conecte-se conosco


Cidades

Centro Dia distribui cestas básicas para famílias assistidas

Publicado

O local está aberto de segunda a sexta-feira, em regime de plantão com escala de profissionais

Desde 2018 a Prefeitura de Cuiabá por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência garante atendimento especializado para crianças com microcefalia e outros tipos de deficiência, Centro Dia- Casa de Helena.

Nesse momento de enfrentamento a pandemia do novo Coronavírus, estratégias estão sendo adotadas de forma a continuar prestando auxílio a essas famílias assistidas pela Unidade. Por meio de parcerias, cestas básicas com kits de higienes pessoais foram distribuídas para as famílias assistidas pelo Centro Dia que pediram ajuda. A Polícia Militar e o Grupo Canopus foram alguns dos parceiros. Essa iniciativa como todas as outras voltadas para área social do Município teve total apoio da primeira-dama Márcia Pinheiro, que tem como foco as pessoas em situação de vulnerabilidade social da Capital.

“Conseguimos fazer a distribuição de 90 cestas completas, por três vezes  e a nossa busca não para por aqui. Vamos buscar novas parcerias para continuar prestando auxílio a essas famílias em momentos tão delicados que todos nós estamos enfrentando. Pretendemos realizar a entrega de uma nova remessa de doações”, declarou a coordenadora do Centro Dia- Casa de Helena, Elisângela Pinheiro

Leia mais:  Bolsonaro entrega medalhas de Olimpíada da Matemática em Manaus

O local está aberto de segunda a sexta-feira, em regime de plantão com escala de profissionais. Atendimentos individuais na unidade só casos de extrema necessidade, pois no momentos as atividades coletivas estão suspensas.

De acordo com a coordenadora, a fim de manter um contato mais próximo, saber da rotina das famílias com essas crianças especiais, nesse momento de isolamento social, estamos utilizando as redes sociais, ou pelos grupos formados de wattsapps ou por chamadas de vídeo.

Atividades de estimulação sensorial, tátil, e de mobilidade estão sendo disponibilizadas, a fim de proporcionar as mães, e ou cuidadores familiar ideias criativas para dedicar um período do dia aos cuidados com a higiene, acessibilidade, mobilidade da criança com deficiência em sua residência. “A experiência está sendo muito boa. As crianças ficam super felizes quando ouvem nossas vozes, e o principal, conseguir ajudar as mamães a enfrentar esse momento com mais segurança e tranquilidade”, pontou.

Outro fato importante e que merece destaque, assegurou a coordenadora, são os atendimentos com psicólogos via on line. “Os resultados estão sendo surpreendentes. Tanto as famílias como os profissionais estão percebendo os efeitos mesmo que virtualmente”.

Leia mais:  Deputados apresentam projetos que alteram itens do Estatuto do Servidor Público

“Diariamente estamos trabalhando para traçar estratégias diferenciadas de auxílio e para cada vez mais fortalecer os vínculos entre os profissionais e familiares”, ressaltou.

Atualmente a Casa de Helena está com 48 crianças tratamento, sendo que a capacidade da Unidade é para receber até 60 pacientes, com idades entre zero e 6 anos, nos períodos matutino e vespertino, e foi o primeiro do Estado a oferecer um espaço voltado a este público. Lá são acolhidos especialmente àqueles em situação de risco, vulnerabilidade social ou que tiveram seus direitos básicos violados. Atualmente, 45 crianças recebem atendimento no local. A unidade está ligada a Secretaria Municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência.

O ambiente da Casa foi pensado para favorecer o desenvolvimento dos pequenos, assegurando também o apoio necessário às famílias. “A missão é garantir o direito da criança em ocupar espaços sociais saudáveis, respeitando a particularidade de cada uma. Além disso, propiciamos às famílias orientação e suporte, fortalecendo assim o vínculo entre eles”, concluiu a coordenadora.

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Seis enfermeiros de hospital de Tangará da Serra (MT) testam positivo para Covid-19

Publicado

por

Por Guilherme Barbosa, TV Centro América

Seis funcionários do Hospital Santa Ângela, em Tangará da Serra, testaram positivo para Covid-19. Os enfermeiros e técnicos de enfermagem foram afastados e estão isolamento em casa.

De acordo com a direção do hospital, é feita periodicamente a desinfecção de todas as alas do prédio para evitar que a doença se propague.

Segundo o hospital, todas as medidas de segurança estão sendo tomadas. Não tem nenhum paciente com a Covid-19 internado no hospital, que está funcionando normalmente.

A Vigilância Epidemiológica do município informou que já são 77 casos confirmados em Tangará da Serra. Trinta e oito pacientes estão em isolamento domiciliar e 39 já foram curados.

Conforme a prefeitura, o isolamento social está em torno de 40%, bem abaixo do ideal de 70%. Por isso, foi decretado na última sexta-feira (22) um novo toque de recolher das 20h até as 6h da manhã.

A ideia é diminuir o fluxo de pessoas circulando nas ruas e assim reduzir o número de infectados.

Leia mais:  Deputados apresentam projetos que alteram itens do Estatuto do Servidor Público

Tangará da Serra possui somente 13 leitos de UTI para tratar pacientes com Covid-19 no serviço público de saúde.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana