conecte-se conosco


Política

Claudinei apresenta reivindicações de segurança e infraestrutura de Colniza ao vice-governador de MT

Publicado


Foto: SAMANTHA DOS ANJOS FARIAS

O vice-governador Otaviano Pivetta (sem partido) recebeu o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL), nesta manhã de quarta-feira (24), para tratar sobre demandas de Colniza. Na oportunidade, também esteve presente o vereador Investigador Ferreira (PP) que apresentou a necessidade de implantação de ensino cívico-militar na Escolar Militar Bernadino Gomes da Luz, aumento de servidores na Delegacia de Polícia e a pavimentação asfáltica da rodovia BR-174.

Em relação à unidade militar de educação, Pivetta se comprometeu a viabilizar a reivindicação, mas que deverá ser feito inicialmente o levantamento do quantitativo de policiais para gestão da escola, como, também, de militares que estão na reserva. “O vice-governador foi bastante receptivo e atencioso com essa demanda que é de interesse da população. Temos ciência que há passos a serem seguidos, como audiência pública com a população. Vamos aguardar o retorno quanto os policiais militares e esperamos que com brevidade seja possível a concretização dessa unidade de ensino cívico-militar”, declarou Claudinei. 

Ferreira apontou a preocupação quanto à segurança pública do município devido o déficit de servidores na Delegacia de Polícia, sendo que há dois anos não há delegado e escrivão na unidade policial e dos sete investigadores lotados – três deles estão afastados por motivos de saúde. Logo, o vice-governador confirmou que será lotado um delegado de polícia, em janeiro de 2022, sendo que esse novo servidor faz parte dos recém-nomeados pela gestão estadual. 

Leia mais:  Botelho reverencia 10º Prêmio Top Empresarial

Infraestrutura – O vereador de Colniza chegou a solicitar a pavimentação asfáltica da BR-174 que interliga o município à Castanheira, sendo de responsabilidade do governo federal e que as melhorias da malha viária são aguardadas pela população há muitos anos e contribuiria com a área do agronegócio. 

Segundo Pivetta, essa demanda já é discutida há algum tempo, mas infelizmente o Estado já havia feito a solicitação ao governo federal para a estadualização da rodovia, em agosto de 2021, mas não obtiveram resposta e optaram por desistir dessa proposta. Ele sugeriu a implantação de um aeroporto na cidade de Colniza e se comprometeu em realizar uma visita na região, nos próximos dias, junto aos secretários de Estado de Infraestrutura e Segurança Pública para verificarem de perto as necessidades do município. 

Rondonópolis – Na oportunidade, Claudinei aproveitou para apontar a falta de efetivo na Coordenadoria Regional da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) de Rondonópolis, sendo necessária a nomeação de pelo menos dois papiloscopistas e técnicos em necropsia. “O que acontece em Rondonópolis é que as unidades ficam descobertas em meio período, no Ganha Tempo e no IML (Instituto Médico Legal). O vice-governador se comprometeu em auxiliar-nos nessa demanda”, disse o deputado. 

Leia mais:  Deputado Allan lança livro sobre futebol de várzea

Na reunião, também marcou presença o ex-deputado federal e ex-prefeito de Rondonópolis, Adilton Domingos Sachetti.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
publicidade

Política

CST da Juventude é instalada pela Assembleia

Publicado


Foto: Ronaldo Mazza

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso instalou na tarde desta segunda-feira (6) a Câmara Setorial Temática (CST) da Juventude. Participaram da reunião os deputados Lúdio Cabral (PT) e Wilson Santos (PSDB), autores do requerimento de criação da CST, além de membros da nova câmara temática, entre eles representantes de partidos, secretarias de estado, conselhos estaduais e outras organizações.

“O objetivo da CST é discutir, avaliar, acompanhar e fomentar políticas públicas para juventudes do estado de Mato Grosso”, resumiu Lúdio Cabral. A presidência será exercida por Daniel Vitor Pereira de Abreu, que também é presidente do Conselho Estadual da Juventude. “É um momento muito importante para nós. A juventude precisa de espaços institucionais. Queremos ampliar o diálogo e ser um instrumento que chegue a toda a juventude, inclusive a grupos como povos indígenas, ciganos, jovens do interior”, destacou Daniel de Abreu.

“Fazemos parte de um segmento que está sempre lutando por direitos. Historicamente, os jovens fazem a diferença na sociedade brasileira. Para a instalação da Assembleia Constituinte, em 1986 jovens como nós fomos às ruas, mobilizamos caravanas. Em 1992, nós voltamos às ruas pelo impeachment do ex-presidente [Fernando] Collor e ficamos conhecidos mundialmente como caras pintadas”, ressaltou o relator da comissão, Gabriel Guilherme Oliveira Veloso.

Leia mais:  Wajngarten: investigação vai mostrar que não houve irregularidade

Membros da CST também se manifestaram e introduziram pautas importantes para a juventude, como assistência estudantil, educação no campo e mortalidade de jovens negros. “O fechamento de escolas do campo é um cerceamento do direito à educação”, protestou Amanda Souza, da União Estadual dos Estudantes. “A juventude negra morre mais e também tem dificuldade de acesso à saúde, saneamento básico, internet”, disse Manoel Francisco da Silva Junior, do Centro Nacional da Cidadania Negra. 

O representante da Secretaria Estadual de Saúde, Aparecido Cavalcante, ainda argumentou que o estado precisa realizar novos concursos para dar emprego e renda para os jovens, que podem contribuir para Mato Grosso dentro dos órgãos públicos. O presidente da CST também defendeu a importância da criação de um plano estadual da juventude. “Vários estados vem revolucionando e aprovando seus planos da juventude”, lembra Daniel de Abreu. Ele disse ter como objetivo a elaboração de um plano que contempla jovens de todos os grupos, que possa ser aprovado pela Assembleia Legislativa após muita discussão com diferentes segmentos.

Leia mais:  Botelho reverencia 10º Prêmio Top Empresarial

Já o deputado Wilson Santos falou sobre a necessidade de o estado oferecer educação de qualidade para a juventude de Mato Grosso. O parlamentar lembrou que a educação básica é fundamental para o acesso à universidade. O cronograma de trabalho aprovado durante a reunião de instalação da CST da Juventude prevê a realização de 11 reuniões entre fevereiro e o fim do julho de 2022. A câmara temática tem o prazo de 180 dias para ser concluída e pode ser prorrogada pelo mesmo período.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana