conecte-se conosco


Cidades

Canetada: Prefeito de Cáceres exonera 04 secretários e coordenadores

Publicado

O prefeito Francis Maris Cruz informou  que deu início a uma reforma administrativa de gestão, promovendo a junção de quatro secretarias de seu Governo, devido à situação financeira por que passa o município, a que classificou de “muito difícil”. Unindo as pastas, serão extintos os cargos de quatro secretários.

As primeiras ações da medida fundem a Secretaria de Esporte com a Secretaria de Assistência Social e a Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Econômico com a Secretaria de Turismo e Cultura. A Secretaria de Fazenda une-se à Secretaria de Planejamento, enquanto a Secretaria de Administração junta-se à Secretaria de Finanças.

Nas secretarias unidas, permanecem os secretários, Arly Monteiro Rodrigues – Administração e Finanças; Nelci Longui – Fazenda e Planejamento; Eliane Batista – Esporte e Assistência Social; Junior Trindade – Agricultura/Desenvolvimento Econômico e Turismo/Cultura.

Ele informou ainda que a medida de contenção de despesas irá diminuir também o número de coordenadores de algumas secretarias.

Francis justifica as decisões diante da crise financeira que o País atravessa, quando vários estados declararam insolvência financeira, inclusive Mato Grosso, onde o novo governador declarou assumir uma dívida muito grande que ultrapassa a dois bilhões de reais e que deverá tomar muitas medidas ‘amargas’, como atrasar o 13º salário do funcionalismo estadual. “Diante disso tudo, Cáceres também sofre com essa situação nacional, por isso, e infelizmente, temos que cortar na própria carne, com a necessidade de enxugar a máquina administrativa para dar conta dos compromissos com salários e fornecedores, mantendo a Prefeitura em dia com suas obrigações e pagamentos”, salienta o prefeito.

Leia mais:  Prefeito corrige valor do salário mínimo e aposentadoria

Outra medida anunciada por Francis para conter despesas diz respeito aos gastos operacionais da Administração. “Haverá cortes de combustível, telefone, energia e outros insumos que possam contribuir com economia”, assegura o prefeito, justificando que estas medidas também precisam ser tomadas para que o município não tenha mais dificuldades no futuro.

Sobre o trabalho de cada secretaria e departamento, o prefeito explica que os secretários nas pastas unidas irão acumular as funções de gestão, da mesma forma que coordenadores vão herdar trabalhos de coordenadorias juntadas.

Ao final do anúncio, o prefeito Francis diz ser necessário que todos tenham consciência da grave crise que atinge o país. “Precisamos que todos os servidores se dediquem, redobrando esforços, continuando a prestar serviços de qualidade para que o município continue crescendo”, frisou, fazendo também um pedido à população para que não deixem de pagar os impostos em dia, principalmente os atrasados. “Hoje, a Prefeitura possui mais de 20 milhões de reais em títulos da dívida ativa protestados. Por isso, pedimos aos contribuintes que quitem os débitos para com a Prefeitura, para que continuemos a prestar serviços e obra de qualidade”, encerrou Francis.

Leia mais:  Sabedoria e religiosidade popular invadem Misc com exposição “Bença”

Comentários Facebook
publicidade

Cidades

Prefeito busca solução para pagamento de salário dos funcionários da Santa Casa

Publicado

por

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, afirmou que busca solução jurídica e garantias que se repassar os recursos, seja cumprido o pagamento de salário dos funcionários da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, que estão com cinco folhas salariais atrasadas, além do 13° salário do ano passado.

Em reunião com os profissionais da unidade hospitalar  o prefeito lembrou que por mais que o pagamento dos salários da instituição filantrópica não seja uma obrigação da Prefeitura de Cuiabá, está solidário aos funcionários e familiares.

“É uma violência contra os funcionários e seus familiares. Estamos solidários, constrangidos e indignados com essa situação. Atendendo pleito dos vereadores de Cuiabá e da sociedade, determinei que nossa equipe busque uma fórmula de ajudarmos a resolver essa pendência salarial, fazendo repasses dentro do possível, desde que sejam recursos carimbados, ou seja, destinados exclusivamente para o pagamento da folha salarial dos profissionais que ganham até R$ 4 mil líquidos, o que representa 85% dos funcionários”, afirmou.

Pinheiro determinou à equipe que busque o aspecto legal, fluxo de caixa e de que forma operacionalizar para que seja garantido o pagamento dos funcionários (em caso de repasse para a Santa Casa, que seja recurso carimbado exclusivamente para o pagamento dos salários). No diálogo, disse que está sendo estudado a disponibilidade de caixa, se pode pagar um, um e meio ou dois meses de salário dos profissionais.

Leia mais:  Prefeito corrige valor do salário mínimo e aposentadoria

“O gabinete está sempre de portas abertas para vocês, por isso convido a comissão dos profissionais para acompanhar tudo que discutirmos sobre a Santa Casa”, confirmou o prefeito.

AGRADECIMENTO

Os profissionais da Santa Casa agradeceram o apoio do prefeito em buscar soluções para o atraso de salário. Também elogiaram o remanejamento dos pacientes para outras unidades como o Hospital Geral Universitário (HGU) e Hospital de Câncer.

“Quero agradecer a postura do prefeito conosco, a situação está tão dramática porque não sabemos a que ponto acreditar na diretoria atual devido a essa situação de buscar outros caminhos atrapalhando um acordo firmado. Estamos acompanhando as discussões para debater como podemos receber o salário, para que esse recurso não seja passado para a diretoria, porque se for repassado, não sabemos se existe bloqueio judicial, se realmente vai cair mesmo para nós, por isso ficamos felizes com a postura do prefeito em se preocupar se vamos mesmo receber o salário”, disse André Luis Lara, auxiliar administrativo e funcionário há 17 anos da Santa Casa.

Leia mais:  Sabedoria e religiosidade popular invadem Misc com exposição “Bença”

Também funcionário da Santa Casa, Marcelo Pinheiro, afirmou que o prefeito abraçou a situação, mesmo a Santa Casa tendo como pacientes, 70% do interior e 30% do município.

“O prefeito foi positivo, com o coração enorme, começou o programa para transferir os pacientes para os demais hospitais. Para os funcionários, trabalha para ter o pagamento aos funcionários de forma legal, sem o dinheiro ficar com a diretoria. A situação hoje é degradante, sufocante, apavorante para os pais e mães de família, e graças a Deus o prefeito achou o caminho para os pacientes e encontrando o caminho para os funcionários”, agradeceu.

Fonte: Prefeitura de Cuiabá
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana