conecte-se conosco


Agricultura

Ceplac participa de reunião da Câmara Setorial do Cacau da Bahia

Publicado

A Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac) participou de reunião de Câmara Setorial do Cacau do Estado da Bahia, na última sexta-feira (29), em Salvador. O diretor da Ceplac, Waldeck Araujo Junior, disse que está entre as prioridades do órgão e do Ministério da Agricultura “deixar bem equacionada a questão da monilíase, assegurando recursos e avanços tecnológicos para garantir o conhecimento e o controle da doença e prover segurança ao investimento na produção de cacau”.

O encontro definiu providências referentes ao avanço da cadeia produtiva nas regiões cacaueiras e os principais temas discutidos foram a assistência técnica aos produtores de cacau, crédito, cacau cabruca, diversificação econômica e monilíase.

Também estiveram presentes na reunião o secretário estadual de Agricultura da Bahia, Lucas Costa, o presidente da Câmara Setorial do Cacau, Valnei Pestana, o deputado estadual Eduardo Salles e representantes do Banco do Nordeste e de secretarias estaduais da Bahia do Desenvolvimento Rural, do Meio Ambiente e da Procuradoria do Trabalho.

Informações à imprensa[email protected]

Comentários Facebook
Leia mais:  Ministros do Mercosul e UE intensificam negociações em Bruxelas
publicidade

Agricultura

Portaria libera uso de agrotóxicos para combater nuvem de gafanhotos

Publicado

O Ministério da Agricultura autorizou, em caráter emergencial, o uso de determinados agrotóxicos para o controle da praga de gafanhotos que ameaça as colheitas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina. Pela portaria publicada nesta terça-feira (30), o uso de inseticidas biológicos, à base de fungos e bactérias, e outros produtos podem ser usados no caso de surto comprovado da praga de gafanhotos. Entre os princípios ativos autorizados em caráter temporário, estão o acefato ou organofosforato, a cipermetrina, deltametrina, melationa, entre outros.

Os responsáveis pelo registro dos produtos ficam desobrigados de modificar a bula para o uso desses inseticidas. A portaria do Ministério da Agricultura ainda determina que o plano para o controle da praga deve ser estabelecido pelo Órgão de Defesa Agropecuária de cada estado a partir de procedimentos gerais determinados pela Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério.

 

Os órgãos estaduais devem apresentar ainda a instância federal do setor relatórios trimestrais com todas as ações realizadas durante o período emergencial, incluindo a quantidade de agrotóxico usado nas plantações.

Leia mais:  PIB-Agro/CEPEA: Pecuária sustenta crescimento do PIB Agro no 1º semestre

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana