conecte-se conosco


Entretenimento

Comédia italiana diverte ao colocar bilionário para cuidar de mendigos

Publicado


Cartaz de O Rei de Roma
Divulgação

Cartaz de O Rei de Roma

O cinema italiano tem boa tradição na comédia. De Ettore Scola a Roberto Benigni, a pavimentação dessa tradição se deu de maneira contínua com diversos nomes, uns mais reconhecíveis do que outros. Um dos bastiões contemporâneos é Danielle Luchetti, de “Meu Irmão é Filho Único” (2007) e “Anos Felizes” (2013), que está de volta com “O Rei de Roma”.

Leia também: Conheça 20 diretoras que vão abalar o cinema em 2019

Marco Giallini é o rei de Roma
do título. Ele dá vida a Numa Tempesta, um bilionário condenado por fraude fiscal que precisa cumprir um ano de serviços sociais. Compreensivelmente há tensão e choques que provocam humor na primeira metade do filme.

Além de articular esse interessante conflito de uma figura aristocrática em meio à plebe, e Numa é deslocado para atuar em um centro de assistência para moradores de rua, o longa de Luchetti ganha pontos por iluminar personagens fora de qualquer clichê.

Leia mais:  Controverso e com novo disco, ex-líder dos Smiths, Morrisey retorna ao Brasil

Leia também: A Guerra Santa de Steven Spielberg contra a Netflix

Há as prostitutas que estudam psicologia e querem encontrar homens que satisfaçam suas curiosidades intelectuais e pedagógicas, o mendigo com tino empreendedor e o menino de alma velha que desperta em Numa uma inesperada identificação.

Não que a trama não seja previsível, mas o grande trunfo do filme reside justamente na maneira como articula suas ideias. A ideia de a experiência prover algum tipo de amadurecimento emocional para o protagonista é muitíssimo bem encampada pelo roteiro e Marco Giallini
defende o personagem com gosto e aptidão.

Leia também: Julianne Moore revela que foi demitida do filme “Poderia me Perdoar?”

“O Rei de Roma”
ganha pontos ainda por oferecer humor
falando de finanças. O momento em que os mendigos decidem fazer uma bolha especulativa é um achado cinematográfico de pura originalidade. Não obstante, em momento algum Lucchetti renuncia à essência de Numa em favor de algum tipo de redenção. Essa indisposição às concessões habitualmente atribuídas a Hollywood engrandece a experiência proposta, ainda que desperte alguma estranheza em paladares mais acostumados com o modo hollywoodiano de encerrar uma narrativa.

Leia mais:  Tatá Werneck mostra barrigão e seguidores perguntam: “Cadê o umbigo?”

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Cinemas de Cuiabá suspendem sessões por tempo indeterminado

Publicado

por

Os quatro cinemas de Cuiabá suspenderam as sessões, por tempo indeterminado, a partir desta quinta-feira (19) na capital mato-grossense por causa da pandemia do coronavírus. A medida foi adotada pelo Cinépolis, do Shopping Estação e Três Américas, CineAraújo, do Shopping Pantanal, e Cinemark, do Shopping Goiabeiras.

Segundo a direção desses cinemas, a medida atende à recomendação de autoridades sanitárias. Dessa forma, se tornou inevitável o fechamento provisório das salas de cinema no país a partir desta quinta-feira.

Além dos cinemas, os shoppings, que antes funcionavam a partir das 10h, passarão a abrir ao meio-dia durante a semana. Os locais vão funcionar até as 20h. O horário vale tanto para as lojas quanto para a praça de alimentação e cinema.

Nos domingos e feriados as praças de Alimentação abrem das 12h às 20h, e demais lojas, das 14h às 20h. As medidas atendem a recomendações do poder público para a redução de circulação de pessoas.

Comentários Facebook
Leia mais:  Tatá Werneck mostra barrigão e seguidores perguntam: “Cadê o umbigo?”
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana