conecte-se conosco


Política

Cidade Alta já conta com passagem elevada de pedestres, vitória do vereador Dr. Xavier

Publicado

Estrutura de segurança era solicitada há anos pela comunidade, a fim de garantir a integridade física de pedestres na área. O vereador Dr. Xavier encampou esse desafio, luta parlamentar coroada de êxito na última sexta-feira.
Após batalha ininterrupta junto à gestão municipal, para instalação de redutor de velocidade na Avenida Jornalista Alves de Oliveira (Cidade Alta), a principal do bairro cuiabano, o vereador Dr. Xavier comemorou na última sexta-feira mais uma conquista em prol de Cuiabá e dos seus habitantes: o dispositivo de segurança sonhado pelos habitantes da Cidade Alta e região já é realidade nas proximidades do Posto de Saúde e da E.E. Alina Tocantins, pontos geradores de grande movimentação diária de pedestres na área.
Comerciantes e servidores da unidade de Saúde da Cidade Alta também aplaudiram essa exitosa iniciativa parlamentar, afirmando que, de agora em diante, não vão precisar se preocupar mais com a travessia de grande fluxo pessoas no local. É que o risco de acidentes era contínuo, em função da irresponsabilidade de alguns motoristas, “e o barulho de freadas bruscas, a todo instante, causava sobressaltos em que temia o acontecimento de algo sangrento no local”, pontuaram.
Para dona Maria Sanches Rodrigues, funcionária da Padaria da Cidade Alta, a instalação da passagem elevada de pedestres “veio mesmo em boa hora, ainda que tardia” {projeto solicitado há anos}. Ela acentuou que a Cidade Alta carecia de benefício semelhante, e salientou que o trânsito de estudantes da E.E. Alina Tocantins impunha temor geral de algum acidente.
“As crianças, alunos da E.E. Alina Tocantins, costumam ficar num vai e bem ininterrupto nas laterais dessa avenida, por vezes bem dispersas, lanchando ou brincando… E aqui, nesse local, não é para ninguém ficar desatento: os carros passam a toda velocidade, e não poucas vezes faltou pouco para atropelarem alguém, freando bem em cima. Sinto-me bem aliviada por ver que agora temos um redutor estratégico neste local: agora, os imprudentes, de pé pesado no acelerador, serão obrigados a parar. Nada de “passar voando”, como faziam antes…”
Já a assistente social e técnica de Enfermagem do Posto de Saúde da Cidade Alta, Edna, sublinhou que as pessoas tinham dificuldade de chegar até aqui por causa da imprudência dos motoristas, pois muitos não respeitam quem tem dificuldade de locomoção, mesmo aqueles que precisam de auxílio extra para se movimentar numa cadeira de rodas. “Graças ao trabalho do vereador Dr. Xavier, responsável pela instalação desse dispositivo de segurança no trânsito, os nossos pacientes terão maior segurança quando atravessarem a Avenida Jornalista Alves de Oliveira. Era um benefício requisitado há tempos pelas comunidades local e adjacente”.
Dr. Xavier: “Conquistamos mais um degrau a favor da comunidade cuiabana. Outros benefícios estão por vir”
Segundo o vereador Dr. Xavier, ele próprio testemunhou a gravidade do problema causado pela então ausência da passagem elevada de pedestres na Avenida Jornalista Alves de Oliveira, bem como o excesso de velocidade dos veículos que passam naquela área. Oportunidade em que presenciou também a imprudência de pedestres, em meio à grande movimentação rápida de veículos nos dois sentidos. Sempre faltava, a seu ver, consciência dos condutores e, por outro lado, a necessária precaução dos pedestres.
“Aquilo ali {setor onde a Passagem Elevada foi construída} era quase uma roleta russa, e a qualquer hora iria registrar tragédia fatal. Então, reuni-me com os moradores e anunciei que lutaríamos para consolidar a implantação desta estrutura de segurança no local, luta vitoriosa. Era a única alternativa capaz de impor limites ao abuso de velocidade de motoristas e motociclistas. Inclusive, não por poucas vezes, veículos invadiram a calçada do ponto de ônibus da pracinha mais abaixo, pois simplesmente não conseguiram efetuar a curva, tamanha era a velocidade. Abuso repetitivo de anos, que conseguimos pôr fim. Agradecemos à Secretaria de Mobilidade Urbana por ter atendido nossa reivindicação”.
Passagem Elevada será construída também na Avenida Taubaté – Novo Terceiro
Dr. Xavier adiantou que vem batalhando junto à Secretaria de Mobilidade Urbana para a construção de passagem elevada na Avenida Taubaté, no Novo Terceiro, outro ponto de grande tráfego de veículos e pedestres. “Precisam construir um redutor ali urgentemente, um pouco abaixo do Centro Comunitário. Área de intensa movimentação de pessoas nos dias da Feirinha Comunitária, na sexta-feira, ou mesmo em outros eventos e cerimônias, e aí se incluem velórios. Já existe um dispositivo do gênero mais adiante, perto da Igreja Medianeira, ,mas é preciso implantar outro no local que assinalei. Afinal, carros e motocicletas passam por ali velozmente, e bastará qualquer descuido para alguém morrer no local, ou sofrer sequelas irreversíveis. Por enquanto, os atropelamentos fatais só envolveram animais, mas temos crianças que gostam de bri ncar naquela pracinha do Centro Comunitário. É uma obra de preservação da vida, e assim queremos contar com a gestão municipal para que seja implantada urgentemente”.

João Carlos de Queiroz | Câmara Municipal de Cuiabá

Leia mais:  Araújo pede investimentos para infraestrutura e esportes a municípios de MT

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Política

CST da Juventude é instalada pela Assembleia

Publicado


Foto: Ronaldo Mazza

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso instalou na tarde desta segunda-feira (6) a Câmara Setorial Temática (CST) da Juventude. Participaram da reunião os deputados Lúdio Cabral (PT) e Wilson Santos (PSDB), autores do requerimento de criação da CST, além de membros da nova câmara temática, entre eles representantes de partidos, secretarias de estado, conselhos estaduais e outras organizações.

“O objetivo da CST é discutir, avaliar, acompanhar e fomentar políticas públicas para juventudes do estado de Mato Grosso”, resumiu Lúdio Cabral. A presidência será exercida por Daniel Vitor Pereira de Abreu, que também é presidente do Conselho Estadual da Juventude. “É um momento muito importante para nós. A juventude precisa de espaços institucionais. Queremos ampliar o diálogo e ser um instrumento que chegue a toda a juventude, inclusive a grupos como povos indígenas, ciganos, jovens do interior”, destacou Daniel de Abreu.

“Fazemos parte de um segmento que está sempre lutando por direitos. Historicamente, os jovens fazem a diferença na sociedade brasileira. Para a instalação da Assembleia Constituinte, em 1986 jovens como nós fomos às ruas, mobilizamos caravanas. Em 1992, nós voltamos às ruas pelo impeachment do ex-presidente [Fernando] Collor e ficamos conhecidos mundialmente como caras pintadas”, ressaltou o relator da comissão, Gabriel Guilherme Oliveira Veloso.

Leia mais:  Comissão de Saúde da ALMT realiza 20 visitas técnicas em 2019

Membros da CST também se manifestaram e introduziram pautas importantes para a juventude, como assistência estudantil, educação no campo e mortalidade de jovens negros. “O fechamento de escolas do campo é um cerceamento do direito à educação”, protestou Amanda Souza, da União Estadual dos Estudantes. “A juventude negra morre mais e também tem dificuldade de acesso à saúde, saneamento básico, internet”, disse Manoel Francisco da Silva Junior, do Centro Nacional da Cidadania Negra. 

O representante da Secretaria Estadual de Saúde, Aparecido Cavalcante, ainda argumentou que o estado precisa realizar novos concursos para dar emprego e renda para os jovens, que podem contribuir para Mato Grosso dentro dos órgãos públicos. O presidente da CST também defendeu a importância da criação de um plano estadual da juventude. “Vários estados vem revolucionando e aprovando seus planos da juventude”, lembra Daniel de Abreu. Ele disse ter como objetivo a elaboração de um plano que contempla jovens de todos os grupos, que possa ser aprovado pela Assembleia Legislativa após muita discussão com diferentes segmentos.

Leia mais:  Vereadores se reúnem com desembargador para debater emenda de fiscalização

Já o deputado Wilson Santos falou sobre a necessidade de o estado oferecer educação de qualidade para a juventude de Mato Grosso. O parlamentar lembrou que a educação básica é fundamental para o acesso à universidade. O cronograma de trabalho aprovado durante a reunião de instalação da CST da Juventude prevê a realização de 11 reuniões entre fevereiro e o fim do julho de 2022. A câmara temática tem o prazo de 180 dias para ser concluída e pode ser prorrogada pelo mesmo período.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana