conecte-se conosco


Política

Comissão terá dez dias para apresentar propostas de reestruturação da Santa Casa

Publicado

class=”olho”>RÁDIO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
11/02/2019
Comissão terá dez dias para apresentar propostas de reestruturação da Santa Casa
Grupo começa os trabalhos na próxima segunda-feira (11), na Procuradoria do Município
A criação de um grupo formado por diretores, médicos, funcionários e vereadores, com o objetivo de levantar propostas ao executivo em dez dias para resgatar a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, foi uma das decisões tomadas em reunião realizada na tarde desta sexta-feira (08), na Procuradoria do Município, com o secretário de Saúde de Cuiabá, Luiz Antônio Possas de Carvalho.
A reunião solicitada pelo vereador Toninho de Souza (PSD), que criou o Movimento “Santa Casa de Portas Abertas “, foi acompanhada pelo presidente da Câmara de Cuiabá, Mizael Galvão, os vereadores Luís Cláudio, Clébio Borges, deputado estadual Paulo Araújo, deputado federal Victório Galli, direção e comissão de funcionários da Santa Casa, técnicos da secretaria de Saúde e membros do Conselho de Saúde.
O Secretário de Saúde Luiz Antônio Possas de Carvalho explicou que o problema não é com o município e sim da gestão da Instituição. “Nos avançamos em muitos sentidos, mas esse salvamento não vem do Município de Cuiabá, já tem feito o seu dever de casa, o problema não está no Município, está lá dentro da Santa Casa, é de gestão, eles estão enfrentando para valer esse problema. Resolvendo isso nós estamos prontos para ajudar e tentar fazer o necessário para tirar a Santa casa dessa situação”, disse.
Ao término da reunião o vereador Toninho de Souza explicou que foi criado um grupo de trabalho para construir uma proposta que será apresentada ao prefeito. “Foi montado um grupo de trabalho formado por diretoria, médicos, funcionários, Prefeitura e Câmara que vai começar os trabalhos na próxima semana. Vamos construir uma proposta sobre quanto de dinheiro é necessário, o que precisa ser feito dentro da Santa Casa, e em um prazo máximo de dez dias nós vamos levantar concretamente e apresentar definitivamente essa proposta à sociedade e com anuência do Prefeito Emanuel Pinheiro”, disse o parlamentar.
Toninho de Souza lembrou ainda da união e dos esforços para que a proposta seja definida o quanto antes. “O mais importante é que todos aqui estão unidos e desse grupo sairá uma proposta definitiva para manter a Santa Casa de Portas Abertas”.
Em relação à participação da Bancada Federal, o parlamentar explicou que enquanto criam uma proposta, a bancada irá buscar trabalhar em Brasília. “ O senador Wellington Fagundes que tem bom trânsito em Brasília, os novos senadores, Selma Arruda e Jaime Campos, os deputados Federais, irão trabalhar junto ao Ministério da Saúde para conseguir dinheiro em nível de doações, pois assim o dinheiro poderá ser aplicado inclusive no custeio, na compra de medicamentos, de alimentos e também para o pagamento dos salários. Porque só o que o município garantir de repasses não será suficiente, pois a dívida é monstruosa, temos um ano de salários dos médicos em atraso e quatro meses dos técnicos e enfermeiros”, explicou.
Entenda a situação:
A polêmica em torno da crise na Santa Casa já dura cinco anos e existem denúncias sobre a aplicação dos recursos financeiros nas filas de espera, colocação de cargos e falta de repasses. A Santa Casa tem hoje 60% do seu atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS) , acumula dívidas e funcionários estão há mais de 4 meses sem receber salários, situação que ocasionou a suspensão dos serviços oferecidos pela Instituição.
Diante deste caos, o vereador Toninho de Souza (PSD), criou na Câmara Municipal de Cuiabá, o “Movimento Santa Casa de portas Abertas”. A iniciativa tem como objetivo mobilizar o Poder Público, sociedade e o setor empresarial para buscar meios de resgatar a credibilidade da Santa Casa de Misericórdia.
Acompanhe os trabalhos do vereador Toninho de Souza pelo site da Câmara Municipal de Cuiabá (camaradecuiaba.mt.gov.br) e pelas Redes Socais do parlamentar: Instagram:@toninhodesouzamt/Facebook:ToninhodeSouza
Verônica Rakel
Assessoria de Imprensa

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
Leia mais:  Rádio Assembleia completa 4 anos de transmissão e espaço ampliado garante qualidade do serviço
publicidade

Economia

Abono do PIS/Pasep começa a ser pago na próxima quinta-feira

Publicado

por

O pagamento do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), exercício 2019/2020, começa na quinta-feira (25) da próxima semana. A liberação do dinheiro para os cadastrados no PIS vai considerar a data de nascimento e os do Pasep, o dígito final do número de inscrição.

Os trabalhadores que nasceram entre julho e dezembro receberão o abono do PIS ainda este ano. Já os nascidos entre janeiro e junho terão o recurso disponível para saque em 2020. Recebem também este ano os servidores públicos cadastrados no Pasep com dígito final do número de inscrição entre 0 e 4. Os com final entre 5 e 9 receberão no próximo ano.

A data para o fechamento do calendário de pagamento do exercício 2019/2020 está prevista para o dia 30 de julho de 2020. A estimativa é de que sejam destinados R$ 19,3 bilhões a 23,6 milhões de trabalhadores. O pagamento do abono salarial referente ao PIS será feito pela Caixa em suas agências em todo o país; e o abono do Pasep será pago no Banco do Brasil.

Leia mais:  Misael Galvão reafirma total compromisso de apoiar trabalhadores de aplicativo Uber

Quem tem direito Para ter direito ao abono salarial do PIS/Pasep é necessário ter trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2018, com remuneração média de até dois salários mínimos. Além disso, o trabalhador tem de estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Para os trabalhadores que tiverem os dados declarados na Rais 2018 fora do prazo e entregues até 25 de setembro de 2019, o pagamento estará disponível a partir de 4 de novembro de 2019, conforme calendário de pagamento aprovado, e, após este prazo, somente no calendário seguinte.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana