conecte-se conosco


Política

Botelho atribui lançamento de obras à atuação da Assembleia Legislativa

Publicado

Parlamento aprovou projetos que possibilitaram a retomada do crescimento de MT. R$ 606 milhões serão investidos em pavimentação e pontes

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), comemorou os investimentos que transformarão Mato Grosso num grande canteiro de obras nos próximos meses. Ele participou da assinatura da ordem de serviço para o início de obras de pavimentação numa extensão de 775 quilômetros e a construção de 40 pontes de concreto em todas as regiões do estado. O evento ocorreu nesta quinta-feira (18), no Palácio Paiaguás, em Cuiabá, com o anúncio de R$ 606 milhões, que serão investidos em infraestrutura, melhorando a qualidade de vida dos moradores de 56 municípios.

Oportunidade em que Botelho relatou as ações que a Assembleia Legislativa enfrentou para dar condições de Mato Grosso retomar o desenvolvimento. Tanto que outro projeto está sendo elaborado para mais 1.057 quilômetros de pavimentação e 51 pontes de concreto.

“Nossas obras estão sendo lançadas hoje. É uma grande satisfação para nós da Assembleia Legislativa, pois se o governo está lançando esse projeto foi porque tudo começou com a Assembleia, que aprovou os projetos do Novo Fethab, da revisão dos incentivos fiscais, da Lei de responsabilidade Fiscal, da reforma da Previdência. São projetos que, hoje, estão dando condições de o governo executar as obras com o dinheiro na conta”, afirmou Botelho, ao acrescentar que tem a honra de participar com todos os deputados desse processo.

Leia mais:  STF volta hoje a julgar Geddel e irmão no caso dos R$ 51 milhões

“Nada disso aqui seria possível se não fosse o pilar da Assembleia Legislativa. Sem ele não pararia em pé ou nem começaria. Fizemos o começo da recuperação e construção do Estado de Mato Grosso, com aqueles projetos polêmicos, mas necessários”, frisou Botelho.

Também participaram da assinatura os deputados estaduais Sílvio Fávero (PSL), Max Russi (PSD), Dr. Gimenez (PV), Janaina Riva (MDB), Ondanir Bortolini (PSD), Dr. João (MDB) e João Batista (PROS), além de prefeitos, Mauro Carvalho (Secretário-Chefe da Casa Civil), Jordan Espíndola (Gabinete do Governo), César Miranda (Secretário de Desenvolvimento Econômico) e Neri Geller (deputado federal).

MAIS MT – As obras e projetos que atendem 62 municípios fazem parte do programa Mais MT, considerado o maior programa de investimentos da história de Mato Grosso. A previsão é de que na atual gestão, a área de Infraestrutura receberá R$ 4,73 bilhões de investimentos.

De acordo com o governo, as ordens de serviço emitidas para obras rodoviárias compreendem 23 obras entre pavimentação, restauração, revitalização e manutenção de rodovias não-pavimentadas, totalizando 775 quilômetros, que vão beneficiar diretamente 33 municípios. Os investimentos aportados são da ordem de R$ 402,4 milhões somente em obras nas rodovias.

As obras serão executadas nas MT-020, MT-040/299, MT-100, MT-109, MT-130, MT-140, MT-208, MT-220, MT-235, MT-240, MT-242, MT-322, MT-423, MT-430, MT-485, MT-492/249, além das rodovias que perpassam o perímetro urbano, como a Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, e as Avenidas W11 e W14, em Rondonópolis. Há casos em que mais de uma obra será realizada na mesma rodovia.

Leia mais:  União transfere R$ 320 mi a MT; dinheiro vai para a Previdência

Além de Cuiabá e Rondonópolis, serão beneficiadas também os municípios de Paranatinga– Canarana, Itiquira, Araguaiana – Barra do Garças, Torixoréu – Ribeirãozinho, Canabrava do Norte – São Felix do Araguaia, Paranatinga, Nova Brasilândia – Campo Verde – Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Aripuanã, Tabaporã – Porto dos Gaúchos, Campo Novo do Parecis – Sapezal,  Tangará da Serra – Santo Afonso, Arenápolis – Nova Marilândia, Itanhangá, Matupá, Novo Santo Antônio – Serra Nova Dourada, União do Sul, São José do Xingu – Santa Cruz do Xingu, Sorriso e São José do Rio Claro – Nova Maringá, respectivamente.

As pontes beneficiarão a interligação e os municípios de Planalto da Serra – Paranatinga, Poconé, Querência  – Serra Nova Dourada, Novo São Joaquim – General Carneiro,  Santa Rita do Trivelatto – Nova Ubiratã, Juruena – Cotriguaçu,  Vila Bela da Santíssima Trindade – Comodoro,  Cotriguaçu – Nova Monte Verde, Aripuanã – Rondolândia, Rosário Oeste,  Salto do Céu –  Tangará da Serra, Paranatinga – Canarana, Marcelândia, Alto Floresta – Estado do Pará,  Barra do Garças – Novo São Joaquim, Tabaporã – Porto dos gaúchos, Confresa – Santa Terezinha, Nova Guarita – Carlinda, Alto Taquari –  Divisa MT/MS e  Sorriso  – Tapurah. (com GCom)

 

Comentários Facebook
publicidade

Política

Deputado Silvio Favero (PSL) é internado dos 24 parlamentares 15 já contraíram a Covid-19

Publicado

O deputado estadual Silvio Favero (PSL) está internado num leito de enfermaria de um hospital particular de Lucas do Rio Verde (354 km de Cuiabá), infectado pela Covid-19.

Em junho de 2020, ele chegou a admitir que a esposa havia testado positivo para doença, mas ele não teria sido infectado. Publicamente, até então, Fávero nunca admitiu ter contraído a doença e inclusive, apresentou um projeto de lei na Assembleia Legislativa, no final do ano passado, para desobrigar a população mato-grossense de ser imunizada contra a Covid.

A assessoria do deputado confirmou a internação do parlamentar. “Com quadro estável, o parlamentar segue internado nesta sexta-feira (5) na unidade hospitalar da sua cidade, para melhorar as condições respiratórias, que estão, em parte, comprometidas pela doença”, diz a nota.

Segundo informações, Silvio Fávero cumpria isolamento em casa, mas seu quadro de saúde se agravou e ele foi internado na tarde desta quinta-feira (4)  para receber cuidados médicos contínuos na unidade hospitalar. Ainda não há informação sobre possível comprometimento de parte dos pulmões do parlamentar.

No Legislativo Estadual, dos 24 parlamentares 15 já contraíram a Covid-19, sendo eles: Eduardo Botelho (DEM), Valmir Moretto (PRB), Max Russi (PSB), Wilson Santos (PSDB), Paulo Araújo (PP), Thiago Silva (MDB), Allan Kardec (PDT), Faissal Calil (PV), Elizeu Nascimento (PSL), Dilmar Dal’Bosco (DEM), Nininho (PSD), Carlos Avalone (PSDB), Dr. João (MDB) e Valdir Barranco (PT).

Leia mais:  Discussão sobre a federalização dos hospitais regionais avança com reunião na SES-MT

Dentre todos eles, a situação mais grave é do do deputado Valdir Barranco que permaneceu alguns dias intubado na UTI de um hospital particular de Cuiabá até ser transferido, no dia 21 de fevereiro,  numa UTI aérea para São Paulo. Por lá, ele continua intubado e sendo tratado no Instituto do Coração (Incor), hospital público universitário de alta complexidade que também atende pacientes por meio de convênios e particular.

Diante da grande quantidade de servidores infectados pela Covid-19, a Assembleia Legislativa suspendeu os trabalhos presenciais na noite do dia 23 de fevereiro com previsão de durar pelo menos duas semanas. A iniciativa partiu do presidente da Casa, Max Russi (PSB). Até o final do mês passado, o deputado Paulo Araújo, reinfectado pela Covid-19, estava internado se tratando da doença. Contudo, já se curou pela segunda vez e recebeu alta hospitalar.

No caso de Silvio Fávero, ao apresentar projeto de lei para não permitir que a vacinação contra a Covid-19 seja obrigatória em Mato Grosso, ele argumentou que o objetivo da lei é assegurar o direito de o cidadão mato-grossense escolher ou não pela sua vacinação, além de estabelecer que o direito de escolha pela vacinação é individual. Esse projeto ainda não entrou em pauta de votação no plenário da Casa de Leis.

Leia mais:  Câmara retoma análise dos destaques da reforma da Previdência

Nota da assessoria de Sílvio Fávero:

O deputado estadual Silvio Fávero está internado, desde ontem (04), no Hospital São Lucas, no município de Lucas do Rio Verde, para tratar da detectada infecção do novo coronavírus (COVID-19). 

Com quadro estável, o parlamentar segue internado nesta sexta-feira (5) na unidade hospitalar da sua cidade, para melhorar as condições respiratórias, que estão, em parte, comprometidas pela doença.

No ano de 2020, familiares de Silvio Fávero registraram casos de COVID-19, sem gravidade. À época, mesmo com diversos exames, a doença não atingiu o parlamentar, portanto se trata de quadro de infecção. 

Consciente e com quadro estável, Silvio Fávero, desde já, agradece o apoio incondicional de familiares e amigos e tranquiliza a todos de que, com Deus na frente de todas as suas ações, em breve estará recuperado! 

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Entretenimento

Esportes

Mais Lidas da Semana