conecte-se conosco


Mato Grosso

CGE reestrutura setor de inteligência para reforçar o controle preventivo

Publicado

A Controladoria Geral do Estado (CGE-MT) vai reforçar o uso da tecnologia da informação para fiscalizar a aplicação dos recursos públicos no âmbito do Poder Executivo Estadual. Para isso, foi criada uma unidade administrativa de inteligência de controle interno na estrutura organizacional da Controladoria.

A ideia é sistematizar a análise de bases de dados, por meio da aplicação de método científico para cruzar informações de diferentes fontes do Estado e de outras esferas, para a identificação mais tempestiva de situações que possam constituir irregularidades, principalmente fraudes, desvios e danos ao erário.

De posse dessa espécie de “malha-fina”, a CGE poderá realizar auditorias eletrônicas e emitir relatórios às secretarias quanto a possíveis práticas inadequadas logo no início dos trâmites para possibilitar a adoção de providências antecipadas de correção.

“A partir das auditorias eletrônicas, o próprio setor de inteligência vai gerar relatórios aos órgãos estaduais, caso os dados eletrônicos sejam suficientes, como parte do chamado controle concomitante. Caso seja necessário analisar documentos para a produção do relatório, os dados eletrônicos serão encaminhados aos demais setores finalísticos da CGE”, explica o superintendente de Inteligência de Controle Interno, Joelcio Caires.

Leia mais:  Agentes de Segurança Pública são capacitados para utilização de drones

Nesse contexto, o trabalho de inteligência vai possibilitar a geração de trilhas de auditoria, o que contribuirá para a rapidez, precisão e alcance de ações regulares de controle interno e de auditoria dos demais setores finalísticos da Controladoria.

“O uso da tecnologia da informação otimiza o desempenho dos trabalhos de auditoria, sobretudo nas situações que envolvam amplo universo de dados, como no caso de monitorar a existência de relações pessoais entre sócios de uma empresa e os servidores do órgão que a contratou; as licenças médicas, para verificar, por exemplo, se há servidores usufruindo deste tipo de licença mas para fim diverso do tratamento de saúde; as licenças por interesse particular, para verificar, por exemplo, se há servidores em gozo deste tipo de licença para exercer atividades em conflito de interesses com o cargo público”, exemplifica o secretário-controlador geral do Estado, Emerson Hideki Hayashida.

A Controladoria começou a lançar mão da tecnologia da informação e inteligência de negócios há mais de seis anos para dar efetividade a alguns trabalhos de auditoria. Contudo, faltava sistematizar a análise de bases de dados para possibilitar o uso mais frequente das informações produzidas não somente nas auditorias, mas também no controle preventivo.

Leia mais:  Aulas nas escolas da rede estadual começam na segunda-feira (11.02)

A necessidade foi identificada por grupo de trabalho constituído para planejar, propor e desenvolver soluções tecnológicas no âmbito da CGE. “Por isso constituímos um setor especializado para cuidar da produção de conhecimento de controle interno já que o uso da tecnologia é um caminho sem volta e precisamos dela para potencializar o trabalho dos auditores em apoio à boa e regular gestão dos recursos públicos”, acrescenta o secretário-controlador. 

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Campeão mato-grossense será conhecido no próximo domingo na Arena Pantanal

Publicado

por

Sede dos jogos realizados na Capital desde o início do campeonato estadual, a Arena Pantanal recebe no próximo domingo (21), às 15h, a partida decisiva entre Cuiabá Esporte Clube e Operário Várzea-grandense (CEOV). Os portões serão abertos a partir das 13h.

Para deixar o estádio em condições de funcionamento, a Secretaria de Estado de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel/MT) está tomando as providências necessárias que vão desde a manutenção do gramado ao atendimento das exigências sanitárias.

“Nossa operação consiste inicialmente no cuidado e preparo do gramado nos dias que antecedem os jogos, na higienização dos pontos de comercialização de alimentos, na vistoria de banheiros, vestiários das equipes e de arbitragem e demais setores utilizados”, explica o superintendente de infraestrutura esportiva da Secel, Maurício Dias de Mendonça.

O superintendente também esclarece que nenhum alimento é manipulado no local. “As áreas destinadas à venda de comidas e bebidas são higienizadas. Porém, para atender os requisitos da vigilância sanitária, os alimentos já chegam prontos à Arena”.   

O segundo e último confronto da final terá entrada gratuita para mulheres e crianças. Para os demais torcedores, os ingressos custarão R$ 5 (meia) e e R$ 10 (inteira). Os valores foram definidos pelo Dourado, como é conhecido o time de Cuiabá, por ser mandante dessa partida de volta. Os ingressos estarão à venda a partir desta quinta-feira (18), nas bilheterias do Ginásio Aecim Tocantins. 

Leia mais:  Aquamat e Sema realizam reunião técnica de licenciamento de aquicultura

Por ter vencido o Operário por 2 a 0 no primeiro jogo da final, o Dourado abriu vantagem na disputa, precisando apenas de um empate para levantar o troféu de campeão mato-grossense 2019. Além disso, o clube da Capital chega de forma invicta à final.

Já o tricolor várzea-grandense – que também chegou invicto à decisão e só perdeu no primeiro duelo da fase final no último domingo – segue acreditando até o último minuto na possibilidade do título estadual. Para isso, conta com o apoio da torcida que estará nas arquibancadas  incentivando o time. 

Torcedores do Cuiabá ocuparão os setores Oeste e Sul da Arena, e a torcida operariana ficará no setor Norte. A equipe da Secretaria Adjunta de Esporte e Lazer também se organiza para ajudar no controle de acesso e orientação aos torcedores, uma das determinações do Juizado Especial do Torcedor – JET.

Campeonato Brasileiro Feminino A-2

Na quinta-feira (22), às 20h, a Arena Pantanal receberá a partida da terceira rodada do Campeonato Brasileiro Feminino série A2. As meninas do Operário F.C, de Várzea Grande, enfrentam o Atlético-AC.

Leia mais:  PM entra em confronto com bandidos e um deles é morto

O Brasileirão Feminino A-2 garante o acesso para a série A-1 aos semifinalistas do torneio. Nesta primeira fase, o Operário disputa com outras cinco equipes do Grupo 2, do qual faz parte.

Jogos Universitários no Ginásio Aecim Tocantins

O Ginásio Poliesportivo Aecim Tocantins, que também faz parte do Complexo Arena Pantanal, sediará as partidas de handebol da edição dos Jogos Universitários Mato-grossenses (JUM’s) 2019 – Cuiabá 300 anos.

De 19 a 21 de abril, mais de 600 atletas, que representam 13 universidades/campus do Estado, participam da competição. Além do handebol, que será disputado no Ginásio Aecim Tocantins, os Jogos Universitários Mato-grossenses contam ainda com as modalidades de futsal, voleibol, basquetebol, badminton, xadrez e tênis de mesa.

Agendamento de eventos no Complexo Arena Pantanal

Os interessados devem buscar informações no site: www.esportes.mt.gov.br/-/use-o-complexo-arena-pantanal. Ou ainda no telefone: (65) 3613-4947.

Fonte: GOV MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana