o orçamento afetado e por isso, Cuiabá também terá um programa de transferência de renda que vai permitir a 1687 trabalhadores o recebimento, ao longo de três meses, de um auxílio no valor de R$ 500. A meta é iniciar o pagamento ainda na primeira semana de junho.

Dia 16 de março ficou marcado como o início do combate à pandemia da COVID-19 na capital de Mato Grosso. Na data, foi criado o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus e a partir daí, uma série de decretos municipais temporários e emergenciais foram publicados pelo prefeito Emanuel Pinheiro com objetivo de organizar a cidade e proteger a vida e a saúde da população de Cuiabá durante o período de enfrentamento ao vírus. Um deles, com data de 6 de abril prevê que a concessionária Águas Cuiabá fica obrigada a fazer o religamento do abastecimento, cujo os cortes tenham ocorrido entre 17 de janeiro a 17 de março.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Fim do Vazio Sanitário: produtor deve ter cautela para iniciar o plantio, orienta Aprosoja

Publicado

Produtores rurais estão autorizados a plantar soja em Mato Grosso. Termina o Vazio Sanitário da Soja no Estado, após três meses de vigência. Para Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) mesmo com a liberação, produtores precisam ser cautelosos para iniciar o plantio devido as atuais condições climáticas. O período proibitivo existe há 14 anos e é uma das medidas fitossanitárias mais importantes para a prevenção e controle da ferrugem asiática na oleaginosa.

Presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antonio Galvan, ressalta a importância de o produtor estar atento ao iniciar o plantio, já que o Estado passa por um longo período de estiagem. Conforme as previsões do Projeto AproClima, as chuvas só devem acontecer na última semana de setembro, em Mato Grosso. Cautela é o melhor caminho, afirmou o presidente.

“Se tem uma coisa que o produtor rural tem é otimismo, mas nossa orientação se baseia na cautela, já que meteorologistas falam do período um pouco tardio das chuvas, principalmente este mês de setembro. Não coloque agora as duas culturas em risco (soja e milho), é preciso cautela e esperar a chegada das chuvas”, orientou.

Leia mais:  Viaduto da Avenida do CPA deve receber nome de Roberto Campos

Galvan lembra que a entidade tem lutado e apoia integralmente o Vazio Sanitário da soja. “Incansavelmente temos lutado para manter esse período e o apoiamos, inclusive, livre de qualquer tipo de pesquisa que tenha soja. O defendemos desde a criação em 2006 e continuaremos lutando para que o vazio exista em sua totalidade”, reforçou.

Ferrugem Asiática – A ferrugem asiática da soja ocasiona perdas em torno de 20% ao ano, provocando a desfolha precoce da planta e impedindo a completa formação dos grãos, o que gera redução na produtividade, sendo considerada uma doença de importância econômica.

Vazio Sanitário – O Vazio Sanitário foi instituído pela Instrução Normativa conjunta nº 002/2015, entre a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e o Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea-MT).

Clima safra 20/21 – De acordo com o professor PhD em Meteorologia pela Universidade de Wisconsin (USA), Luiz Carlos Molion, as chuvas na safra 2020/2021 devem ficar dentro da média. “Produtores rurais não precisam ter pressa para o plantio da safra 2020/2021, embora as chuvas possam atrasar um pouco, pode-se esperar um volume maior de água para o início de 2021, mas no geral estará na média. Não precisa se preocupar com chuvas nessa safra”, pontuou durante palestra online promovida pela Aprosoja.

Leia mais:  Oscar Bezerra Solicita ampliação da cadeia de Rio Branco

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana