conecte-se conosco


Esportes

Brasil disputa final feminina por equipes no Mundial de Ginástica em Doha

Publicado


Meninas buscam medalha inédita no Mundial de Ginástica em Doha, no Qatar
Ricardo Bufolin/CBG

Meninas buscam medalha inédita no Mundial de Ginástica em Doha, no Qatar

Nesta terça-feira, a partir das 10hrs a equipe feminina de ginástica artística do Brasil busca uma medalha na disputa por equipes no Mundial de Ginástica em Doha, no Qatar.

Leia também:  Roger Federer vence ATP da Suíça e conquista 99º título da carreira

No domingo (28) aconteceram as classificatórias para a final por equipes do Mundial de Ginástica em Doha . As meninas do Brasil terminaram em quinto lugar com um total de 162,529 pontos, repetindo o desempenho da equipe em 2007, no Mundial de Stuttgart, na Alemanha.

O grupo feminino do Brasil é formado por Flavia Saraiva, Jade Barbosa, Rebeca Andrade, Lorrane Oliveira e Thaís Fidelis. A finalista olímpica e mundial Flavia Saraiva conseguiu avançar para a final do individual geral, na nona colocação, com um total de 53,999. Além dela, Jade Barbosa também se qualificou em 18º. A ginasta de 19 anos ainda avançou para a final do solo em quinto lugar.

Leia mais:  Vídeo mostra o momento da queda do helicóptero que matou o dono do Leicester

Por muito pouco, Rebeca Andrade não se classificou para a final das paralelas assimétricas, terminando em 10º lugar com 14,333 e ficando como segunda reserva para a final.

“Claro que podemos fazer ainda melhor, mas foi excelente chegar à final por equipes depois de 11 anos, na quinta colocação. Vale ressaltar nossa boa apresentação no salto, com ótima nota das meninas (43,532)”, afirmou Henrique Motta, chefe da delegação do Brasil.

Leia também:  Técnica de Paul Pogba em pênalti contra Everton vira piada nas redes sociais

Com a classificação em quinto para a final por equipes, o Brasil assegurou lugar entre as 24 primeiras colocadas para disputar com equipe completa o Mundial do ano que vem, na Alemanha.

Equipe masculina no Mundial de Ginástica em Doha


A equipe masculina terminou em sétimo lugar na final por equipes no Mundial de Ginástica em Doha
Ricardo Bufolin/CBG

A equipe masculina terminou em sétimo lugar na final por equipes no Mundial de Ginástica em Doha

Na manhã desta segunda-feira a equipe masculina de ginástica artística terminou a disputa por equipes em sétimo lugar. Na classificatória da última sexta-feira, os meninos tinham tido um bom desempenho e terminaram em quinto.

Leia mais:  Campeão em 1966, Booby Moore é eleito maior esportista britânico da história

Com o time formado por Arthur Zanetti, Arthur Nory, Caio Souza, Francisco Barreto e Lucas Bittencourt, o Brasil alcançou a pontuação final de 243,994. A medalha de ouro ficou com a China (256,634), a Rússia levou a prata (256,585) e o bronze ficou com o Japão (253,744).

Os três primeiros colocados já asseguraram uma vaga na Olimpíada de Tóquio-2020. O Brasil buscará sua classificação no Mundial do ano que vem, quando serão distribuídas nove vagas por equipe para a próxima Olimpíada.

Na final desta segunda-feira, as melhores performances da equipe brasileira ocorreram nas argolas e no salto. Em seu melhor aparelho, Arthur Zanetti repetiu a nota do qualificatório, com 15,033. Já no salto, Arthur Nory teve a melhor nota na final (14,233).

Leia também:  Jogador do São Paulo é encontrado morto em matagal com sinais de tortura

Arthur Zanetti e Caio Souza ainda participam do Mundial de Ginástica em Doha nas finais de argola (sexta-feira dia 03); individual geral (quarta-feira dia 31) e salto (sexta-feira dia 03), respectivamente.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Everton Cardoso, do São Paulo, é acusado de agredir jovem de 21 anos em festa

Publicado

por


Everton, do São Paulo, está sendo acusado de agressão
Reprodução

Everton, do São Paulo, está sendo acusado de agressão

Uma jovem de 21 anos chamada Joana D’Arc publicou em seu Facebook uma foto em que aparece com os lábios machucados e acusa o jogador do São Paulo, Everton Cardoso, de agressão.

Leia também:  UEFA planeja jogos da Champions nos fins de semana para atrair chineses

A agressão teria acontecido na festa de aniversário do jogador, na madrugada de terça-feira (11), no bairro de Nortelândia, em Mato Grosso. De acordo com a publicação da jovem, ela e alguns amigos foram até a festa com o intuito de tirar foto com o atleta.

No relato de Joana D’Arc, ela e os amigos foram expulsos da festa. No meio da confusão, ainda na casa em que Éverton estava hospedado teriam a acusado de xingar a mãe do jogador, algo que ela nega ter feito.

Ao voltar para casa, o jogador do São Paulo , acompanhado de seu irmão, cunhada, mulher e um homem de 1.90m, que ela não soube identificar por nome, foram até a casa de Joana e a agrediram.

Leia mais:  Musa do fisiculturismo é encontrada morta dentro da banheira de sua casa

“O Everton acertou minha cabeça com um murro, fazendo com que eu caísse e desmaiasse por uns instantes. O Ebert (irmão do jogador) também me acertou. As suas mulheres me machucavam com tapas e murros”, dizia a publicação no Facebook, que foi apagada logo em seguida.

O texto ainda dizia que Joana D’Arc tentou revidar as agressões, mas levou outro soco do ‘cara de 1.90m’ e caiu no chão. “A confusão só terminou porque minha vizinha entrou no meio e eu entrei para casa chorando com dores de cabeça, que estou sentindo até agora”, disse.


Jovem de 21 anos acusa Everton, do São Paulo, de agressão em festa
Reprodução

Jovem de 21 anos acusa Everton, do São Paulo, de agressão em festa

Segundo o site RD News, de Mato Grosso, a garota registrou um boletim de ocorrência na tarde de terça-feira. No documento obtido pela publicação é narrada a agressão do jogador, seu irmão e as esposas.

Leia também:  Lucas Moura comemora classificação do Tottenham: “gol de maior peso”

Em sua defesa, a assessoria do jogador enviou uma nota oficial ao Globoesporte.com negando a agressão.

Leia mais:  Jogador Daniel aparece em vídeo de festa dos suspeitos antes do crime; assista

“O jogador Everton Cardoso, do São Paulo, nega qualquer incidente envolvendo o seu nome. O que houve foi uma invasão da casa onde ele estava com a família na cidade de Nortelândia, no Mato Grosso, e os invasores foram convidados a se retirar pelo segurança do jogador. O pai do atleta, Evandro Campos, registrou essa invasão na polícia local. O caso está na justiça e o jogador e sua família esperam que os invasores sejam punidos”, diz o texto.

Como dito na nota, o pai do jogador, Evandro Campos, compareceu à delegacia do bairro para registrar o boletim de ocorrências. No documento divulgado pelo Globoesporte.com , Evandro diz que um grupo de três pessoas invadiu a festa por volta das 02 da madrugada e começou a ‘tumultuar o ambiente’.

O documento ainda diz que o segurança da festa pediu para que o trio se retirasse da casa, mas eles se recusaram e discutiram a mãe a esposa de Everton. No discurso de Evandro, o trio voltou mais tarde para brigar com o segurança, mas sem sucesso.

Leia também:  Ceni, Gabigol, Dedé … Veja esportistas que deram a volta por cima em 2018

A Polícia Civil de Nortelândia irá investigar o caso de agressão .

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana