conecte-se conosco


Mato Grosso

Cuiabá e Várzea Grande reduzem números de homicídios, roubos e furtos

Publicado

O município de Várzea Grande fechou os primeiros nove meses do ano com redução de 26% no número de crimes de homicídio. Em 2019, foram 40 mortes enquanto no mesmo período do ano passado foram 54. O levantamento é da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Coordenadoria de Estatística e Análise Criminal (Ceac).

Ainda no período de janeiro a setembro, houve queda de 7% nos crimes de roubos e 6% no de furtos. Neste ano, foram registrados 1.723 roubos contra 1.844 em 2018. Já nos crimes de furtos, Várzea Grande contabilizou 2.700 em 2019 contra 2.873 no ano passado.

Acompanhando a tendência de reduções, a capital de Mato Grosso diminuiu em 22% os crimes contra a vida. Foram registradas 87 mortes nos primeiros nove meses do ano de 2018 enquanto em 2019 foram 68 ocorrências. Já os crimes de roubos reduziram 15% e os de furto 17%.

De 1º de janeiro a 30 de setembro foram registrados 3.201 roubos em Cuiabá. No mermo período de 2018 houve 3.766 casos. Já as ocorrências de furtos somaram 9.105 em 2019 contra 10.923 em 2018.

Leia mais:  Falecimento do ex-procurador geral do Estado, José Victor da Cunha Gargaglione

Automóveis

Em Cuiabá, os números de roubo de automóvel também reduziram. Foram 680 registros em 2019, enquanto em 2018 somaram 744. Em Várzea Grande também houve queda, de 279 registros em 2018 para 240 ocorrências em 2019.

Fazem parte do sistema de segurança pública a Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC-MT), Corpo de Bombeiros Militar (CBM-MT), Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), Sistema Socioeducativo e Sistema Penitenciário.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Sema apreende 108 kg de peixes e apetrechos proibidos em Porto Alegre do Norte e Confresa

Publicado

por

A equipe de fiscalização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) apreendeu 108 quilos de pescado e diversos apetrechos de pesca predatória nos municípios de Porto Alegre do Norte e Confresa. A Operação foi realizada na quinta-feira (17.10) pela equipe de Fiscalização de Fauna da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) e pela Diretoria de Unidade Descentralizada de Confresa, em parceria com a Policia Militar.

As espécies apreendidas são pirarucu, tucunaré, matrinxã, piranha, corvina, piau e tabatinga. Além dos peixes foram recolhidas três redes de captura de pirarucu, oito redes de pesca de diversos tamanhos e diversas malhas, uma tarrafa, cinco espinheis, 60 boias e 02 freezers.

Os fiscais aplicaram multas no valor total de R$ 6,1 mil. Os peixes foram doados a instituições filantrópicas de Porto Alegre do Norte e de Confresa.

Piracema

O período de defeso da piracema no Estado de Mato Grosso iniciou no dia 1º de outubro e segue até dia 31 de janeiro de 2020. A proibição à pesca, tanto amadora como profissional, abrange os rios das Bacias Hidrográficas do Paraguai, Amazonas e Araguaia-Tocantins.

Leia mais:  Produtor investe no cultivo de frutas orgânicas no município de Cláudia

Neste período é permitida apena a pesca de subsistência, desembarcada, que é aquela praticada artesanalmente por populações ribeirinhas ou tradicionais para garantir a alimentação familiar, sem fins comerciais.

Para os ribeirinhos é permitida a cota diária de três quilos e um exemplar de qualquer peso por pescador, respeitando os tamanhos mínimos de captura, estabelecidos pela legislação para cada espécie. O transporte e comercialização proveniente da pesca de subsistência também fica proibido.

Denúncias

O cidadão pode denunciar a pesca depredatória e outros crimes ambientais à Ouvidoria Setorial da Sema: 0800-65-3838 ou via WhatsApp no (65) 99281-4144. Outros telefones para informações e denúncias: (65) 3613-7394 (Setor Pesca), nas unidades regionais da Sema ou aplicativo MT Cidadão.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana