conecte-se conosco


Cidades

Cuiabá já registra caso de reinfecção pelo coronavírus

Publicado

Assim como em outros locais do mundo, Cuiabá também já tem caso de reinfecção pelo coronavírus (covid-19). Mesmo com situações como estas estarem sendo noticiadas há alguns meses em diversos países, somente nesta última quarta-feira (9) foi que o Ministério da Saúde (MS) reconheceu o primeiro caso em que uma mesma pessoa adquiriu o vírus duas vezes, em um intervalo de 116 dias. Especialista afirma que apesar de menor incidência, casos de reinfecção pela doença podem acontecer e fala sobre mitos e verdades envolvendo o vírus. Mas ela lembra que, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a reinfecção só pode ser atestada após confirmações laboratoriais, como o exame de PCR e o sequenciamento viral, que seja analisado a sequência genética para saber se realmente se trata do coronavírus.

 

A virologista e epidemiologista, pesquisadora da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, diz que o que se sabe até agora sobre a reinfecção da covid-19 é muito pouco para se fazer afirmações. “Até dezembro de 2020, o que se tem de protocolo que é determinado pelas OMS é que casos de reinfecção precisam ocorrer com no mínimo 90 dias de intervalo. Além disso, o paciente precisa ter sido testado através da técnica de PCR, que é a qual detecta se o vírus está circulando no organismo da pessoa”.

Leia mais:  Servidores municipais recebem salários do mês de janeiro nesta quinta-feira

 

A especialista frisa que, mesmo após o exame laboratorial ter dado positivo em duas situações respeitando o prazo mínimo, ainda é necessária a realização do sequenciamento viral, que apenas é feito em laboratórios específicos, que por sua vez são poucos em todo o país. Por isso, um diagnóstico de reinfecção pode demandar um tempo considerável.

 

Como a doença tem apenas um ano circulando no mundo, os números confirmados de reinfecção ainda são baixos. Ana Cláudia frisa que os sintomas durante uma segunda contração do vírus podem ser iguais, mais brandos ou ainda mais severos do que na primeira. Tudo dependerá do organismo de cada indivíduo.

 

Questionada sobre a possibilidade do exame que detecta a covid-19 dar positivo, mas se tratar de outra doença, a virologista afirma que as chances são mínimas (1%) e somente podem ocorrer em casos de testes para detecção de anticorpos e sorológico. “No PCR, que identifica o coronavírus, é impossível o erro acontecer, porque ele é específico para aquela doença”.

Leia mais:  SUGESTÃO DE PAUTA: Prefeito e primeira-dama entregam certificados da 1ª turma do Qualifica 300 – Edição Mulher

 

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeitura publica calendário de pagamento do IPTU; veja datas

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá estabeleceu a programação para pagamento do IPTU em 2021, que deve começar a partir de 1º de março. O Decreto nº 8.285, que determina o cronograma, foi publicado na Gazeta Municipal.

 

Assim como em outras edições, o pagamento poderá ser feito em cota única ou em até oito parcelas. O valor mínimo de cada parcela será de R$ 57,26.

 

Aqueles que não tiverem débitos de anos anteriores e optarem por quitar o IPTU em cota única até o dia 14 de abril, terão desconto de 10%. Os carnês serão enviados para todos os contribuintes que contam no Cadastro Imobiliário do Município.

 

Já as guias do IPTU de imóveis territoriais deverão ser retiradas nos postos de atendimentos do Município ou por meio do site.

 

A retirada presencial poderá ser feita no Centro Integrado de Atendimento ao Contribuinte (CIAC), nas Lojas de Atendimento ao Contribuinte (LAC-Norte e LAC-SUL), e em outros postos de atendimento que serão indicados pela Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais:  Ônibus levam garimpeiros para "nova Serra Pelada" em MT; PF investiga

 

Outra informação que o munícipe deverá ficar atento é em relação ao pedido de isenção do pagamento, que neste ano poderá ser feito no período de 1º de junho a 30 de julho, com validade até 2024.

 

Caso a solicitação seja indeferida, será concedido um prazo de 30 dias, a partir da ciência do contribuinte quanto à decisão, para que o valor seja pago sem desconto e sem a incidência de juros e multa.

 

“De acordo com os termos do art. 5º da Lei nº 5.355/2010, alterado pela Lei nº 5.797/2014, estão isentos do Imposto Predial e Territorial Urbano os imóveis residenciais com valor venal atualizado igual ou inferior a R$ 33.921, excluindo-se os imóveis territoriais, comerciais, unidades autônomas desdobradas com cadastro individualizado para fins tributários, chácaras de recreio e garagens de edifícios”, explica o decreto municipal.

 

Veja calendário de pagamento: 

 

Primeira parcela e cota única: 14 de abril

 

Segunda parcela: 14 de maio

 

Terceira parcela: 14 de junho

Leia mais:  SUGESTÃO DE PAUTA: Prefeito e primeira-dama entregam certificados da 1ª turma do Qualifica 300 – Edição Mulher

 

Quarta parcela: 14 de julho

 

Quinta parcela: 13 de agosto

 

Sexta parcela: 14 de setembro

 

Sétima parcela: 14 de outubro

 

Última parcela: 12 de novembro

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana