conecte-se conosco


Esportes

Com a chancela do ex-jogador Zé Roberto, Bundesliga lança campanha no Brasil

Publicado


Ex-jogador Zé Roberto é o capitão da campanha da Bundesliga no Brasil
Reprodução

Ex-jogador Zé Roberto é o capitão da campanha da Bundesliga no Brasil

O futebol como ele deve ser. Essa é a mensagem da nova campanha da Bundesliga, que busca uma maior aproximação com os seus fãs brasileiros em uma ação que inicia nesta semana nas mídias sociais do Campeonato Alemão
.

Leia também: RB Leipzig inova com punições aos jogadores e cria ‘roleta da fortuna’

A campanha da Bundesliga
tem a chancela do ex-jogador Zé Roberto, um dos maiores destaques brasileiros no futebol alemão. O projeto narrado pelo próprio atleta destaca a essência do futebol em sua forma mais pura: a paixão da criança pelo esporte mais popular do mundo, seja o jogo realizado na quadra do bairro ou entre alguns dos maiores craques do mundo.

Além do ex-jogador de Bayern de Munique, Bayer Leverkusen e Hamburgo, a campanha tem como protagonistas também crianças de uma escolinha de futebol. Filmado na comunidade Bento Bicudo, na Lapa, em São Paulo, o vídeo relembra alguns momentos marcantes da liga e traz essa conexão pela paixão pela bola.

Leia mais:  Serviço de Segurança Federal da Rússia evitou terrorismo na Copa do Mundo 2018

Presenteadas com camisas oficiais de clubes da liga, as crianças assumiram o papel das estrelas no vídeo. “Quando você caminha pro campinho, é como se você estivesse indo pro estádio”, relembra Zé Roberto
, quase que se referindo à sua própria trajetória.

Leia também: Bayern de Munique usará uniforme feito de plástico retirado do oceano

O ex-jogador deu os seus primeiros passos no futebol em um campinho semelhante ao da filmagem, também na capital paulista. Agora, ele se torna um espelho para os jovens da comunidade que compartilharam um momento único e tiveram a oportunidade de jogar ao lado do ídolo. 

Com linguagem informal e sempre realizando uma transição de imagens entre as crianças e grandes momentos do futebol alemão, a ação referencia características e os valores da liga, a conexão entre time e torcida e essa essência do futebol, que jamais deve ser esquecida. Onde há uma criança chutando uma bola, o futebol respira.

Confira no vídeo abaixo:

O vídeo vem antes de uma atividade planejada pela Bundesliga no próximo mês de novembro, quando o Brasil recebe a “Bundesliga Experience”, no final de semana dos dias 10 e 11, no Rio de Janeiro.

Leia mais:  Atraso no início do clássico pode render multa de R$ 10 mil ao Corinthians

Leia também: Ídolo do Bayern de Munique questiona titularidade de Neuer na seleção alemã

O evento pretende aproximar o futebol alemão do povo brasileiro. Além de conhecer lendas como Paulo Sergio, Zé Roberto e ícones do futebol brasileiro, os fãs poderão acompanhar em telões ao vivo as melhores partidas da Bundesliga do final de semana, inúmeras atrações relacionadas a futebol e um campeonato local 5 contra 5.

O que você acha da campanha da Bundesliga
no Brasil? Deixe sua mensagem no campo de comentários abaixo.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Apresentado, Rogério Ceni cita Zico e promete Flamengo ofensivo

Publicado

Apresentado à torcida e à imprensa como técnico do Flamengo, Rogério Ceni prometeu um time agressivo, “com o máximo de atacantes possível”. Na entrevista coletiva que concedeu nesta terça-feira (10) à tarde, pouco antes de comandar a primeira atividade no Ninho do Urubu, o treinador enalteceu o elenco que terá à disposição para trabalhar.

“O que importa é que os atletas se sintam à vontade. A longo prazo, temos que seguir o estilo do Flamengo, que é de um time ofensivo, que marca à frente e gosta da posse de bola. Se tenho bons jogadores em uma mesma posição, tenho de encontrar um jeito de colocá-los para jogar. O problema é que aqui tem muitos bons em várias posições, então alguém acaba ficando fora. Você pode usar o [Giorgian De] Arrascaeta e o Everton [Ribeiro] pelos lados. Pode usar Bruno [Henrique], Gabriel [Barbosa, o Gabigol] na frente. Ainda tem Vitinho, Pedro, Pedro Rocha, Michael. Essa [ataque] é a área que mais gosto de mexer, pois libera a criatividade. Além de um meio-campo que tem Gerson, [Thiago] Maia, [William] Arão e outros tantos jovens da base”, descreveu Ceni.

O técnico Rogério Ceni visita as instalações do Ninho do Urubu, Centro de Treinamento do Flamengo.

Se no ataque sobram opções, a defesa tem sido uma dor de cabeça no Flamengo. O time carioca sofreu 29 gols em 20 partidas pela Série A do Campeonato Brasileiro – oito apenas nas duas últimas partidas do torneio, nas derrotas por 4 a 1 para o São Paulo e 4 a 0 para o Atlético-MG. Somente o Goiás, que é o último colocado, foi mais vazado que o Rubro-Negro, que ocupa o terceiro lugar.

Leia mais:  Luís Roberto chama Gabigol de “nervosinho” e causa repercussão na web

“Só amanhã [quarta-feira, dia 11] é que vamos poder responder, mas acho que erro defensivo é fruto de [erros de] sistema de jogo. A crítica existe a um determinado jogador ou outro, principalmente zagueiros, goleiros, enfim. Quando se tem um número elevado de gols sofridos, temos que tentar ajustar, com a colaboração de todos. Aqui a gente vem para gerar ideias e colocar situações para os atletas. São eles que vão resolver dentro de campo”, avaliou o técnico, já projetando a possível estreia no comando do Rubro-Negro, diante do São Paulo, às 21h30 (horário de Brasília), no Maracanã, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

Ceni é o substituto do catalão Domènec Torrent, demitido após a goleada sofrida para o Atlético-MG no último domingo (8). O ex-goleiro deixou o comando do Fortaleza após cerca de três temporadas no clube – com uma rápida passagem pelo Cruzeiro no período. Pelo Leão do Pici, foi bicampeão cearense e conquistou os títulos da Copa do Nordeste e da Série B do Brasileirão, com 60% de aproveitamento em 153 jogos.

Leia mais:  Bolsonaro vai ao Allianz Parque e pode entregar taça de campeão ao Palmeiras

“Primeiro, sou muito agradecido ao Fortaleza. Eu sei que o torcedor fica triste e eu, logicamente, deixo parte do meu coração em Fortaleza. Mas acho que ele compreende o tamanho do desafio. Um convite do Flamengo, no momento que o Flamengo vive, é difícil de recusar”, disse o treinador, que revelou ter contatado o ex-jogador Zico, maior ídolo rubro-negro, antes de assumir o cargo.

“Esse é meu 30º ano trabalhando com futebol. Já enfrentei muitas vezes o Flamengo. Vi Maracanã com casa cheia, vi Zico, Júnior, e tantos craques da história do Flamengo. Até mandei uma mensagem ao Zico antes de chegar aqui, se ele me permitia a entrada. É um cara por quem tenho um fanatismo grande, talvez pela relação com as faltas. É um ícone do futebol brasileiro, um cara único. Ele me respondeu do Japão. Então, eu me sinto com permissão de sentar nessa cadeira”, declarou Ceni, que assinou contrato até dezembro do ano que vem.

Confira a classificação da Série A do Campeonato Brasileiro aqui.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana