conecte-se conosco


Política

Câmara de Cuiabá realiza primeira audiência pública da LOA 2019

Publicado

A Câmara de Cuiabá realiza na quarta-feira (31), às 9h, a primeira audiência pública para discutir a Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019. A LOA 2019 do Município de Cuiabá prevê R$ 2,4 bilhões em receitas e despesas a serem realizadas no próximo ano.
A audiência será conduzida pelo vereador Marcelo Bussiki (PSB), presidente da&nbsp Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária, e terá como temas as áreas de Saúde, Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico.
Também estará presente o secretário municipal de Fazenda, Antônio Roberto Possas, e a equipe econômica da prefeitura. Além dessa primeira audiência, serão realizadas outras três para discutir a peça orçamentária, nos dias 21 de novembro e 5 e 14 de dezembro.
Sugestão de Pauta
Assunto: Câmara de Cuiabá realiza primeira audiência pública da LOA 2019
Data: Quarta-feira (31)
Horário: 9h
Local: Plenário das Deliberações da Câmara Municipal de Cuiabá

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
Leia mais:  Barra do Garças, Confresa e São Félix do Araguaia recebem repasses voltados à Saúde
publicidade

Política

Em MT, 76 mil alunos desistiram dos estudos na pandemia

Publicado

O governador Mauro Mendes (DEM) cobrou nessa terça-feira (26) uma atuação mais firme da Delegacia Especializada de Combate à Corrupção (Deccor), com respostas objetivas às denúncias que chegam à unidade.

A Deccor foi criada em outubro de 2019 e inaugurada em dezembro daquele ano. Desde então, atua sob responsabilidade do delegado Eduardo Botelho.

O “puxão de orelha” ocorreu após Mendes ser questionado se estava satisfeito com a atuação da delegacia, após ter reclamado do andamento das investigações contra o seu desafeto político, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), quando das eleições municipais de 2020.

Já cobrei isso publicamente. Eles precisam dar mais respostas objetivas, com segurança, sem pirotecnia, com responsabilidade
À imprensa, Mendes afirmou que não cobra que a Deccor dê resposta apenas aos casos envolvendo o emedebista.

“A Delegacia não tem a função de investigar as mazelas do prefeito de Cuiabá. Ela tem a função de investigar toda e qualquer mazela, seja ela da Prefeitura de Cuiabá, qualquer prefeitura, do Governo, daqueles ligados ao ente estadual sobre a qual ela tem jurisdição”, afirmou.

Leia mais:  Pacto federativo pode transferir até R$ 500 bi a estados e municípios

O governador salientou já ter feito cobranças por resultados não apenas da delegacia, mas do próprio diretor-geral da Polícia Civil, Mário Resende.

“Já cobrei isso publicamente. Eles precisam dar mais respostas objetivas, com segurança, sem pirotecnia, com responsabilidade”, disse.

“Devem investigar toda e qualquer denúncia apresentada e dar efetividade, dar resolutividade. Não dá para engavetar, como nós sabemos que tem algumas denúncias que estão há anos nos bastidores da burocracia e não vão para a frente”, cobrou.

 

G1

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana