conecte-se conosco


Polícia

Conjunto de Sistemas GEIA da PJC é apresentado a secretário

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A evolução do conjunto de sistemas da Polícia Civil, denominado GEIA, foi apresentada na manhã desta sexta-feira (13.09), ao secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, e seus adjuntos, o secretário-adjunto de Inteligência, Wylton Massao Ohara, secretário-adjunto de Segurança Pública, Carlos George de Carvalho Davim, secretário-adjunto de Integração Operacional, Coronel PM Victor Paulo Fortes Pereira.

Os sistemas da PJC são  utilizados em quase 100% das delegacias de polícia, nas demandas administrativas, cartorárias e investigativas, além de ser a  maior base de geração de dados estatísticos internos da Polícia Civil, no gerenciamento de controle e rotinas administrativas e operacionais, ajudando no fornecimento de informações rápidas sobre efetivo, lotações, viaturas, móveis e relatórios para os titulares, além de outras ferramentas que ajudam as unidades em pesquisas e análise de vínculos de pessoas investigadas.

A apresentação foi feita pelo analista de sistemas, escrivão Ricardo Rodrigues Barcelar, que é o coordenador da Fábrica de Software, e responsável pelo desenvolvimento do sistema Geia da Polícia Civil. O analista explanou as funcionalidades da ferramenta, destacando que o acesso dos usuários obedece a  níveis, respeitando as investigações desenvolvidas pelas unidades, sem comprometer seu resultado.

Leia mais:  Policiais localizam veículo roubado em bairro da Capital

“Nesse conjunto de Sistema, a Polícia Civil tem todas as informações e tramitações que necessita para uma administração eficiente”, disse.

O secretário de Segurança, Alexandre Bustamante, ficou satisfeito com os avanços dos sistemas da Polícia Civil e falou da necessidade de um sistema macro para gerenciar todas as informações da segurança pública, em que as instituições possam utilizar, integrando banco de dados diversos (incluindo outros estados), para que haja fortalecimento em todas as áreas. “Não tem como hoje trabalhar sem tecnologia da informação, onde o mais importante é a comunicação”, disse.

O delegado geral, Mário Dermeval, destacou a integração de bancos com outras instituições para cada vez mais aprimorar os sistemas, que será a base tecnológica para o inquérito policial eletrônico.

Será por um dos sistemas do GEIA, o Cartórium, que o inquérito eletrônico policial entrará em funcionamento até o final de 2019, em 10% das delegacias de polícia.

O Sistema Geia foi implantado em 2012, na gestão do então delegado geral, Anderson Aparecido dos Anjos Garcia, como necessidade de melhorar as informações da gestão administrativa. O Geia é composto dos módulos Argus, Vinculum, Precatória, Petardo, Cartorium e GView e Simbia, e é totalmente desenvolvido  e gerenciado pela Polícia Civil. Nos próximos dias entrará em funcionamento o Sistema Abitus, para informações de pessoas desaparecidas.

Leia mais:  Prefeito assina parceria inédita com instituto do medalhista olímpico Flávio Canto

O inquérito eletrônico

O Inquérito Eletrônico será uma plataforma importante para a Polícia Civil, pois além de produzir todo o Inquérito dentro do sistema, com transmissão eletrônica ao Judiciário, vai possibilitar a integração da base de dados com outras instituições, implantação de ferramentas de investigação e inteligência, melhoria no cadastramento de indivíduos, e aplicativos que darão mais celeridade às investigações, eficácia e confiabilidade no trabalho executado pela Polícia Civil.

A economia anual será de mais de R$ 2 milhões somente com impressão de papel, com estimativa geral de economia de até 20 milhões/ano, com armazenamento, entrega de processos, entrega de intimações, entre outros.

 

Comentários Facebook
publicidade

Polícia

Mauro anuncia 3 mil vagas para criminosos em presídios e 4 mil pistolas para policiais

Publicado

por

Em evento comemorativo de 32 anos do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) de Mato Grosso, o governador Mauro Mendes (DEM) assegurou a criação de pelo menos 3 mil vagas para criminosos em presídios estaduais, além de novos armamentos para policiais, no denominado programa “Tolerância Zero”, marcado para oficializado a partir de março.

 

A meta do governo é alcançar as 3 mil vagas em presídios estaduais até 2023, último da gestão do democrata.

 

O programa prevê uma série de medidas de enfrentamento à criminalidade do Estado e de reforço às ações na segurança pública, porém não detalhou quais.

“O programa vai se chamar Tolerância Zero porque é assim que nós nos sentimos, já sem tolerância para a criminalidade. E estaremos com a tolerância ainda menor com quem desrespeita a lei e o cidadão de bem desse Estado”, afirmou o governador.

Número de presos

Atualmente, a população carcerária de Mato Grosso está em torno de 12 mil presos, mas a capacidade das unidades prisionais é de 6.669 vagas em 53 estabelecimentos.

Leia mais:  Irmãos são presos em boca de fumo no bairro Pedregal

Tolerância Zero

“O Tolerância Zero fará investimentos relevantes nos presídios. Iremos abrir novas alas inclusive de segurança máxima para deter os criminosos de alta periculosidade”, acrescentou.

Mendes lembrou que, em 2019, a Sesp fez uma grande força-tarefa de vistoria na Penitenciária Central do Estado (PCE) e retomou o controle da unidade, cortando regalias e irregularidades.

Conforme o governador, ações como essas impedem o avanço das facções e promovem aumento da segurança e bem-estar social.

“O Tolerância Zero será também um grande programa de infraestrutura na Segurança Pública. Já autorizei a compra de quatro mil pistolas Glock, que são as mais modernas disponíveis. Também vamos adquirir viaturas, motocicletas e outras tecnologias, na medida das possibilidades diante da recuperação financeira, de modo a melhorar a eficiência do Estado na Segurança”, destacou.

O secretário de Segurança Pública, Alexandre Bustamante, explicou que o programa trata, principalmente, do endurecimento do Estado quanto ao crime organizado, estabelecendo novos padrões de reaparelhamento das Polícias Civil e Militar. (Com informações da assessoria)

 

Leia mais:  Polícia Civil identifica e prende autor de homicídio em Sorriso

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana