conecte-se conosco


Entretenimento

Bruna Marquezine discute feio com fã de Marina Ruy Barbosa

Publicado

Bruna Marquezine resolveu rebater no último domingo (17) um comentário antigo no Twitter em que um fã de Marina Ruy Barbosa disse que ela perdeu um contrato publicitário por “não ser profissional e excluir a conta [do Instagram] por ‘crisinha’ com o ex-namorado”. A ex de Neymar ainda foi chamada de imatura, antiética e não profissional e não deixou barato.

Leia também: Bruna Marquezine cita Neymar em brincadeira e fãs ficam intrigados

Bruna Marquezine, Marina Ruy Barbosa arrow-options
Reprodução/Instagram/@brunamarquezine/@@marinaruybarbosa

Bruna Marquezine fala de comparações com Marina Ruy Barbosa


“E você não vem me pedir empatia e sensatez depois dizendo que eu deveria ‘controlar minhas fãs’ e acabar com essas discussões tontas de vocês porque na hora de responder só sabe tentar me diminuir e ofender falando do que não sabe. Já deu disso tudo. A competição só existe entre vocês”, rebateu Bruna Marquezine .

Leia também: Com salário reduzido, Marquezine leva puxão de orelha da Globo

“Eu não me responsabilizo pelo que meus seguidores falam, não me envolvo e nunca apoiei ou incentivei nenhum tipo de competição ou falta de empatia com ninguém, mas isso já passou dos limites. Por favor, chega”, acrescentou.

Leia mais:  Repórter da Globo, Carolina Cimenti, dá à luz a sua primeira filha

O fã em questão decidiu rebater e deixou claro que Marina Ruy Barbosa sempre pede para que ele e os outros fãs não rebatam as críticas, mas que não aguenta ficar quieto porque as fãs de Marquezine criticam a ruiva todos os dias. “Não tenho medo de você ou de fã seu. Corrija seus fãs depois venha me corrigir”, disparou o fã.

“Quem falou de medo? Apenas um dos meus 3 últimos tweets foi direcionado a você e aos fãs dela que respondem atacando. Não sou mãe de ninguém pra ‘corrigir’ as pessoas e essa não é a primeira vez que me posiciono em relação a essas polêmicas bobas entre fã-clube”, pontuou Bruna Marquezine.

Leia também: “Me sinto uma girafa”, diz Bruna Marquezine após fã tirar foto escondida

As comparações entre as atrizes e essa possível disputa começou quando elas aturam juntas na novela “Deus Salve o Rei”, da Globo . Tanto Bruna Marquezine quanto Marina Ruy Barbosa já declararam que não existe nenhuma competição entre elas.

Leia mais:  Ronnie Von revela rotina sexual intensa: “Duas vezes e meia por dia”

Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Monja Coen diz que o autoconhecimento pode ser antídoto para pandemia

Publicado

por

O programa Impressões, da TV Brasil, convidou a Monja Coen, fundadora da Comunidade Zen Budista Zendo Brasil, para falar sobre as aflições típicas dos tempos de pandemia e apontar caminhos para se buscar o equilíbrio neste momento.

Mestra dos ensinamentos de Buda e autora de diversos livros, ela recomenda a meditação, que começa pela respiração consciente. Coen admite: “Quando comecei a meditar era muito difícil. Colocava um reloginho à minha frente e cinco minutos pareciam uma eternidade. Era um horror”. Durante a entrevista, a monja ensina algumas técnicas que podem ajudar os iniciantes na prática, que garante trazer alívio para incômodos emocionais comuns neste período, como ansiedade, medo e raiva.

“Você perceber o que está acontecendo com você é a única maneira de você ter algum controle. E não é controlar as emoções. É percebê-las e deixar que passem. Quando a gente fala de budismo, a gente fala de autoconhecimento e autoconhecimento é libertação”, afirma a religiosa.

Este não é um momento para acerto de contas emocionais, nem para remoer os rancores, segundo a monja, mas de considerar tudo o que foi vivido como uma bagagem extra para encarar o presente com plenitude.

“O que passou serviu como uma experiência para o que estamos passando agora, e o que vai chegar, ainda não chegou. Estar presente no momento e ver com plenitude o agora é a única maneira de atravessarmos (esta fase). Só tem uma maneira: atravessar com presença pura. Nós dizemos, no budismo, que presença pura é sabedoria”, ensina Coen.

A missionária zen-budista declara respeito a outras religiões e reconhece que, qualquer que seja o caminho escolhido, exige determinação.

“A mente é incessante e luminosa. Ela não para. Tem inúmeros estímulos. Você pode perceber esses estímulos todos e escolher o que você quer estimular. Como você escolhe que programa você assiste, que livro você lê, como você escolhe seus amigos e como você conversa com essas pessoas e quais são os assuntos. Através das nossas escolhas, nós vamos encontrando estados mentais. E podemos encontrar estados mentais de tranquilidade que a gente chama de estado Buda, de sabedoria e compaixão, onde há tranquilidade, assertividade e ternura”, afirma.

A monja explica que o estado mental tem relação com a imunidade. Manter aceso o olhar curioso da criança, de ver o mundo de uma forma inédita e se apaixonar pelos pequenos detalhes, pode ser um hábito poderoso. “A imunidade depende do nosso estado de tranquilidade. Não só, mas muito. Quando o coração fica quentinho, quando é gostoso. A gente tem que encontrar alguma coisa na vida que sinta prazer em ver”, acrescenta.

Leia mais:  Em “Amor de Mãe”, Thelma flagra Gabo escondendo armas no restaurante

Quanto aos questionamentos com os quais muitas pessoas se deparam na atual situação, a monja é assertiva: “Pare de se lastimar e falar ‘queria poder abraçar’. Tem que ser bom agora. Onde você está é o melhor lugar do mundo, porque sua vida está aqui. Aprecie a sua vida. Aprecie as pessoas perto de você”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana