conecte-se conosco


Política

Câmara convoca diretor da Águas Cuiabá para explicar transtornos com buracos abertos em ruas

Publicado

O vereador Dilemário Alencar (PROS) apresentou na sessão desta terça-feira (23) da Câmara Municipal, um requerimento convocando o diretor geral da Águas Cuiabá para apresentar explicações no plenário do legislativo municipal sobre os transtornos causados pela concessionária a moradores de diversos bairros na execução de obras no sistema de abastecimento de água e de esgotamento sanitário.
“A convocação foi endereçada para o diretor Luiz Fabbriani. Por lei ele terá a obrigação de comparecer na Câmara Municipal no prazo de até 15 dias. Na oportunidade, os vereadores vão questionar que a Águas Cuiabá está interditando ruas para abrir valas e buracos, mas abandona o local sem recuperar a via. Isso tem causado muitos transtornos e prejuízos a comerciantes e condutores de veículos. O mais grave é que quando a concessionária resolve voltar para recuperar a via, o serviço é de péssima qualidade, deixando o asfalto com ondulações ou desnivelado. Muitas vezes, isso está ocorrendo em ruas que foram recentemente asfaltadas ou recapeadas”, disse o vereador Dilemário.
No requerimento apresentado, o vereador também solicita que o diretor geral da Águas Cuiabá apresente relatório com informações aos vereadores apontando onde e quanto a concessionária executou o valor de R$ 204 milhões previsto no Plano Emergencial de Investimentos que pontua o prazo de 18 meses para universalizar o abastecimento de água e elevar para 60% a coleta e tratamento do esgoto na cidade de Cuiabá.
“Do prazo de 18 meses para execução do Plano Emergencial de Investimentos, já se passarem 15 meses. É preciso os vereadores e a sociedade terem conhecimento de onde e quanto já foi aplicado nesse período do recurso de R$ 204 milhões. O Plano Emergencial de Investimento foi fruto de um Termo de Ajustamento de Conduta firmado entre o Ministério Público, a Prefeitura e a Águas Cuiabá. Vamos ficar atentos fiscalizando os serviços da concessionária, pois a Águas Cuiabá não pode se transformar em outra CAB”, pontuou Dilemário.

Leia mais:  Aluguel fica mais caro pelo 8º mês seguido e tem alta de 3,5% no ano

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
publicidade

Política

Posto da PRF na Serra da Petrovina está desativado há cinco anos

Publicado

por

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Desde o dia 29 de abril de 2014 o posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), localizado na BR-364, na Serra da Petrovina, está desativado. O motivo, à época, era que não havia efetivo para atender a demanda na região.  Preocupado com a situação, o deputado estadual Delegado Claudinei (PSL) apresentou, durante sessão plenária de terça-feira (17), indicação ao Ministério de Justiça e Segurança Pública, com cópia à Direção Geral da PRF, sobre a necessidade de disponibilizar policiais, reformar e reativar essa unidade.

“Esse posto estava localizado em um ponto estratégico, pois atendia os municípios de Pedra Preta, Alta Garças e o distrito de Garça Branca. Essa rota se caracteriza como grande canal de movimentação, até porque, a rodovia BR-364, entre Rondonópolis e Alto Garças, faz entroncamento com as rodovias MT-458/470/461/110”, justifica o deputado.

O parlamentar argumenta ainda que a rodovia é uma das principais rotas de escoamento agrícola do Estado de Mato Grosso e conta com altos índices de furtos de gado, roubos de caminhões, defensivos agrícolas, tráfico de drogas, armas, contrabando de cigarros, entre outros.

Leia mais:  Aluguel fica mais caro pelo 8º mês seguido e tem alta de 3,5% no ano

“A desativação acabou deixando todos que utilizam esta via e os que moram na extensão da mesma, vulneráveis. Por isso, entendemos como sendo necessária a reforma e reativação deste posto da PRF. Além disso, visamos conferir melhores condições aos agentes que promovem a Segurança Pública, em especial na região de grande produção agrícola”, finaliza o Delegado Claudinei.

Fonte: ALMT
Comentários Facebook
Continue lendo

Deixe sua Opinião

Como você define o governo de Mauro Mendes, até agora ?

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana