conecte-se conosco


Política

Com 31,97% da intenção de votos pesquisa aponta Paulo Raye liderando em Barra do Garças.

Publicado

A disputa pela prefeitura de Barra do Garças a 500 km de Cuiabá começa a se definir nessa fase final de eleição. Neste ano pelo menos quatro candidatos colocaram seus nomes para apreciação do povo Barra-garcense.

O Instituto CAPP O+POSITIVO esteve no município no dia 26 de outubro 2020, onde ouviu 463 eleitores nos bairros e distritos.

Na pesquisa estimulada, quando os nomes dos candidatos são citados na hora da escolha do eleitor, Dr. Paulo Raye (PROS) lidera com 31,9% da preferência dos entrevistados barra-garcenses.

O candidato Dr. Adilson (PSD) em segundo lugar com 22,68% e em terceiro o atual vice prefeito da cidade Wellington Marcos (DEM) com 20,09% da intenção do eleitor. Em quarto e em último aparece Domingos Savio (PRTB) com 3,89%. Não souberam ou não responderam 21,37%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o numero MT-06104/2020.

O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro estimada é de 4,6%, para mais ou para menos.

Leia mais:  Xuxu Dal Molin representa Assembleia no 15º Congresso Nacional de Meio Ambiente da OAB-MT

com 20,09%.

 

Na retaguarda aparece o advogado Domingos Sávio (PRTB) em 4º lugar com 3,89%. Dos abordados, a percentagem dos que não souberam ou não responderam somam 21,37%.

ESPONTÁNEA

A pergunta espontânea apresenta Dr. Paulo Raye na frente novamente com 25,92%, enquanto que Dr. Adilson está com 18.14%, seguido por Wellington Marcos em 3º lugar com 17,28%, já o advogado Domingos Sávio pontuou 2,59%. Não souberam ou não responderam somaram 36,97%.

 

 

INDIFERENTE DO SEU VOTO

 

A pergunta seguinte foi: “indiferente do voto, quem você pensa que vai ganhar a eleição para prefeito de Barra do Garças?” dos entrevistados 28,73% acredita que Paulo Raye será o vitorioso, 21,38% apostam que será Dr. Adilson e 20,30% acreditam que será Wellington Marcos. Já 1,51% pensa que o vitorioso será Domingos Savio. Não souberam ou não responderam somou 28,08%.

 

REJEIÇÃO

 

A rejeição de cada um dos candidatos também foi aferida na pesquisa e 30,4% disseram que não votariam em Dr. Paulo Raye, 16,20% , disse não votar em Wellington Marcos, 10,37% não votaria em Domingos Sávio, enquanto que 6,70% não votaria em Dr. Adilson. Não souberam ou não responderam somou 36,33% .

Leia mais:  Bolsonaro parabeniza parlamentares por aprovação da MP 871

 

 

Outra pergunta dirigida ao eleitor foi a seguinte: Na sua opinião, qual é o melhor perfil para um bom prefeito de Barra do Garças? 11,74% afirmaram ser político, 14,09% disseram ser um pecuarista, 18,46% acreditam ser advogado, já 34,57% preferem que seja médico.

Mais informações sobre a pesquisa podem ser encontradas no site do TSE

http://inter01.tse.jus.br/pesqele-publico/app/pesquisa/detalhar.xhtml

Comentários Facebook
publicidade

Política

Secretário vê risco em reabrir escolas e afirma que neta estudante foi infectada

Publicado

Andhressa Barboza/ rdnews

O retorno das aulas presenciais em Mato Grosso não deve ocorrer em breve. Com risco alto de contaminação pela Covid-19, as escolas são locais críticos para espalhar o vírus e preocupa autoridades como o secretário chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho. Ele relata ter visto toda sua família ser infectada após sua neta de apenas 4 anos, que estava frequentando a escola, ficar doente e acabar contaminado parentes próximos.

Na minha família, até dias atrás, estavam todos contaminados e quem trouxe o vírus para casa foi minha neta de 4 anos que estuda em uma escola privada

Chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho

Ele contou o caso, que é recente, após ser questionado sobre um Projeto de Lei que tramita na Assembleia que prevê a inclusão das instituições de ensino públicas e privadas na lista de serviços essenciais.

“Eu tenho muita dúvida com relação a isso. Na minha família, até dias atrás, estavam todos contaminados e quem trouxe o vírus para casa foi minha neta de 4 anos que estuda em uma escola privada. Então, tenho muita dúvida com relação ao retorno das aulas”, alertou.

Leia mais:  Bolsonaro parabeniza parlamentares por aprovação da MP 871

Na última semana, o governador Mauro Mendes (DEM) sinalizou que não deve sancionar o projeto que já passou em primeira votação pela AL. Ele também alertou, sem citar o caso de Carvalho, que crianças podem ser infectadas e contaminar parentes.

“Você pega uma escola estadual como a presidente Médici, tem 2 ou 3 mil alunos uma escola dessa. Como vamos fazer? Temos que avaliar cientificamente e eu não gostaria de dar a minha opinião, até pelo que aconteceu com a minha família, mas é uma situação que vamos avaliar com muito carinho”, ponderou Mauro Carvalho.

Em relação ao PL, o secretário preferiu não ser direto em defender uma postura contrária. Mas quis deixar evidente o risco de abrir escolas em um momento crítico para a saúde pública que está em colapso há mais de um mês. Já são mais de 8,4 mil mortos pela doença no Estado e, diariamente, a fila de espera de pessoas graves que aguardam vaga em UTI passa de 100 pessoas.

Leia mais:  Projeto que indica a obrigatoriedade de rótulos na parte frontal das embalagens é apresentado na AL

“Eu não conversei com o governador sobre essa situação (do PL), mas isso merece um estudo bem aprofundado para que a gente não cometa nenhum ato que vá prejudicar as pessoas. Os critérios precisam ser pensados com muito equilíbrio”, concluiu.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana