conecte-se conosco


Mato Grosso

Carne bovina: Com real desvalorizado, China continuará comprando do Brasil

Publicado

Mas apesar das boas perspectivas para a proteína e para a arroba do boi gordo, comentarista pede atenção redobrada aos custos.

A semana foi marcada por altas expressivas da arroba do boi gordo, principalmente na praça São Paulo. Nesta quinta-feira, 4, as negociações chegaram a R$ 310, no preço bruto e à vista. Com a recuperação da economia em importantes compradores de proteína na Ásia e União Europeia, existe uma tendência de demanda ainda mais aquecida pela carne bovina brasileira. Mas, em contrapartida, o pecuarista está bastante preocupado com a alta dos custos de produção.

Para o comentarista do Canal Rural Miguel Daoud, a diminuição da oferta e câmbio elevado são os principais fatores para alta da arroba. “Se tem alta no preço, significa que a procura está mais alta do que a oferta e, hoje, não tem animal dada a necessidade de demanda”, afirma.

Ainda segundo o comentarista, a China vai continuar importando carne bovina brasileira, mas pecuarista deve se manter em alerta. “Na medida que o real se desvaloriza, a China vai continuar demandando, porque o nosso mercado é interessante. A procura não será apenas por proteína, mas também de grãos, o que pode puxar os preços”, alerta.

Leia mais:  Politec altera horário de atendimento ao público do Instituto Médico Legal

Com inseguranças em relação ao câmbio e à vacinação no Brasil, a demanda deve se segurar pela retomada da economia mundial. “Temos alguns problemas em relação ao mercado, não só o do boi, então temos que tomar cuidado porque estamos tendo uma pressão nos custos de alta e isso pode provocar uma ruptura”, finaliza.

Por: Por Canal Rural

Comentários Facebook
publicidade

Mato Grosso

Servidor é preso por roubar pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras

Publicado

Foram desviados pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

Um servidor público suspeito de desviar pneus de veículos da prefeitura de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá, prestou esclarecimentos na delegacia do município. Segundo a Polícia Civil, ele deve responder pelo crime de peculato.

As investigações começaram no dia 22 de março, quando o prefeito Adilson Gonçalves de Macedo registrou um boletim de ocorrência denunciando o suposto desvio.

O delegado Wilyney Santana Borges disse que várias buscas foram realizadas, até que o suspeito acabou confessando o crime. Em depoimento, ele contou que os pneus foram repassados para um comerciante como parte do pagamento na aquisição de um carro dele de luxo.

Os pneus desviados eram de veículos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

De acordo com a polícia, nas investigações, foi apurado que pneus adquiridos para serem utilizados nas automóveis da secretaria foram desviados nos meses de novembro e dezembro de 2020, por um servidor  que exercia funções no setor de frotas da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Leia mais:  Inquérito eletrônico coloca tecnologia a serviço das investigações policiais

Segundo o delegado, os indícios apontados no inquérito indicam que foi possível constatar o desvio de pelo menos 12 pneus novos utilizados em caminhões e retroescavadeiras, causando um prejuízo de aproximadamente R$ 35 mil.

A Polícia Civil informou que o investigado pela venda dos pneus deverá responder ação penal pelo crime de peculato, vez que na época dos desvios, exercia o cargo de funcionário público. Já o comerciante que recebeu os pneus desviados, em troca de pagamento, responderá pelo crime de receptação.

A delegacia de Barra do Garças continua as investigações para saber se havia a conivência ou participação de outros servidores municipais, envolvidos no caso dos pneus desviados.

Por G1 MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana