conecte-se conosco


Política

Câmara altera horário de funcionamento e portas ficam abertas das 7h às 18h

Publicado

class=”olho”>RÁDIO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ
13/02/2019
Câmara altera horário de funcionamento e portas ficam abertas das 7h às 18h
A Câmara Municipal de Cuiabá aprovou durante a sessão plenária desta terça-feira (12) dois projetos que visam garantir o bom funcionamento do legislativo cuiabano.
As propostas, de autoria da Mesa Diretora, fazem parte do projeto de readequação e reestruturação do quadro funcional do Parlamento Estadual, o qual tem como base o princípio da boa administração dos recursos pública.
A primeira mensagem refere-se a um projeto de resolução que altera o horário de funcionamento da Câmara Municipal. A intenção é de ampliar e garantir o atendimento ao público, que passará a ser em horário integral. Isto é, conforme prevê o projeto, o horário de atendimento ao público no Parlamento Municipal passará de 07h às 13h para 07h às 18h.
“Queremos garantir o acesso e participação da população na Câmara, por isso estamos fazendo essas readequações que permitirão à sociedade usufruir dos serviços aqui prestados em período integral e com mais qualidade e celeridade”, defendeu o presidente do Parlamento Municipal, vereador Misael Galvão (PSB).
Neste viés, a Mesa ainda apresentou o projeto de lei que visa a readequação de algumas funções. A medida disponibiliza mais 23 cargos comissionados para a Casa.
Ambas matérias receberam parecer favorável das Comissões de Execução Orçamentária e Constituição e Justiça.
NÚCLEOS – Vale ressaltar também que a Câmara de Cuiabá passará a contar com alguns núcleos direcionados como o de Apoio a Movimentos Sociais, Apoio a Mulher, Crianças e Idosos, assim como a Coordenadoria de Comissões, que irá auxiliar as comissões permanentes do Legislativo.
Kamila Arruda
Câmara Municipal de Cuiabá

Imprimir Voltar Compartilhar:  

Comentários Facebook
Leia mais:  MT Mamma completa 10 anos e recebe apoio da Câmara Municipal de Cuiabá
publicidade

Política

Bolsonaro convida Temer para chefiar missão humanitária no Líbano

Publicado

O presidente Jair Bolsonaro participou, na manhã deste domingo (9), de uma videoconferência com outros chefes de Estado e de governo para tratar das ações de apoio ao Líbano. Na última terça-feira (4), uma grande explosão na zona portuária de Beirute, capital do país, deixou um saldo de centenas de mortes e milhares de feridos. Ao detalhar as ações do governo brasileiro, Bolsonaro disse que convidou o ex-presidente Michel Temer, que tem ascendência libanesa, para coordenar a missão. 

“Nos próximos dias, partirá do Brasil, rumo ao Líbano, uma aeronave da Força Aérea Brasileira com medicamentos e insumos básicos de saúde, reunidos pela comunidade libanesa radicada no Brasil. Também estamos preparando o envio, por via marítima, de 4 mil toneladas de arroz, para atenuar as consequências da perda dos estoques de cereais destruídos na explosão. Estamos acertando, com o governo libanês, o envio de uma equipe técnica, multidisciplinar, para colaborar na realização da perícia da explosão. Convidei, como o meu enviado especial e chefe dessa missão, o senhor Michel Temer, filho de libaneses e ex-presidente do Brasil”, afirmou Bolsonaro.

Leia mais:  MT Mamma completa 10 anos e recebe apoio da Câmara Municipal de Cuiabá

Em nota, a assessoria de Temer informou que o ex-presidente “está honrado” com o convite. “Quando o ato for publicado no Diário Oficial serão tomadas as medidas necessárias para viabilizar a tarefa”, diz a nota.

A videoconferência foi iniciativa do presidente da França, Emmanuel Macron, e contou com a participação do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, do presidente do Líbano, Michel Aoun, além dos líderes de países como Egito, Catar e Jordânia, entre outros. Em seu breve pronunciamento, Bolsonaro classificou a reunião como necessária e urgente, reafirmou suas condolências às famílias das vítimas da tragédia e destacou a relação histórica entre Líbano e Brasil.

“O Brasil é lar da maior diáspora libanesa no mundo, 10 milhões de brasileiros de ascendência libanesa formam uma comunidade trabalhadora, dinâmica e participativa, que contribui de forma inestimável com o nosso país. Por essa razão, tudo que afeta o Líbano nos afeta como se fosse o nosso próprio lar e a nossa própria pátria”, disse.

Ouça na Radioagência Nacional:

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana