conecte-se conosco


Cidades

Cuiabá irá sediar 1° Encontro de Oficiais da Reserva do Exército do Centro-Oeste

Publicado

O vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro recebeu, nesta terça-feira (30), representantes da Associação dos Oficiais da Reserva do Exército – Seccional Mato Grosso. A visita teve o objetivo de conseguir o apoio institucional da Prefeitura de Cuiabá, já que a capital foi escolhida para sediar o 1° Encontro Regional dos Oficiais da Reserva do Exército do Centro-Oeste que irá acontecer entre os dias 18 e 21 de abril de 2019.

Para o encontro, há uma expectativa de receber mais de 500 pessoas de todo o Brasil. Coincidentemente a gestão municipal estará realizando a programação festiva dos 300 anos da capital mato-grossense. Por esse motivo, surgiu a iniciativa da organização do evento em sugerir a inclusão do Encontro na programação oficial do aniversário da cidade.

Em sua primeira edição na região Centro-Oeste, o encontro será uma oportunidade para reunir os oficiais temporários de todo o país, promover o turismo regional, atrair a economia local e transferência de conhecimento.

“É um grande evento direcionado para toda a baixada cuiabana, encaminharei a demanda ao prefeito de Cuiabá e tenho certeza que com toda a sensibilidade e envergadura que o evento trará para Cuiabá a Prefeitura não deixará de apoiar”, disse Niuan Ribeiro.

Leia mais:  Primeira-dama repassa arrecadação de alimentos à Prefeitura e cita novo tempo em Cuiabá

O evento irá oferecer palestras com representantes de diversas instituições ligadas à segurança, como Exército Brasileiro, Marinha do Brasil, Polícia Federal, Aeronáutica, Secretarias de Segurança Pública e ainda abordará informações relevantes para comunidade científica voltadas para ramo de Pesquisas Energéticas e Nucleares.

“Esse evento busca aglutinar a família dos nossos oficiais da reserva do exército e será, praticamente, uma grande reunião de todos os oficiais do Brasil, tanto para conhecer a nossa cidade, quanto para desenvolver e melhorar o nosso conhecimento por meio das palestras que serão ministradas”, disse o Presidente da Associação Marcos Gattas.

Ainda segundo com Marcos, durante os dias de evento haverá exposição de armamentos, aviões, equipamentos, apresentação da esquadrilha da fumaça, dentre outras atividades.

O evento será no Centro de Eventos Pantanal e será aberto a toda a população.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

UFMT aponta bairros que apresentam casos de Covid-19 em Cuiabá

Publicado

por

O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Um estudo realizado pelo departamento de geografia da Universidade Federal de Mato Grosso traz o levantamento dos casos confirmados de coronavírus na capital e aponta os bairros de incidência. O levantamento mostra que a região do Condomínio Florais é que apresenta maior incidência, com três casos, seguido pelos bairros Jardim Vitória e Jardim Itália, com dois casos cada um.

Os outros bairros que estão no mapa e apresentam casos são: Paiaguás, Morada da Serra, Morada do Ouro, Bela Vista, Santa Cruz, Jardim Imperial, Boa Esperança, Santa Cruz, Jardim Leblon, Bandeirantes, Quilombo, Duque de Caxias, Santa Rosa e Centro-sul.

De acordo com o levantamento, a distribuição espacial da Covid-19 em Cuiabá repete o padrão de difusão vistos em outras grandes cidades do país: o vírus chega pelas pessoas que estiveram em viagem a outros países ou a outros estados brasileiros, e é transmitido aos familiares e amigos que convivem com os infectados.

Leia mais:  Instituto Federal é destaque no Handbol do 44º Jogos Estudantis Cuiabanos

Segundo o estudo, que é em parceria com Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Cuiabá, no município, como em outras localidades, a doença ainda tem atingido populações de áreas com renda média ou alta.

Há a preocupação de que o vírus passe a circular entre as pessoas de áreas socialmente desfavorecidas, onde muitas vezes o convívio, mesmo em período de isolamento social, é muito mais próximo devido a alta densidade demográfica destas localidades.

Segundo o estudo, em bairros de classe média, normalmente as casas são mais afastadas, com cômodos que permitem o isolamento da pessoa doente. Em muitas residências de áreas pobres não há cômodos que permitam o isolamento completo, o que facilita o contágio por parte daquelas pessoas residentes no mesmo local.

O levantamento mostra que na capital do estado há um crescimento médio diário de 25% do número de casos. O número passou de 5 para 25 casos em apenas 10 dias.No dia 31 de março eram 16 bairros com casos na cidade, e a maior parte das pessoas doentes não sabiam informar o contato de origem, ou seja, onde foi infectado. Esses casos são caracterizados como transmissão comunitária.

Leia mais:  Cras promove tradicional passeio com grupo da Terceira Idade

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana