conecte-se conosco


Política

Câmara realiza sessão em homenagem ao Centenário do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso

Publicado

Entidade fundada por Dom Aquino Correa é reconhecida por um século de trabalho em prol da preservação da memória, história e geografia de Cuiabá e Mato Grosso.
Uma sessão solene proposta pelos vereadoresLuiz Claudio (Progressista) e por Toninhode Souza (PSD), hoje deputado estadual, comemorou os 100 do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso (IHGMT). A sessão foi realizada na manhã desta quarta-feira (15), no plenário da Câmara de Vereadores de Cuiabá.
Para o vereador Luis Cláudio, que presidiu a sessão, o momento foi uma homenagem de reconhecimento a centenária e pioneiraentidade que vem preservando, de maneira exemplar, o patrimônio histórico, geográfico,
cultural e de ciências sociais no estado. Disponibilizando, ainda, seu acervo à população e a pesquisa.
“Não poderíamos deixar passar em branco o centenário desta importante entidade criada em 1919 por Dom Aquino Correia. E desta sessão especial nasce um projeto de parceria entre a Câmara de Vereadores e o Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso para fazermos a nomenclaturade ruas e escolas com nomes de personalidades importantes da nossa história que ainda não foramhomenageados, personagens que merecem o nosso reconhecimento. Também queremos estimular a inclusão no currículo escolar da Geografia e História de Mato Grosso criando, ao mesmo tempo, um programa de visitação dos nossos estudantes municipais, não só ao Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, mas aos museus e outros espaços culturais da cidade. Pois conhecer nossa história, nossa cultura, nossa literatura é um passo importante para conquista da cidadania”, enfatizou o vereador Luis Cláudio.
A sessão solene contou com a participação de artistas e autoridades acadêmicas e políticas, como o Secretário de Estado de Cultura Allan Kardec e a presidente do Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso, professora e escritora Elizabeth Madureira Siqueira, que na ocasião foi agraciada com Título Honorífico Ordem do Mérito Cuiabá 300 anos. Em seu discurso a professora afirmou que homenagem recebida pela Câmara de Vereadores é o reconhecimento à uma entidade que luta há um século para preservar e destacar a importância de Cuiabá e de Mato Grosso como marco Histórico e Geográfico de desenvolvimento e expansão da Brasil, desde os tempos coloniais. “Uma história repleta de heróis, personalidades e acontecimentos, um acervo inestimável queprecisa ser preservado, conhecidas e pesquisado pelas novas gerações”, destacou Elizabeth Madureira.
Representando o Governador Mauro Mende, o Secretário de Estado de Cultura,Allan Kardec, enalteceu a iniciativa dos vereadores Luis Claudio e Toninho de Souza em homenagem ao centenário do IHGMT. E disse que o Governo Estadual está aberto as iniciativas que visam promover a história, a geografia e a literatura de Mato Grosso e que trabalhará, também, para incluir o ensino destas disciplinas na grade curricular das escolas.

Paulo Wagner | Assessoria Vereador Luís Cláudio

Leia mais:  Câmara reativa Canal da Ouvidoria para aproximar a população

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Política

Bolsonaro diz que não há constrangimento em visitar a Bahia

Publicado

por

O presidente Jair Bolsonaro disse, hoje (21), que não existe constrangimento em sua visita à Bahia, marcada para esta semana, após criticar alguns governadores do Nordeste. Em conversa com os jornalistas, na porta do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o Nordeste é “sua terra”.

“Bahia é Brasil, não tem problema”, disse. Está programada uma visita à cidade baiana de Vitória da Conquista, na próxima terça-feira (23), para inaugurar o Aeroporto Glauber Rocha.  “Nordeste é Brasil, é minha terra. Eu ando em qualquer lugar do território brasileiro”, completou.

Questionado se deixaria de ir ao Maranhão, Bolsonaro disse que não deixaria de ir se tivesse algum evento marcado no estado. “Se tiver um evento [no Maranhão] eu vou, por que não?”.

Ancine

O presidente voltou a reforçar suas críticas ao financiamento de filmes classificado por ele como “pornográficos”. “O poder publico não tem que ficar se metendo em tudo. E outra coisa, dinheiro público para fazer filme pornô não. Não existe censura da minha parte. O que eu falei foi o seguinte: com dinheiro público não pode fazer esse tipo de filme.”

Leia mais:  Vereador Orivaldo traz presidente da Ucam à Tribuna Livre da Câmara

O presidente se referiu especificamente ao filme Bruna Surfistinha, lançado em 2011, e que conta a história de uma prostituta. Ele também disse que a Agência Nacional do Cinema (Ancine) irá para Brasília ou será privatizada.

 
Edição: Fernando Fraga e Narjara Carvalho

Fonte: EBC Política
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana