conecte-se conosco


Mato Grosso

Cavalaria realizará aula inaugural do 6 º Curso de Policiamento Montado da PM

Publicado

A Polícia Militar iniciará nesta segunda-feira (16.09) o 6º Curso de Policiamento Montado. A aula inaugural da instrução promovida pelo Regimento de Policiamento Montado (RPMon) será às 16h30, no auditório do Comando Geral da PM, em Cuiabá.

A aula inaugural contará com as palestra do Comandante de Missões Especiais da Polícia Militar do Distrito Federal, coronel Fernando D’ Austria Caravellas Filho, comandante do Comando de Missões Especiais da PMDF.

O curso tem como objetivo capacitar e aperfeiçoar policiais militares por meio de conhecimentos técnicos, táticos e meios diferenciados de força para atuar em ocorrências em que são constatadas grave perturbação da ordem.

Vinte e cinco policiais participarão do curso com duração de sete semanas. A especialização exigirá preparo dos participantes quanto ao uso de equinos e seus equipamentos de forma correta e adequada para cada situação especifica que necessita da intervenção dos policiais da cavalaria. O curso está previsto para encerrar no dia 01 de Novembro.

O RPMon é uma tropa montada qualificada e habilitada para as possíveis demandas que possam exigir a atuação do uso de tropa de policiamento ostensivo e operações de controle de distúrbios.

Leia mais:  Policiais prendem 3 homens e apreendem adolescente que tentaram roubar viatura

Serviço

Aula inaugural do 6º Curso de Policiamento Montado

Data: 16/09/2019

Horário: 16hs30

Local: Auditório do Quartel – Geral da PM, no Bairro Novo Paraíso, Cuiabá.

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Após derrubada de veto, hospitais serão obrigados a ter geradores de energia

Publicado

por

Projeto de lei de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB) tramita desde 2015.

Os hospitais públicos e privados de Mato Grosso que possuírem centro cirúrgico, centro obstétrico, unidade de tratamento infantil ou qualquer outra instalação que exige a não interrupção de procedimentos, obrigatoriamente deverão ter instalados em suas unidades aparelho de gerador de energia com sistema automático de acionamento.

A exigência deverá valer em todo o território de Mato Grosso 180 dias após a publicação. O não cumprimento poderá levar o hospital infrator a uma multa diária de 100 salários mínimos.

A obrigação é uma decorrência de um projeto de lei (PL 393/2015) de autoria do deputado estadual Wilson Santos (PSDB). Inicialmente, houve veto do Poder Executivo, representado pelo governador Mauro Mendes (DEM).

No entanto, em sessão extraordinária realizada na tarde de quarta-feira (19), o Plenário da Assembleia Legislativa derrubou o veto com 14 votos favoráveis e 6 contrários.

“Essa exigência vai reforçar a segurança dos procedimentos nos hospitais públicos e privados de Mato Grosso, garantindo atendimento ininterrupto e evitando traumas aos pacientes que estão em situação delicada”, explica o deputado Wilson Santos.

Leia mais:  Deficientes visuais dão exemplo de superação na Copa Brasil de Xadrez realizada em Cuiabá

Apresentado em 2015, o projeto de lei foi vetado integralmente em janeiro deste ano.

A proposta principal é prevenir problemas de abastecimento de energia elétrica nos hospitais de Mato Grosso, sendo que, quando desprovidos de geradores, tornam-se estruturas inoperáveis ou de operação condenada a elevado risco nos períodos de ausência de energia.

A interrupção no fornecimento de energia elétrica pode resultar em cirurgias interrompidas abruptamente, respiradores e incubadoras parando de funcionar, falta de esterilização de materiais de trabalho, bem como retardamento de partos complicados.

Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana