conecte-se conosco


Política

Comissão emiti parecer favorável a dois projetos

Publicado

Dois processos foram analisados e aprovados pela Comissão de Trabalho Administração Serviços e Obras Públicas na manhã desta quarta-feira (22). Dentre eles estava o projeto do vereador licenciado Gilberto Figueiredo que foi subscrito pelo vereador Adilson Levante (PSB) que dispõe sobre a criação de placas informativas em obras públicas.
“É um projeto muito importante que foi aprovado pela CCJ do biênio anterior e passou agora novamente e o mérito é favorável. É importante que nessas placas estejam todas as informações e contexto das obras”, contou vereador Clebinho Borges (DC).
O projeto do vereador Marcelo Bissiki (PSB) que dispõe sobre a divulgação no portão transparência da relação das despesas e credores em ordem cronológica de pagamento conforme artigo 5º da lei federal nº 8.666/1993 também foi apreciado.
“Tivemos uma pauta simplificada com três projetos sendo que um ficou comprometido já que o vereador Dilemário não pode estar presente. Analisamos dois projetos importantes, um específico do vereador Marcelo Bussiki que trata do portal transparência, foi aprovado pela CCJ e agora pela nossa comissão”, explicou o vereador e presidente da comissão, Wilson Kero Kero (PSL).

Susan Bento | Câmara Municipal de Cuiabá

Leia mais:  Comissão de Educação aprova 27 matérias em reunião ordinária

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Clientes podem pedir prorrogação do pagamento de dívidas em bancos, orienta Procon

Publicado

por

Aqueles que possuem dívidas com bancos podem prorrogar por 60 dias o vencimento dos contratos que estejam vigentes e em dia. Dessa forma, a Secretaria Adjunta de Direito e Defesa do Consumidor (Procon) orienta que os interessados procurem os canais de atendimento dos respectivos bancos para solicitar a prorrogação da dívida.

 

A medida, que atinge os cinco maiores bancos que atuam no País – Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander – foi anunciada pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) e beneficiará clientes pessoas físicas e micro e pequenas empresas.

 

O objetivo, segundo a Federação, é amenizar os efeitos negativos do coronavírus no emprego e na renda. Para prorrogar a dívida, o cliente – pessoas física e micro e pequenas empresas – deve entrar em contato com seu banco, expor seu caso para saber das condições disponíveis. Cada instituição irá definir o prazo e as condições dos novos pagamentos. A prorrogação não é automática, depende da solicitação do cliente junto ao banco.

 

Segundo a Febraban, não é necessário ir presencialmente à agência bancária. O cliente pode ligar para seu gerente e usar os canais eletrônicos para entrar em contato com seu banco. Outro ponto importante: a medida não inclui boletos de consumo geral – água, luz, telefone – e tributos.

Leia mais:  Passageira recebe mata-leão após tossir contra comissários de bordo em avião; Olhe vídeo

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana