conecte-se conosco


Cidades

Corpos são trocados em hospital e família enterra parente errado

Publicado

Corpo de Adélio João de Souza, que tinha problemas cardíacos, foi enterrado pela família de Alaíde Rosa de Aquino, que estava com suspeita de covid-19

Um fato inusitado aconteceu na última terça-feira (26) no Hospital São Luiz, em Cáceres (225 km da Capital). Dois corpos foram trocados.  A família de Alaíde Rosa de Aquino enterrou na verdade de Adélio João de Souza, sem saber.

Adélio estava internado com problemas cardíacos e Alaíde com suspeita de covid-19. Os dois morreram na terça-feira.

Devido à confusão, o corpo de Adélio foi enterrado pela família de Alaíde, no Cemitério Park dos Ipês, em Cáceres. Alaíde é de São José dos Quatro Marcos (315 km da Capital).

Quem percebeu a confusão foi o filho de Adélio, devido à resistência do hospital em liberar o corpo de seu pai para os serviços funerários. Ao procurar o Hospital São Luiz, ele ficou sabendo que seu pai já havia sido enterrado.

Diante disso, ele procurou a família de Alaíde e ambos registraram uma denúncia na Polícia Civil.

Leia mais:  STF discutirá extensão da licença maternidade à mãe não gestante em união estável homoafetiva

Os familiares denunciam que a unidade hospitalar tratou a situação com descaso.

O Hospital São Luiz, por meio de nota, informou que abriu uma investigação interna para apurar o que aconteceu e tomar todas as medidas cabíveis. Além disso, salientou que ofereceu suporte para as famílias.

Veja nota na íntegra:

A direção do Hospital São Luiz informa que abriu sindicância para apurar o ocorrido e adotará todas as medidas cabíveis.

A gestão mantém, de forma contínua, a revisão de protocolos de segurança e o caso mencionado não está de acordo com o rigor dos procedimentos do São Luiz.

Os familiares dos pacientes envolvidos foram informados, imediatamente, após identificada a situação, sendo oferecido todo o suporte para a resolução dos trâmites necessários.

Neste momento, o Hospital São Luiz lamenta o ocorrido e reitera seu compromisso com a população, amparado por seus princípios e a busca permanente pela qualidade, humanização e segurança nos serviços oferecidos.

Assessoria de Comunicação – Hospital São Luiz

Por: RepórterMT

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

STF suspende lockdown na 3ª maior cidade de MT; Cuiabá em VG ainda será decidido

Publicado

por

Rondonópolis avisou que venda de bebidas segue proibida na cidade; comércio reabre na segunda

A prefeitura de Rondonópolis, através da Procuradoria Geral do Município, conseguiu nesta sexta-feira (03/07) suspender a decisão do desembargador Mário Kono de Oliveira, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) que determinava lockdown na cidade. A Prefeitura entrou com o recurso e o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro José Dias Tóffoli, deferiu o pedido.

Com isso, entre as medidas vigentes estabelecidas nos decretos nº 9570/2020 e nº 9480/2020 estão a proibição de bebidas alcoólicas, bem como a circulação de pessoas a partir das 19h.

No entanto, supermercados e postos de combustíveis funcionarão nos finais de semana e o comércio retorna na segunda-feira (06).

A prefeitura de Cuiabá também ingressou com uma reclamação para anular a decisão do juiz José Luiz Lindotti, da Vara de Fazenda de Pública de Várzea Grande, que determinou o fechamento dos serviços não essenciais na Capital e na Cidade Industrial. O pedido foi distribuído ao ministro Gilmar Mendes, mas deve ser analisado por Tóffoli, já que o STF entrou em recesso.

Leia mais:  No Senado, CCJ aprova pacote anticrime e prisão em segunda instância

Por: folhaMax

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana