conecte-se conosco


Cidades

Coleta de lixo é mantida e equipe especial atuará em unidades de saúde

Publicado

A decisão segue as diretrizes do decreto nº 7.849, assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro

Considerada uma atividade que reflete diretamente na saúde pública, a coleta de resíduos domiciliar está mantida na Capital. A decisão, tomada em conjunto entre a Prefeitura de Cuiabá e a empresa Locar Gestão de Resíduos, segue as diretrizes do decreto nº 7.849, assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro, que determina a continuidade dos serviços essenciais.

Conforme deliberado entre a prestadora do serviço e a Secretaria de Serviços Urbanos, além do trabalho rotineiro realizado nos mais de 300 bairros de Cuiabá, duas equipes foram criadas para atuar exclusivamente no recolhimento dos resíduos não infectantes das unidades públicas de saúde. No total, são dois caminhões e 12 coletores empenhados nessa função.

“O prefeito Emanuel Pinheiro, entendendo a importância desse serviço para a saúde pública e para o meio ambiente, nos deu todo respaldo mantê-lo. Reforçamos aos coletores a necessidade de utilização do equipamentos de proteção e pedimos a empresa que disponibilizasse a eles os insumos de higienização. Além disso, aqueles que atendem as unidades de saúde, receberam macacão, botas e luvas especiais”, explica o secretário de Serviços Urbanos, José Roberto Stopa.

Leia mais:  José Antônio derrota Curvo e pode ser o novo procurador-geral do MP; Mauro decide

Atualmente, mais de 250 trabalhadores atuam diretamente na coleta de lixo domiciliar. Desde de o início deste mês, a execução do serviço passou de dois para três turnos, atendendo cada bairro ao menos três vezes por semana. A alteração ocorreu a pedido da Prefeitura, visando otimizar a prestação do serviço, melhorar a fiscalização e a reposição dos caminhões danificados.

“Temos também que agradecer os profissionais da coleta que, independente da situação, não medem esforços para prestar um trabalho de qualidade à população. Continuamos trabalhando para garantir que esse serviço seja mantido, mas sem deixar de pensar na segurança dos coletores”, pontua o diretor de Resíduos Sólidos, Anderson Matos.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Cédulas poderão ser solicitadas de forma eletrônica

Publicado

por

A Associação dos Notários e Registradores do Estado de Mato Grosso (Anoreg-MT) e a Prosix System concluíram uma ferramenta integrada à Central Eletrônica de Integração e Informações (CEI-MT), chamada “Distribuição de Serviços”. Por meio dela, o usuário poderá solicitar cédulas de forma eletrônica a todos os Cartórios de Registro de Imóveis do Estado.

Segundo o presidente da Anoreg-MT, José de Arimatéia Barbosa, cinco cartórios estão servindo como pilotos: 1º Ofícios de Campo Novo do Parecis, Juara, Paranatinga, Poxoréu e Tapurah. “A CEI-MT passou por uma atualização de versão e, agora, está apta a receber e enviar cédulas de forma eletrônica. Agora, os cartórios podem receber os pedidos eletronicamente para registro de cédulas, que é o primeiro serviço a ser padronizado pelas serventias de Mato Grosso. Brevemente, a ferramenta contará com outros tipos de serviços”.

A ferramenta ainda não está liberada para acesso, pois o setor de desenvolvimento ainda está realizando os ajustes necessários.

Segundo o diretor de Registro de Imóveis da Anoreg-MT, Oldemir Schwiderke, “o projeto desenvolvido pela Associação é muito importante, pois, nos tempos modernos, onde as ferramentas tecnológicas estão à disposição, devem ser utilizadas para que possamos prestar um serviço de forma célere. Devido a isso, os serviços registrais não podem ficar à margem deste sistema, mas, sim, deverão fazer sua adequação para que possam prestar o serviço de maneira rápida, mas não menos segura. O trâmite dentro do serviço registral continuará o mesmo, não havendo modificação, pois o que muda é a forma de recebimento e remessa do título para o registro”, destacou.

Leia mais:  CCJR tem 27 matérias aptas a serem apreciadas na reunião ordinária desta terça-feira (4)

Ele acrescentou que “a qualificação dos títulos apresentados continuará sendo atribuição do oficial, conforme determina a lei, sendo essa de sua inteira responsabilidade. Desta forma os serviços de registros serão prestados de forma rápida, segura, e sem a necessidade de presença física das partes, situação essa que todos almejam, ou seja, um serviço de excelência”.

Segundo Djalma Ribeiro, administrador da empresa Prosix, desenvolvedora da CEI-MT e de sistemas para cartórios de Mato Grosso, “a nova versão 2.0 da CEI-MT vem com grandes avanços tanto para clientes como para as serventias, podendo enviar e receber serviços com processos mais específicos e, desta forma, trazer mais segurança e agilidade no processo de entrega para o cliente final”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana