conecte-se conosco


Política

CCJR encaminha seis nomes para serem apreciados

Publicado

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Após duas reuniões extraordinárias, a Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) aprovou a indicação de seis nomes para seguir na disputa por a vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE). Os deputados Max Russi (PSB), Sebastião Rezende (PSC), Dilmar Dal Bosco (DEM), Guilherme Maluf (PSDB), o juiz Eduardo Calmon de Almeida Cezar e o contador Luiz Mário de Barros deverão apresentar suas defesas ao Colégio de Líderes, responsável pela eleição de um dos seis nomes para votação em plenário.

Na primeira reunião realizada pela CCJR, o relator responsável para análise dos documentos apresentados pelos candidatos, deputado Wilson Santos (PSDB), deferiu a candidatura de apenas dois postulantes, o deputado Guilherme Maluf e do juiz Eduardo Calmon. Os demais foram indeferidos, de acordo com o relator, por não apresentarem todos os documentos exigidos pelas constituições estadual e federal.

O relatório, porém, foi rejeitado por três votos a dois. Os deputados Silvio Fávero (PSL), Dr. Eugênio (PSB) e Romoaldo Júnior (MDB) não votaram com o relator e defenderam que a decisão fosse levada ao Colégio de Líderes. O relator Wilson Santos argumentou que a Comissão adotou critérios técnicos para analisar os documentos apresentados. 

Leia mais:  CST de combate à violência contra a mulher recebe apoio do deputado federal Dr. Leonardo

“Não houve apreciação de mérito, somente análise dos documentos apresentados. Dos seis candidatos indicados por deputados, quatro não apresentaram a documentação completa. Em minha opinião, a matéria tem que voltar à Comissão sob a pena do processo ficar viciado e poder vir a ser anulado”, defendeu Wilson Santos.

Com a rejeição do relatório, o deputado Sílvio Fávero apresentou um relatório em separado deferindo a indicação dos seis candidatos e, em nova reunião extraordinária, o relatório de Fávero foi aprovado por três votos a dois.

O presidente da CCJR, deputado Paulo Araújo (PP), conduziu as duas reuniões e afirmou que, com a aprovação do relatório em separado, a Comissão o encaminhará para a Mesa Diretora, responsável pela publicação dos nomes deferidos. “O relatório do deputado Sílvio Fávero sobressaiu e vamos encaminhar toda documentação apresentada à CCJR para a Presidência, com os nomes aprovados para serem apreciados pelo Colégio de Líderes”.

Além dos seis nomes aprovados pela CCJR, também se apresentaram como candidato à vaga os senhores Cláudio Roberto Natal Júnior, Genessy Assunção Souza, Hélio da Silva, Max Magno de Campos, Oziel Catarino Bom Despacho Farias, Rodolfo Santa Filho e Waldir Caldas Rodrigues, porém todos foram indeferidos porque não foram indicados por parlamentares.

Leia mais:  Deputado Paulo Araújo solicita melhorias na saúde e educação de Alto Taquari e Primavera do Leste

Em decorrência do prolongamento das reuniões da CCJR, não foi realizada sessão vespertina ordinária nessa quarta-feira (20).

Comentários Facebook
publicidade

Política

TSE lança tira-dúvidas no WhatsApp

Publicado

Para ajudar a tirar dúvidas dos eleitores, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou um assistente virtual que funciona pelo aplicativo do WhatsApp. Chamado de “Tira-Dúvidas Eleitoral no WhatsApp”, o recurso foi lançado com o objetivo de facilitar o acesso do eleitor a informações relevantes sobre as eleições municipais de 2020 e reforçar o combate à desinformação durante o período eleitoral.

O tira-dúvidas funciona por meio de um chatbot ou bot (assistente virtual), como também é chamado, que traz informações sobre diferentes temas de interesse do eleitor, desde cuidados com a saúde para votar, informações sobre dia, horário e local de votação até dicas para mesários e informações sobre candidatura, entre outros temas.

Para interagir com o assistente virtual, basta acessar a câmera do seu celular e apontá-la para o QR Code, ou adicionar o telefone +55 61 9637-1078 à sua lista de contatos, ou por meio do link wa.me/556196371078.

A cada tema apresentado, o chatbot  oferece uma série de tópicos para o eleitor escolher. Após digitar o número do tópico escolhido, o assistente virtual apresenta as informações solicitadas.

Leia mais:  Governo mantêm Bezerra na liderança do Senado

Segundo o TSE, o assistente virtual oferece ainda um serviço voltado exclusivamente ao esclarecimento de notícias falsas, as chamadas fake news, envolvendo o processo eleitoral brasileiro. O tópico, chamado de “Fato ou Boato?” disponibiliza ao usuário alguns conteúdos desmentidos por agências de checagem de fatos.

Por meio dele é possível desmistificar “os principais boatos sobre a urna eletrônica ou assistir a vídeos do biólogo e divulgador científico Átila Iamarino, com dicas de como identificar conteúdos enganosos disseminados por meio da internet durante a pandemia de covid-19, informou o TSE.

Além disso, o TSE firmou acordo com representante do setor de telecomunicações no Brasil, para garantir que usuários possam acessar conteúdos do site da Justiça Eleitoral sem gastar seu pacote de dados entre setembro e novembro, no período que vai desde a campanha eleitoral até o fim do segundo turno.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana