conecte-se conosco


Brasil / Mundo

China torna obrigatório teste anal para todos os estrangeiros que chegam ao país

Publicado

Para coletar amostra, o cotonete precisa ser inserido cerca de três a cinco centímetros no reto e girado várias vezes. Depois de completar o movimento duas vezes.

EXTRA GLOBO

A China tornou o teste anal para detectar Covid-19 obrigatório para todos os viajantes estrangeiros que cheguem ao país, informou um relatório oficial na quarta-feira (3/2).

O governo afirmou que esses testes fornecem um grau mais alto de precisão do que outros métodos de triagem para o vírus, relatou o “Times UK”.

Como parte da nova exigência de viagens, haverá centros de teste nos aeroportos de Pequim e Xangai.

Li Tongzeng, médico de doenças respiratórias, disse que os tetes anais são melhores porque os traços de vírus permanecem mais tempo nas amostras fecais do que no nariz ou na garganta, informou a mídia estatal.

Para coletar amostra, o cotonete precisa ser inserido cerca de três a cinco centímetros no reto e girado várias vezes. Depois de completar o movimento duas vezes, o cotonete é removido e colocado em um recipiente de amostra. O procedimento leva cerca de 10 segundos. O recolhimento de amostras com cotonete é necessário no método de diagnóstico PCR.

Leia mais:  Celulares ilegais serão bloqueados a partir de sábado em MT

A medida acontece depois que o Japão pediu à China que pare de fazer os exames em seus cidadãos quando eles entram no país porque os cotonetes causam “angústia mental”. Diplomatas americanos também reclamaram ter sido obrigados a fazer o teste invasivo. Pequim negou.

“Alguns japoneses relataram à nossa embaixada na China que passaram por testes anais, o que causou uma grande dor psicológica”, disse Katsunobu Kato, secretário-chefe do gabinete do Japão, em entrevista coletiva.

Comentários Facebook
publicidade

Brasil / Mundo

Lula ultrapassa Bolsonaro na corrida para 2022

Publicado

A nova rodada da pesquisa XP-Ipespe sobre a disputa presidencial para 2022 mostra que, a cerca de um ano e meio da eleição presidencial de 2022, o ex-presidente Lula e o presidente Jair Bolsonaro permanecem tecnicamente empatados na liderança, mas agora com o petista numericamente à frente. Ele tem 29% das intenções de voto ante 28% de Bolsonaro. Sergio Moro e Ciro Gomes vêm na sequência, com 9% cada. No levantamento anterior, Lula tinha 25%, e Bolsonaro, 27%. Nas simulações de segundo turno, Lula também está numericamente à frente de Bolsonaro, com 42% a 38% — na pesquisa do início de março, Bolsonaro tinha 41% e Lula, 40%. Em outros cenários testados, o presidente Bolsonaro aparece empatado com Moro, ambos com 30%, e com Ciro Gomes, ambos com 38%. Foram realizadas 1.000 entrevistas de abrangência nacional nos dias 29, 30 e 31 de março. A margem de erro máxima é de 3,2 pontos percentuais para o total da amostra.

Comentários Facebook
Leia mais:  Câmara dos Deputados reiniciará trabalhos com nova composição partidária
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana