conecte-se conosco


Tecnologia

Computador infectado com seis vírus devastadores é leiloado por R$ 5 milhões

Publicado

O modelo é ultrapassado, um netbook Samsung NC10 com tela de 10,2 polegadas lançado há mais de uma década. O sistema operacional é o Windows XP, que não recebe atualizações desde 2014. Mas a máquina, batizada como “The Persistence of Chaos” (A persistência do caos), foi leiloada por US$ 1,345 milhão, cerca de R$ 5,4 milhões, graças aos arquivos que carrega: seis dos vírus mais destrutivos já criados, que geraram prejuízos estimados em US$ 95 bilhões.

Leia também: Os perigos do Wi-Fi aberto: saiba como navegar de maneira segura


computador
shutterstock

Computador com vírus é, na verdade, considerado uma obra de arte

O “The Persistence of Chaos” foi criado pelo artista Guo O Dong, como uma forma de expressar de forma física as abstratas ameaças cibernéticas. Em entrevista ao site The Verge , ele explicou que, apesar dos vírus , o computador é completamente inofensivo, desde que fique completamente isolado, sem conexões com a internet ou com as portas de entrada. Por esse motivo, quando for entregue ao comprador ele terá as entradas e conexões desabilitadas.

Leia mais:  WhatsApp fica instável na noite desta segunda-feira

“Nós temos essa fantasia de que coisas que acontecem nos computadores não podem realmente nos afetar, mas isso é um absurdo”, explicou Guo O Dong. “Vírus que afetam redes de distribuição elétrica ou infraestruturas públicas podem causar danos diretos”.

Os seis malwares foram selecionados pela magnitude dos danos financeiros provocados. O mais devastador é o worm MyDoom, identificado em janeiro de 2004, que gerou prejuízo de US$ 38 bilhões. Sua atuação como malware que se espalhou por e-mails infectados é parecida com a do SoBig, também no “The Persistence of Chaos”, que gerou danos de US$ 37 bilhões.

O ILOVEYOU infectou mais de 50 milhões de computadores , número impressionante para o ano 2000, quando foi identificado. Ao todo, as perdas estimadas foram de US$ 15 bilhões, sendo US$ 5,5 bilhões apenas na primeira semana.

Também estão na obra de arte de Guo O Dong o ransomware WannaCry, que gerou prejuízos de US$ 4 bilhões; o malware bancário DarkTequila; e o BlackEnergy, que provocou um apagão na Ucrânia em 2015.

Leia mais:  Aplicativo permite pagar Uber e outros serviços com vale transporte; entenda

Leia também: Sinal de alerta: Chromecast pirata pode levar vírus a outros aparelhos por WiFi

“O WannaCry provocou perdas equivalentes a US$ 100 milhões ao Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido e levou a cancelamentos de dezenas de milhares de consultas médicas”, pontuou Guo O Dong. “Não é exagerado dizer que isso causou danos humanos significativos, embora seja difícil mensurar os efeitos até os pacientes”.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
publicidade

Tecnologia

Produto de US$3 promete ‘transformar’ um iPhone antigo em iPhone 11 Pro

Publicado

por

source

Olhar Digital

adesivo arrow-options
Divulgação

Adesivo faz qualquer iPhone parecer novo


Para quem não deseja desembolsar um bom dinheiro na compra de um iPhone 11 Pro , mas quer impressionar naquelas selfies em frente ao espelho, os vendedores do AliExpress têm a solução perfeita. Um produto oferecido por uma loja chinesa promete transformar qualquer iPhone X, XS e XS Max em um iPhone 11 Pro  – ou quase isso.

Leia também: Linha iPhone 11 chega ao Brasil com preços menores que no ano passado; confira

A ideia pode parecer estranha, mas o produto não oferece qualquer modificação na carcaça (pelo menos não permanente), e nem no hardware . O que está sendo vendido nada mais é do que um adesivo , para ser colado na câmera dos aparelhos, e que o deixa com a aparência idêntica a do novo dispositivo da Apple .

Pelas imagens de divulgação, o item ainda simula a elevação da câmera dos novos iPhone  para dar mais veracidade à ideia. Obviamente, não há nenhum impacto no desempenho das câmeras dos aparelhos.

Leia mais:  Qual a melhor maneira de economizar a bateria do celular?

Leia também: O iPhone 11 vale a pena? Confira os detalhes dos lançamentos da Apple

É difícil dizer a durabilidade do adesivo , e nem se ele pode sobreviver a respingos e outras intempéries, mas é bem curioso saber de que ele existe e, até o momento, já conta com mais de 330 unidades vendidas.

Infelizmente, o adesivo, que custa pouco mais de US$ 3 (aproximadamente R$ 12), não é enviado para o Brasil, por esse motivo, os brasileiros não podem ter um iPhone 11 Pro gastando pouco. Que pena.

Fonte: IG Tecnologia
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana