conecte-se conosco


Esportes

Cheque de R$ 115 milhões “esquecido” no Barcelona pode ajudar na volta de Neymar

Publicado


Neymar no Barcelona
AS.com / Reprodução

Neymar deixou o Barcelona em 2017 sem receber uma quantia milionária que o clube havia prometido

Os rumores sobre o futuro de Neymar aumentam a cada semana e o novo capítulo da novela foi publicado pelo diário “Sport”, indicando que uma briga judicial entre o jogador brasileiro e o Barcelona pode acabar sendo um trunfo para a volta do brasileiro ao clube catalão.

Leia também: Arrependido de ter ido para o PSG, Neymar se oferece para voltar ao Barcelona

Segundo a reportagem, um cheque de 26 milhões de euros (R$ 115 milhões na cotação atual) “esquecido” no Barcelona é motivo de disputa entre o clube e Neymar – esse valor é correspondente à renovação do contrato do atleta, em 2016, que deveria ter sido pago em agosto de 2017 como bonificação.

O fato é que Neymar nunca recebeu esse valor e acabou acertando sua transferência ao PSG , no mesmo mês de agosto daquele ano. E o dinheiro nãso saiu dos cofres do Barça.

Leia também: Imagens inéditas mostram Neymar no Real Madrid, aos 13 anos de idade

Leia mais:  Flamengo e MPRJ chegam a acordo e Ninho do Urubu deve ser totalmente liberado

Neymar já tem o apoio de grande parte do elenco do Barça e busca um canal de comunicação com a diretoria para viabilizar seu retorno ainda neste ano. A ideia não é fazer nenhum pedido de desculpas pública ou em âmbito particular, mas sim “normalizar a relação”.

O jogador do PSG tem a intenção de resolver essa disputa jurídica com a mensagem de que esta briga não seria um problema para a futura negociação, mas sim uma “arma para uma aproximação maior”.

Leia também: Neymar leva “caneta” de sub-20 do Cruzeiro em treino e derruba o atleta; assista

Na última quinta-feira, o diário “Mundo Deportivo” afirmou que Neymar se arrependeu de ir para o PSG e que se ofereceu para retornar ao Barcelona. O Real Madrid também é um destino bastante especulado para o camisa 10 da seleção brasileira.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
publicidade

Esportes

CSA aguenta pressão, surpreende e vence o Fluminense no Maracanã

Publicado

por

Lance

CSA surpreendeu o Fluminense no Maracanã arrow-options
Celso Pupo / Fotoarena / Agência O Globo

CSA surpreendeu o Fluminense no Maracanã

No duelo na parte de baixo da tabela do Brasileirão , o Fluminense foi surpreendido pelo CSA e voltou para a zona de rebaixamento. O time alagoano conseguiu segurar o Tricolor e fez 1 a 0, na tarde deste domingo, no Maracanã. Com a derrota, o Flu foi ultrapassado pelo Cruzeiro e, agora, é o 17º colocado, com 12 pontos. Já o CSA é o 18º, agora com 11 pontos.

O Fluminense só volta a campo pelo Brasileiro no dia 2 setembro, contra o Avaí, em casa, devido ao jogo contra o Palmeiras ter sido adiado. Antes disso, o Flu encara o Corinthians, nesta quinta-feira, pela Copa Sul-Americana. Já o CSA recebe o Cruzeiro no próximo domingo.

Bom começo do Flu

Desde o início da partida, o Fluminense mostrou que iria em busca da vitória. Comandado por Ganso, que teve boa atuação e foi o principal criador de jogadas do Tricolor, a equipe de Fernando Diniz dominou as ações do jogo. E o time até tocava bem a bola e pressionava o time do CSA, mas faltou qualidade nas finalizações. Enquanto João Pedro e Marcos Paulo estiveram um pouco apagados, as infiltrações de Yony e Allan, os bons cruzamentos de Igor Julião, além das bolas enfiadas por Ganso, foram as principais alternativas do Flu no primeiro tempo. 

Leia mais:  Time argentino é rebaixado após jogadores protestarem em campo

Yony tenta, mas falta precisão

Artilheiro do Fluminense na temporada (empatado com Luciano, que foi para o Grêmio) e principal jogador da equipe no momento, Yony teve as principais chances do Tricolor no primeiro tempo. E não foram poucas. Foram cinco finalizações apenas na primeira etapa, mas o colombiano não estava nos seus melhores dias. Daniel, vaiado pela própria torcida em boa parte do tempo em que esteve em campo, também quase marcou com um chute de fora da área.

Flu volta melhor

Após ir para o intervalo com 14 finalizações contra apenas 4 do CSA, o roteiro do segundo tempo não foi muito diferente. Enquanto o time alagoano se postava na frente da área e apostava nos contra-ataques, o Tricolor tocava a bola tentando uma infiltração. Mas, contra uma parede de jogadores de azul na sua frente, o Flu tentou alguns chutes de fora da área, com Allan, Ganso e Wellington Nem, que entrou bem no time no time. Ainda aos 15 minutos, Brenner mandou uma bola no travessão, após bom passe de Marcos Paulo.

CSA é mortal

Se a estratégia do CSA era ficar recuado atrás e apostar nos contra-ataques, execução foi perfeita. Até os 33 minutos do segundo tempo, o time tinha apenas 4 finalizações no jogo. Mas, na quinta, foi certeiro. Num contra-ataque puxado por Ricardo Bueno, o atacante lançou para Jean Cléber, que ajeitou para Jonatan Gomez finalizar no canto, sem chances para o goleiro Muriel.

Leia mais:  Repórter é demitido após ofender comentarista do SporTV no Twitter

No início da jogada, o time do Fluminense ficou na bronca por um pênalti não marcado sobre Ganso, mas o árbitro ignorou as reclamações. Depois, até o apito final o time alagoano foi muito pressionado, mas, enquanto era muito vaiado pela torcida, o Fluminense não conseguiu descontar o placar.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE 0 X 1 CSA

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 18 de agosto, às 16h
Árbitro: Wagner Reway (PB) 
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis e Neuza Ines Back (ambos de SP)
Árbitro de vídeo: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Gramado: Bom.
Público/Renda: 22.963 pagantes/R$ 709.425,00
Cartão amarelo: Yuri (FLU), Jonatan Gomez e Dawhan (CSA)
Cartão vermelho:

GOL : Jonatan Gomez, 33’/2ºT (0-1)

FLUMINENSE : Muriel; Igor Julião (Miguel, 37’/2ºT), Nino, Yuri, Caio Henrique; Allan, Ganso, Daniel (Brenner, 15’/2ºT); Yoni González, João Pedro (Wellington Nem, Intervalo), Marcos Paulo. Técnico: Fernando Diniz.

CSA: Jordi; Apodi (Jean Cléber, 25’/2ºT), Alan Costa, Luciano Castán, Carlinhos; Dawhan, João Vítor, Naldo, Jonatan Gomez; Maranhão (Bustamante, 32’/2ºT) e Alecsandro (Ricardo Bueno, 11’/2ºT). Técnico: Argel Fucks.

Fonte: IG Esportes
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana